Fórmula 1 – Grande Prémio da Bélgica e o triste espetáculo da FIA

Depois de uma qualificação inacreditável, que contou com o Williams de Russell a 0.3 segundos da pole position, o Grande Prémio da Bélgica conseguiu superar a qualificação e ser ainda mais inacreditável. Um triste espetáculo com assinatura da FIA que acabou com uma cerimónia de pódio onde a única coisa interessante foi ver o britânico George Russell a subir ao segundo lugar.

Não há muito a dizer sobre o Grande Prémio da Bélgica. A qualificação foi à chuva e a amostra de Grande Prémio foi à chuva. Pérez começou de último depois de conseguir dar um pião na volta de instalação… depois de muito lerem as regras lá ficou decidido: o mexicano podia voltar à corrida, caso esta começasse, mas através da pit lane. Também Kimi Raikkonen tinha que sair das boxes, e Stroll, Bottas e Lando Norris contavam com cinco lugares de penalização. Os dois primeiros por incidentes no último Grande Prémio e o britânico devido à troca da caixa de velocidades depois de um aparatoso acidente durante a Q3.

- Publicidade -

A chuva era tanta, diziam os oficiais, que o início da corrida tinha que ser adiado. Foi aqui que o triste espetáculo da FIA começou: Chuva forte. Corrida adiada por 10 minutos, e depois mais 5 minutos, e outros 5 minutos e, entretanto, mais 5 minutos e depois outros 5 minutos antes da corrida começar atrás de safety car. Duas formation laps através do Mercedes vermelho e o que também foi vermelho foi a bandeira: tudo na pit lane. Corrida suspensa.

lando norris crash f1 gp belgium
Imagem: formula1.com

Depois de horas sem saber o que fazer, sem saber o que ia acontecer e com o cronómetro das três horas máximas parado quando faltavam 60 minutos para o tempo limite, a FIA lá tomou uma decisão (ou pelo menos parecia): 17h15 era a hora para voltar à corrida, o relógio iniciava a contagem decrescente de 60 minutos e os pilotos estavam prontos. Era preciso ter pelo menos duas voltas para serem atribuídos metade dos pontos e só seria atribuída a totalidade da pontuação caso se completasse 75% ou mais do Grande Prémio da Bélgica.

Os jornalistas, o público que resistia à chuva e todos os outros que não tinham conhecimento da verdadeira decisão da FIA, ou pelo menos daquilo que estava em cima da mesa, voltaram a vibrar: afinal íamos ter um Grande Prémio para fechar o mês de agosto.

Só que não.

Os carros deram uma, depois outra, e outra e uma última volta atrás do safety car e a corrida levava com a segunda bandeira vermelha. Não era uma bandeira de xadrez, era uma vermelha que indicava que a sessão estava novamente suspensa. Mais 15 minutos de incerteza e a FIA lá dizia, a meia hora da hora limite, que o Grande Prémio da Bélgica ficava por ali.

Por fim, há que destacar a P2 de George Russell (embora só conte metade dos pontos), a volta mais rápida do carro de Nikita Mazepin (terminou em P17) e ainda a melhor posição de Daniel Ricciardo ao volante de um McLaren Mercedes, com o australiano a acabar em P4. Claro, há que dar destaque também à tristeza que foi a obrigatória cerimónia de pódio. O piloto da Williams que tanto azar tem tido, mesmo quando ao volante de um Mercedes AMG, merecia que o seu primeiro pódio da carreira tivesse sido diferente. Merecia pelo menos ter visto a bandeira de xadrez. Através de casa também Sir Frank Williams e a sua família mereciam mais. Depois de tantos anos à espera para ver a sua equipa, agora apenas de coração e nome, de volta aos lugares do pódio foi com isto que levaram.

Obrigado FIA, com as decisões que tomaram este domingo, conseguiram estragar um dos mais antigos Grandes Prémios no campeonato do mundo de Fórmula 1.

Campeonato do Mundo de Fórmula 1 – Top 10 por pilotos

PosiçãoPilotoEquipaPontos
1Lewis HamiltonMercedes202.5
2Max VerstappenRed Bull Racing Honda199.5
3Lando NorrisMclaren Mercedes113
4Valtteri BottasMercedes108
5Sergio PerezRed Bull Racing Honda104
6Carlos Sainz Jr.Ferrari83.5
7Charles LeclercFerrari82
8Daniel RicciardoMcLaren Mercedes56
9Pierre GaslyAlphaTauri Honda54
10Esteban OconAlpine Renault 42

Campeonato do Mundo de Fórmula 1 – Top 5 por equipas

PosiçãoEquipaPontos
1Mercedes310
2Red Bull Racing Honda303
3Mclaren Mercedes169
4Ferrari165
5Alpine Renault80
- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

Relacionados

Fórmula 1 – Grande Prémio de Itália com festejos na Austrália

O Grande Prémio de Itália veio salvar os três fins de semana consecutivos no campeonato do mundo de Fórmula 1.

Fórmula 1 – Grande Prémio dos Países Baixos com vitória de Max Verstappen

Depois de um espetáculo menos bonito durante o "Grande Prémio" da Bélgica, a Fórmula 1 esteve de volta para o Grande Prémio dos Países Baixos. A correr em casa, Max Verstappen levou a melhor ao volante do seu Red Bull, deixando a competição para trás e subindo, de novo, à liderança do campeonato do mundo de pilotos.

Fórmula 1 – Grande Prémio da Hungria fica para a história graças a um Alpine e a um Mercedes

O Grande Prémio da Hungria fica marcado por uma primeira volta cujos acontecimentos, proporcionados em grande parte pelo Mercedes nº 77, conseguiram meter 5 pilotos de fora, mas também pela vitória de Esteban Ocon e ainda por termos não um, mas dois carros da Williams nos pontos.

Análise – F1 2021 (PlayStation 5)

F1 2021, tal como MotoGP 21, marca o início de um futuro espetacular para os jogos de desporto motorizado. A partir de agora é sempre a subir!
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Já repararam nos novos talões do Lidl? São mais ecológicos

Agora é esperar que a concorrência faça o mesmo.

Burger King abre novo restaurante em Sesimbra

É o 12º spot da marca no distrito de Setúbal e o segundo em Sesimbra.

Vai ser possível visitar os novos trabalhos arqueológicos em Troia ainda em setembro

Mas atenção: é num dia específico e os lugares são limitados.