fbpx

KuantoKusta teve o melhor ano de sempre

O comparador de preços líder em Portugal já apresentou os resultados relativos a 2017. A plataforma registou transações no valor estimado de 296 milhões de euros para as suas 515 lojas parcerias, mais 26 milhões de euros do que em 2016, e alcançou o resultado recorde de 29,3 milhões de visitas, mais 14% do que no ano anterior. Em termos de faturação para a empresa, o KuantoKusta registou 1 milhão e 700 mil euros.

Como seria de esperar, as áreas tecnológicas mantiveram-se no topo da procura (67%), lideradas pela pesquisa por eletrodomésticos, e os homens continuam a ser os mais ativos na comparação de preços, representando 66% do total de visitas.

Do ano passado, destaca-se, claro, o período da Black Friday, altura em que os internautas aderem à loucura das promoções. Num único dia, o KuantoKusta registou mais de 265 mil visitas, um autêntico recorde, e, nessa semana, foram transacionados mais de 11 milhões de euros para as lojas registadas no site.

Para este ano, o KuantoKusta prevê otimizar o site e disponibilizar novas apps para smartphones, algo que se justifica tendo em conta que os acessos mobile aumentaram mais de 27% desde 2014. De momento, a aplicação móvel do KuantoKusta, disponível para iOS e Android, permite ler o código de barras de um determinado produto para mostrar se o preço está equilibrado com os da concorrência.

De resto, a plataforma registou ainda um aumento de 3% no Twitter, 5% no Google+ e 12% no Facebook. E promete não parar de crescer.


 

- Publicidade -

Afiliados

Sigam-nos

10,780FansCurti
4,064SeguidoresSeguir
629SeguidoresSeguir

Media Partner

Relacionados

Produtos tecnológicos podem ter rotura de stock a partir de 8 de abril

É o que diz o KuantoKusta (KK), o maior comparador de preços em Portugal. Segundo a plataforma,...

Black Friday. Reclamações aumentaram este ano e CTT lideram queixas

É o que diz a análise da equipa do Portal da Queixa, startup tecnológica que se tornou numa referência nacional em matéria de consumo em Portugal. E sem surpresas, os CTT lideram as queixas.

Black Friday 2019: A Deco diz-nos para ter cuidado

Por cá, todas as lojas tentam o seu Black Friday e há descontos de ficar com o queixo no chão. No entanto, há também muitos falsos descontos...

Black Friday chega ao Unibanco

Se não estão familiarizados com a expressão Black Friday (sexta-feira negra), não se assustem. Apesar do nome, a expressão não se refere a um qualquer “crash” bolsista ou a um grande desastre que tenha ocorrido a uma sexta-feira.
- Publicidade -

Mais Recentes