Fórmula 1 – O Grande Prémio de Inglaterra foi dos melhores do ano

Fórmula 1 deveria ser sinónimo de emoção. Mas a verdade é que nem sempre é assim, alguns Grandes Prémios podem mesmo ter partes aborrecidas em que a ação em pista não acontece. O Grande Prémio de Inglaterra foi o oposto: emoção da primeira à última volta que resultou no melhor Grande Prémio deste ano, uma corrida que a única coisa que teve de negativo foi o acidente ao na primeira volta. Felizmente Zhou Guanyu está bem e fica apenas para a história como um susto.

- Publicidade -

Este fim de semana de Grande Prémio de Inglaterra marcou a primeira vez que vi um Grande Prémio ao vivo, que vivi a emoção de ver os carros passar a velocidades impressionantes enquanto davam as 52 voltas que compunham a competição este fim de semana. Como o Grande Prémio foi diferente para mim, este texto também vai ser diferente para vocês: quero mostrar como foi o fim de semana, não só a Fórmula 1, mas a experiência num todo. Mas principalmente quero partilhar convosco algumas das fotografias que tirei durante o fim de semana.

Por esta altura já todos sabemos que houve confusão no primeiro “It’s lights out a away we go”, também já sabem que foi o Halo que, muito provavelmente, salvou a vida a Zhou Guanyu já que o Rollover Hoop (isto é a entrada de ar por cima da cabeça do piloto) do Alfa Romeo partiu mal embateu com o chão (algo que não seria suposto, já que deveria ser tão resistente quanto o Halo, e a FIA vai investigar). Mas não foi só Zhou Guanyu que foi salvo pelo Halo, Roy Nissany também foi salvo por tal parte do seu carro de F2, depois de Dennis Hauger ter saído de pista e o carro ter levantado voo numa curb acabando por passar, com contacto, por cima do carro de Roy Nissany. No fim foi só um susto, mas que poderia ter sido bem diferente se o Halo não estivesse por lá.

Em Fórmula 1, o Grande Prémio de Inglaterra começou com 20 carros e acabou apenas com 14 depois das saídas de George Russell, Zhou Guanyu, Alex Albon, Valtteri Bottas, Pierre Gasly e Estaban Ocon. Noutros destaques:

  • Mick Shumacher pontuou pela primeira vez ao acabar em P7 e obrigou Max Verstappen (P6) a alargar o seu carro para não se deixar passar pelo jovem piloto numa luta que durou durante algumas voltas, mas que atingiu o seu clímax na última volta, na última curva.
  • Fernando Alonso fez uma corrida fantástica e acabou em P5 e não muito longe de Charles Leclerc (P4) em P4.
  • A Ferrari voltou a falhar na estratégia e acabaram por reclamar a vitória de Carlos Sainz à custa de um Charles Leclerc menos feliz no fim da corrida após ter sido impedido de passar o seu colega no início do GP e não ter sido chamado para trocar de pneus durante o segundo Safety Car.
  • Sergio Pérez salvou a Red Bull ao acabar em P2. Uma excelente corrida que o fez subir do fim da tabela (após ter parado para trocar de asa dianteira) até à segunda posição.
  • Lewis Hamilton conduziu o único Mercedes em pista até ao pódio (P3) pela segunda vez consecutiva. As alterações feitas ao Mercedes mostraram um carro mais competitivo, mais rápido e capaz de acompanhar a competição. O britânico acabou ainda com a volta mais rápida: 1.30.510. Se na Áustria pode ser complicado para a Mercedes, o Grande Prémio de França poderá voltar a ter os Silver Arrows a lutar pelo pódio.

Ver um Grande Prémio ao vivo foi uma experiência única que quero certamente repetir. Podemos não ter a mesma noção do que é que está a acontecer durante a corrida, mas a emoção e o vibrar das bancadas a cada momento, seja de carros a passar ou de informação e imagens nos ecrãs gigantes, vale por tudo o que não conseguimos ver a 100%.

Caso sejam fãs de F1 e tenham a oportunidade de ver um Grande Prémio ao vivo não digam que não. Desde o ambiente, a música no fim de cada dia, a fan zone com simuladores ou carros históricos expostos e, claro, tudo o que acontece na pista durante 3 dias. Fantástico. Mas agora as fotos, tiradas sobretudo no domingo, ali perto de Copse:

Campeonato do Mundo de Fórmula 1 – Top 10 por pilotos

Posição Piloto Equipa Pontos
1 Max Verstappen Red Bull Racing RBPT 181
2 Sergio Pérez Red Bull Racing RBPT 147
3 Charles Leclerc Ferrari 138
4 Carlos Sainz  Ferrari  127
5 George Russell  Mercedes 111
6 Lewis Hamilton Mercedes 93
7 Lando Norris McLaren Mercedes 58
8 Valtteri Bottas Alfa Romeo Ferrari 46
9 Esteban Ocon Alpine Renault 39
10 Fernando Alonso Alpine Renault 28

Campeonato do Mundo de Fórmula 1 – Top 5 por equipas

Posição Equipa Pontos
1 Red Bull Racing RBPT 328
2 Ferrari 265
3 Mercedes 204
4 McLaren Mercedes 73
5 Alpine Renault 67
- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

- Publicidade -

Relacionados

Grande Prémio de França – P1 para Max Verstappen e dois Mercedes no pódio

De volta ao circuito Paul Ricard para a edição de 2022 do Grande Prémio de França, os Ferrari pareciam fortes tendo em conta a forma apresentada durante os treinos e qualificação...

Fórmula 1 – Grande Prémio da Áustria foi agridoce para a Ferrari

A Ferrari acertou na estratégia e preparava-se para subir aos dois lugares mais altos do pódio do Grande Prémio da Áustria quando o motor do Ferrari de Carlos Sainz cedeu à batalha com Max Verstappen, o espanhol acabou com o carro em chamas e Max quase que conseguia segurar o primeiro lugar depois de alguns problemas assombrarem também o carro de Charles Leclerc.

Fórmula 1 – Grande Prémio do Canadá de volta e com emoções fortes

Depois de alguns anos sem acontecer, a edição de 2022 do Grande Prémio do Canadá foi uma para relembrar.

Fórmula 1 – Grande Prémio do Azerbaijão: Dores nas costas e coração partido

De volta a um fim de semana de Fórmula 1, o Grande Prémio do Azerbaijão começou com 20 carros, mas acabou apenas com 15 e uns quantos outros a terem problemas durante a corrida.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Gelatieiri. A nova gelateria de Vila Real de Santo António tem gelados bem cremosos

E faz-nos lembrar vagamente a La Romana, que fomos experimentar recentemente em Lisboa.

Chuva de reclamações tapa o Sol da Caparica. Afinal, o que se passou?

Mas as palavras de desagrado do público parecem não ter surtido qualquer efeito junto dos promotores.