Os jogos dos novos estúdios da Xbox podem chegar a outras plataformas

por David Fialho

Nos últimos dois anos, na busca de novos e melhores exclusivos para as plataformas Xbox, a Microsoft iniciou uma demanda de recrutamento e compra de estúdios.

Entre eles, destacam-se a Double Fine (Psychonauts), Obsidian (Fallout: New Vegas) ou Ninja Theory (Hellblade), que fazem agora parte de uma alargada família de estúdios chamada Xbox Game Studios.

Este tipo de grupos, adotados pelas grandes produtoras de hardware (Microsoft, Nintendo ou PlayStation), teoricamente produziriam apenas jogos para estas plataformas. Mas ao que parece, segundo o chefe das equipas de desenvolvimento na Xbox, Matt Booty, este pode não ser o caso.

Em entrevista ao portal da Game Informer, Booty explica o raciocínio por detrás da possível decisão de levar os seus jogos para outras plataformas.

Acho que a questão deve ser menos “devia de estar na Switch ou na PlayStation” e mais “será que faz sentido para a série?””, explica Booty.

Por outras palavras, será um tipo de jogo que irá beneficiar da presença em diferentes plataformas, ou um jogo onde podemos usar todos os recursos das nossas plataformas, como o xCloud, Game Pass e Xbox Live?

Booty refere, claro, a capacidade e os recursos necessários para manter alguns jogos vivos depois do seu lançamento e a necessidade de cooperação com as suas concorrentes diretas, com as quais tem havido alguns passos positivos, graças a funcionalidades como cross-platform e cross-play.

Não quer isto dizer que iremos no futuro ter jogos como Forza ou Halo a correr nativamente numa PlayStation ou numa Nintendo, mas sim que os novos estúdios poderão criar novos jogos para outras plataformas com a ajuda que precisarem da própria Microsoft.

Atualmente, um desses exemplos pode ser encontrado em Minecraft, o popular jogo da Mojang que agora pertence à Microsoft, e que, nos últimos anos, tem tido um suporte contínuo e vem fim à vista.

E mesmo jogos de estúdios recentemente adquiridos já tiveram ou ainda irão ter jogos em plataformas rivais, como o caso de Cuphead, da MDHR, agora na Nintendo Switch, de The Outer Worlds, que chega já este ano ao PC, Xbox One, Playstation 4 e futuramente à Nintendo Switch, ou Psychonauts 2, para 2020, também com um lançamento multi-plataforma.

Deixar uma resposta

Também pode interessar

O Echo Boomer utiliza cookies para dar a melhor experiência possível aos nossos leitores. Aceitar Ler mais

%d bloggers like this: