Greve dos motoristas. Já há postos sem qualquer combustível

por Echo Boomer

A não ser que, neste sábado, dia 10 de agosto, em plenário de trabalhadores, a ANTRAM apresente uma proposta para cancelar a greve de 12 de agosto, tudo indica que a greve dos motoristas de matérias perigosas é mesmo para avançar. E os portugueses, conscientes do mini caos que se viveu há uns meses, já começaram a esgotar o combustível em vários postos de abastecimento.

Em todo o caso, a situação não é, para já, grave. Segundo se pode verificar na plataforma #JáNãoDáParaAbastecer, ainda não são muitos os postos sem combustível ou parcialmente disponível. A grande maioria de Portugal Continental apresenta-se, nesta plataforma, com os ícones dos postos de abastecimento ainda a verde, o que significa que, de momento, não existem problemas de maior. Para ajudar na visualização, a app Waze associou-se à VOST e vai utilizar a informação da plataforma nos mapas.

Ainda que já se tenham verificado várias filas em vários postos de abastecimento, com alguns portugueses a aproveitar para encher jerricãs com muito combustível, algo que não é legal.

É que só é permitido levar 60 litros na bagageira do carro e com fatura comprovativa. E se a PSP apanhar alguém, pode aplicar uma coima que vai desde os 750€ aos 2250€.

Em todo o caso, os fundadores da #JáNãoDáParaAbastecer quiseram criar parcerias com as marcas, mas o pedido foi recusado, pelo que a informação existentes na plataforma depende somente dos dados fornecidos pelos condutores.

Entretanto, a PRIO disponibilizou uma ferramenta própria que, via app ou site, diz quais os combustíveis disponíveis em cada postos de abastecimento da Prio.



No entanto, recorde-se que, aquando do anúncio desta nova greve dos motoristas, o governo decretou estar preparado para este acontecimento. Esta quarta-feira, o Governo decretou serviços mínimos entre 50% e 100%. Isto quer dizer que têm de assegurar em 100% o abastecimento destinado à REPA – Rede de Emergência de Postos de Abastecimento, o abastecimento de portos, aeroportos, aeródromos, instituições militares, serviços de proteção civil, bombeiros, forças de segurança, transporte de medicamentos e distribuição de alimentos perecíveis e todos os bens essenciais destinados ao funcionamento dos hospitais e centros de saúde.

No que toca ao abastecimento de combustíveis destinados a abastecimento dos transportes públicos, foram decretados serviços mínimos de 75%, assim como bens essenciais destinados ao funcionamento dos serviços prisionais, lares e centros de acolhimento. O mesmo valor aplica-se para o transporte de bens alimentares e de primeira necessidade e alimentação para animais em explorações. Finalmente, no que toca aos postos de abastecimento para a generalidade dos consumidores, saibam que os serviços mínimos foram fixados em 50%.

Qual o objetivo desta greve dos motoristas?

No que toca aos motoristas, como não existe um fundo de greve disponível, vão estar a perder 30€ cada por cada dia de paralisação. Estes reinvidicam, apesar do aumento salarial de 251€ no próximo ano, um salário base de 800€ e 900€ para 2021 e 2022, respetivamente, o que indica um aumento de 100€ por ano.

Deixar uma resposta

Também pode interessar

O Echo Boomer utiliza cookies para dar a melhor experiência possível aos nossos leitores. Aceitar Ler mais

%d bloggers like this: