Fórmula 1 – Grande Prémio da Áustria foi agridoce para a Ferrari

Não me lembro se foi a primeira vez que aconteceu este ano, mas foi seguramente uma das primeiras vezes durante o campeonato de Fórmula 1 de 2022 que aconteceu: A Ferrari acertou na estratégia e preparava-se para subir aos dois lugares mais altos do pódio do Grande Prémio da Áustria quando o motor do Ferrari de Carlos Sainz cedeu à batalha com Max Verstappen, o espanhol acabou com o carro em chamas e Max quase que conseguia segurar o primeiro lugar depois de alguns problemas assombrarem também o carro de Charles Leclerc.

- Publicidade -

Depois de uma qualificação em que os Mercedes pareciam mais rápidos, mas acabaram no muro, de uma penalização relativa à Q2 só ter sido dada no fim da Q3 e ver dois Haas nessa mesma Q3, eis que chegou a sprint race que serviu apenas para coroar Max Verstappen com o Rei das Sprints e meter os dois Ferrari em P2 e P3 para a partida. Russell partia de P4 e Lewis, lá para trás em P8, pior que Hamilton estavam Bottas e Alonso a partir de P20 e P19.

A corrida começou e não foi preciso muito para aparecer o drama, à entrada da curva 4, na primeira volta, o Red Bull de Sergio Pérez lutava por posição com o Mercedes de George Russell: o mexicano aproxima-se da curva por fora, dando espaço ao britânico que acaba por alargar demasiado e o seu pneu frontal encaixa no pneu traseiro de Pérez que acaba na gravilha e com dados no sidepod que mais tarde o fariam desistir da corrida, menos um Red Bull na luta por pontos para o campeonato do mundo de Fórmula 1. O resultado foram 5 segundos de penalização para Russell, algo que também aconteceu a Gasly depois de um incidente com Vettell, na mesma curva e da mesma forma, na parte final da corrida. Vettell, no entanto, mesmo tendo acabado fora dos pontos (onde já seguia) conseguiu chegou ao fim do Grande Prémio da Áustria.

https://twitter.com/SPORTTVPortugal/status/1546119542480453637?s=20&t=yRTOAXw_hWQ7a0ABMNEQKw

A meio da corrida existiam alguns pontos que saltavam à vista:

  • Ocon estava em P4 e aguentava o seu Alpine lá para os lugares de cima;
  • Dois McLaren nos pontos, e assim continuaram mesmo depois de uma penalização de 5 segundos a Lando Norris;
  • Ambos os Haas nos pontos e com Mick Schumacher a parecer ter melhor ritmo que Kevin Magnussen;
  • Hamilton em P4 e com bom ritmo, tendo em conta o ano e a pista em que estamos;
  • Bottas e Alonso a fazerem uma excelente corrida após terem começado lá de trás.

Sobre a boa corrida de Alonso: duas rodas na relva e mesmo assim tira a mão do volante para mostrar a Tsunoda que não é assim que se faz.

https://twitter.com/SPORTTVPortugal/status/1546128888660639745?s=20&t=yRTOAXw_hWQ7a0ABMNEQKw

Também foi lá para o meio da corrida que Leclerc voltava à liderança, após ter passado Max na volta 12, Max Verstappen parecia ter perdido um pouco de ritmo quando na volta 33 acaba por ser passado pelo piloto monegasco e vê Carlos Sainz a aproximar-se a bom ritmo numa corrida marcada pelos avisos de limites de pista e algumas penalizações pelo mesmo motivo. Mais para a frente na corrida e para o meio do pelotão, as batalhas estavam interessantes: Norris luta com Kevin Magnussen para a P7 e depois de a conseguir ganhar apareceu outra batalha a envolver não um, mas dois Haas. Russell, Stroll e Mick Schumacher lutavam pela P7 (depois de Norris ter parado para trocar de pneus e cumprir penalização) com Russell a levar a melhor e logo de seguida, trocas e mais trocas, Stroll era passado pelos dois Haas que se mostraram em grande forma durante a corrida de hoje, tendo o piloto da Aston Martin acabado o Grande Prémio da Áustria em P13.

Começava a sentir-se a boa estratégia da Ferrari, Leclerc estava de volta em primeiro e Sainz apanhava Max Verstappen a todo o ritmo quando, do nada, na abordagem à curva 4 o motor do Ferrari cede à pressão e o carro do espanhol fica mesmo em chamas numa altura em que os Marshalls austríacos acabaram por ficar um pouco atrapalhados com o “jogo” do extintor e também pelo facto de o carro de Sainz não ter ficado parado. No fim tudo bem, a única lesão foi à alma de Carlos Sainz que após ganhar o Grande Prémio de Inglaterra saiu da Áustria tão cabisbaixo que era possível ouvir a tristeza no seu “no no no” pelo rádio da equipa.

https://twitter.com/SPORTTVPortugal/status/1546136036329267201?s=20&t=yRTOAXw_hWQ7a0ABMNEQKw

Com o DNF de Sainz, Hamilton subia para P3 numa altura que o carro atrás de si já era o do seu colega de equipa que tinha passado Ocon e estava agora em P4. Com o DNF de Sainz começaram também os problemas para Leclerc, algo no pedal do acelerador trazia preocupações ao monegasco: mesmo nas curvas mais lentas o pedal não subia todo e era acaba por ter sempre um pouco de aceleração… algo que começava a preocupar a equipa italiana, após perderem um possível 1-2 podiam agora perder a vitória em casa da Red Bull.

Leclerc aguentou até ao fim e acabou por ganhar o Grande Prémio da Áustria com vantagem suficiente para balancear o carro para a esquerda e para a direita, em tom de festejo, ao passar a meta. Max Verstappen acabou em segundo lugar, seguido de Hamilton e Russell. Destacar ainda, tal como a meio da corrida, ambos os McLaren nos pontos, os Haas em P6 (Mick) e P7 e ainda a excelente corrida dos Alpine com Ocon a acabar em P5 e Fernando Alonso a recuperar o suficiente para acabar em P10, à frente de outro piloto que recuperou 9 posições: Valtteri Bottas.

https://twitter.com/SPORTTVPortugal/status/1546139823928446976?s=20&t=yRTOAXw_hWQ7a0ABMNEQKw

No fim a volta mais rápida foi para Max Verstappen com 1:07.275 e voltamos a ter um pódio com as três equipas do topo da tabela: Red Bull, Ferrari e Mercedes. Ahh sim, e o piloto do dia (votado pelos fãs) foi Mick Schumacher que pontou pela sua segunda vez na Formula 1.

https://twitter.com/F1/status/1546168117193084929?s=20&t=yRTOAXw_hWQ7a0ABMNEQKw

Campeonato do Mundo de Fórmula 1 – Top 10 por pilotos

Posição Piloto Equipa Pontos
1 Max Verstappen Red Bull Racing RBPT 208
2 Charles Leclerc Ferrari  170
3 Sergio Pérez Red Bull Racing RBPT 151
4 Carlos Sainz  Ferrari  133
5 George Russell  Mercedes 128
6 Lewis Hamilton Mercedes 109
7 Lando Norris McLaren Mercedes 64
8 Esteban Ocon Alpine Renault 52
9 Valtteri Bottas Alfa Romeo Ferrari 46
10 Fernando Alonso Alpine Renault 29

Campeonato do Mundo de Fórmula 1 – Top 5 por equipas

Posição Equipa Pontos
1 Red Bull Racing RBPT 359
2 Ferrari 303
3 Mercedes 237
4 McLaren Mercedes 81
5 Alpine Renault 81

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

- Publicidade -

Relacionados

Grande Prémio de França – P1 para Max Verstappen e dois Mercedes no pódio

De volta ao circuito Paul Ricard para a edição de 2022 do Grande Prémio de França, os Ferrari pareciam fortes tendo em conta a forma apresentada durante os treinos e qualificação...

Fórmula 1 – O Grande Prémio de Inglaterra foi dos melhores do ano

Fórmula 1 deveria ser sinónimo de emoção. Mas a verdade é que nem sempre é assim, alguns Grandes Prémios podem mesmo ter partes aborrecidas em que a ação em pista não acontece. O Grande Prémio de Inglaterra foi o oposto: emoção da primeira à última volta que resultou no melhor Grande Prémio deste ano, uma corrida que a única coisa que teve de negativo foi o acidente ao na primeira volta. Felizmente Zhou Guanyu está bem e fica apenas para a história como um susto.

Fórmula 1 – Grande Prémio do Canadá de volta e com emoções fortes

Depois de alguns anos sem acontecer, a edição de 2022 do Grande Prémio do Canadá foi uma para relembrar.

Fórmula 1 – Grande Prémio do Azerbaijão: Dores nas costas e coração partido

De volta a um fim de semana de Fórmula 1, o Grande Prémio do Azerbaijão começou com 20 carros, mas acabou apenas com 15 e uns quantos outros a terem problemas durante a corrida.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Modigliani: 25 anos depois, Johnny Depp volta a realizar um filme

A produção de Modigliani vai ficar a cargo de Al Pacino.

Fundo de Apoio ao Turismo e ao Cinema com reforço de verbas

Significa, portanto, que está a correr tremendamente bem.