Instalação artística Monstro Marinho foi criada com 12 toneladas de garrafas descartáveis usadas

- Publicidade -

Esta obra de arte pode ser vista na Doca dos Olivais, junto ao Oceanário de Lisboa.

Monstro Marinho

A DPD Portugal, em conjunto com o movimento #PURIFY liderado pela empresa ECO – Água Filtrada, recolheu 12 toneladas de garrafas descartáveis usadas (o que corresponde a cerca de 300.000 garrafas), entregues pela população de norte a sul do país nas lojas Pingo Doce e na rede ECO-Escolas (um total de 530 pontos de recolha), para dar corpo a uma instalação artística com mais de 50 metros. Esta instalação, que simboliza um ícone do movimento #PURIFY, foi moldada pelas mãos dos Skeleton Sea e pode ser vista na Doca dos Olivais, junto ao Oceanário de Lisboa.

O movimento nasceu com o intuito de alertar os portugueses para o grave problema ambiental causado pelo uso excessivo de plástico descartável e mobilizá-los para a escolha de produtos amigos do ambiente, lembrando que anualmente 6 mil milhões de garrafas PET são lançadas aos oceanos.

O Monstro Marinho, nome dado à instalação, representa algo que não é mitológico: o “monstruoso” volume de plástico nos oceanos. A direção artística dos Skeleton Sea, um grupo de artistas e surfistas com forte ligação ao mar, encabeçada por Xandi Kreuzeder, torna tangível e real a mensagem que se pretende passar: 12 toneladas de plástico descartável recriam um “Monstro Marinho” com mais de 50 metros de comprimento, que faz a alusão de que a humanidade está a ser literalmente “engolida” pelo seu próprio plástico.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Relacionados

- Publicidade -

Mais recentes