Já se conhece a programação do Palco LG do Super Bock Super Rock

- Publicidade -

Foi ontem, em conferência de imprensa realizada nas Carpintarias de São Lázaro, em Lisboa, que ficámos a conhecer a programação completa do Palco LG by Rádio SBSR do festival Super Bock Super Rock, que se mostra dedicado à nova música nacional.

Com o naming da LG e a curadoria da Rádio SBSR, os nomes escolhidos passam, basicamente, por bandas/artistas que aquela rádio tem vindo a acompanhar.

No dia 18 de julho, temos os Madrepaz, Grandfather’s House e Sallim. Já no dia seguinte, sobem ao Palco LG by Rádio SBSR os Twist Connection, FUGLY e Galgo. Já o último dia conta com as atuações de Estraca, TNT e Pedro Mafama.

Uma vez que a LG dá naming a este palco, a marca também aproveita para se fazer mostrar nos festivais da Música no Coração. No caso do Super Bock Super Rock, todas as ativações LG terão uma especial preocupação com a sustentabilidade. As estruturas serão construídas maioritariamente reutilizando materiais como paletes, e os equipamentos LG utilizados têm carimbo verde através da escala de eficiência energética.



Além disso, a marca terá os chamados LG OLED TV Meeting Spots em que, não só os festivaleiros poderão carregar os seus telemóveis, como acabará por servir como ponto de encontro. A LG também criou uma coreografia, em parceria com a Jazzy Dance Studios, em que os festivaleiros podem habilitar-se a ganhar passes duplos para o Super Bock Super Bock e uma coluna portátil LG XBoom. Basta que reproduzam a coreografia do modo mais original que conseguirem e partilhar o vídeo no seu perfil de Instagram com as hashtags #LGXboomDance e #LigateàDança, desafiando três amigos a fazer o mesmo. Devem ainda identificar o perfil da LG no Instagram (@lg.portugal).

Finalmente, há uma pré-ativação em que os festivaleiros serão desafiados a mostrarem o porquê de serem o par perfeito. Podem fazê-lo em qualquer formato, seja vídeo, imagem ou clipe de som. As duplas vencedoras ganham entrada no festival em estadia de luxo.

Até agora, o Super Bock Super Rock anunciou Lana del Rey, The 1975, Jungle, Metronomy, FKJ, Superorganism, Kaytranada, Disclosure, Charlotte Gainsbourg, Cat Power, ProfJam, Masego, Migos, Calexico and Iron & Wine, Branko, Christine and The Queens, Shame, Conan Osiris, Conjunto Corona, Galgo, Glockenwise, Sallim, Roosevelt, Ezra Collective, Gorgon City, Janelle Monáe, Dino D’Santiago, Rubel, Phoenix, Booka Shade, Dâm-Funk e Mike El Nite. Há ainda uma noite de warm-up com mão da Discotexas.



Recorde-se que a 25ª edição do Super Bock Super Rock vai acontecer a 18, 19 e 20 de julho de 2019, na Herdade do Cabeço da Flauta, no Meco, após após se ter mudado para o Parque das Nações, em Lisboa. O “novo” local vai estar preparado para o campismo durante os três dias e será de acesso gratuito a todos os portadores do passe geral, que podem aproveitar o campismo mais cedo, neste caso desde quarta-feira, 17 de julho, até domingo, 21 de julho.

Quanto aos bilhetes, já podem ser adquiridos num terceiro lote na Blueticket e outros locais habituais com o passe de três dias a custar 110€ e o diário 60€. Recorde-se que o dia 18 de julho está esgotado.

- Publicidade -
- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

Relacionados

Super Bock Super Rock voltará ao Meco em 2023, mas noutra localização

Para a Música no Coração, o objetivo é "arranjar um espaço que não seja florestal, que seja urbano ou agrícola, e que tenha bons acessos, que seja bonito e que tenha um grande cartaz".

Residentes no Parque das Nações têm direito a um bilhete para o Super Bock Super Rock

Tudo para minimizar o impacto junto daqueles que vivem na zona.

26º Super Bock Super Rock com novos horários

Há DJ sets a começarem a partir das 04h da manhã.

Super Bock Super Rock 2022 passa para a Altice Arena

O cartaz mantém-se, assim como as datas do evento.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Vila Galé em Tomar deverá estar pronto até novembro de 2023

E será uma unidade hoteleira de cinco estrelas.

Arcade Fire no Campo Pequeno – A música vence sempre?

A banda canadiana recordou-nos que é obreira de alguma da melhor música das últimas duas décadas. O resto? Pois, o resto logo se verá.