Os filmes da DC ficaram sem o seu Super-Homem

Segundo o Hollywood Reporter, Henry Cavill está prestes a pendurar a capa vermelha do icónico super-herói.

- Publicidade -

A mesma fonte diz que a DC e o ator não chegaram a um acordo para uma potencial aparição noutro filme do universo da DC, Shazam!, devido ao conflito de agenda e do término do contrato.

Com o contrato entre o ator e a DC a chegar ao fim, eventuais aparições do Super-Homem noutros projetos da DC começam a ser colocadas de parte.

Esta notícia também cai em linha com a nova direção do estúdio em criar novas histórias baseadas nos super-heróis das bandas desenhadas, de forma independente, com os filmes a não dependerem uns dos outros e da ideia de podermos vir a ter filmes focados noutros elementos da família kryptoniana, como é o caso da Supergirl.

Ainda assim, segundo a Hollywood Reporter, a possibilidade de voltarmos a ver o “Homem de Aço” no grande ecrã é, para já, muito pequena.

O ator que deu vida a Clark Kent e ao seu alter-ego em Man Of Steel, Batman v. Superman e no mais recente Justice League, fez recentemente parte do elenco de Mission Impossible: Fallout, ao lado de Tom Cruise, e irá protagonizar a série The Witcher para a Netflix no papel de Geralt.

A DC tem ainda na sua agenda alguns filmes que fazem parte do universo cinemático da DC iniciado com Man of Steel, como Aquaman, Wonder-Woman 1984 e Shazam!.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

Relacionados

Snake Eyes recebe um primeiro trailer cheio de estilo

G.I. Joe recomeça de novo com um spin-off.

Crítica – Luca

Luca segue de perto as fórmulas de sucesso dos estúdios da Pixar sem se desviar por caminhos únicos, mas mesmo assim conta uma história cativante com personagens relacionáveis que chegam ao coração dos espectadores.

Crítica – Godzilla vs. Kong

Godzilla vs. Kong é um regresso em forma do divisivo MonsterVerse. Desde CGI genuinamente impressionante e visualmente orgásmico até às lutas entre monstros repletas de adrenalina e energia, este filme é a definição de puro entretenimento de blockbuster.

Crítica – The Conjuring: The Devil Made Me Do It

The Conjuring: The Devil Made Me Do It é, sem dúvida, a parte mais fraca da trilogia, mas continua bem longe do nível de "horrível" dos piores filmes desta saga de horror.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

La Roche-Posay lança primeiro protetor solar que integra cartão na produção da sua embalagem

Para reduzir em 45% o uso de plástico virgem (quando comparado com a média de embalagens do mercado).

Há novos donuts Kit Kat à venda no Continente por tempo limitado

Uma versão que não vão encontrar noutros super e hipermercados.

Vacinação para maiores de 18 anos arranca a 4 de julho

A vacina é uma ferramenta fundamental para combatermos a pandemia.