Fórmula 1 – Grande Prémio do Bahrain dá 1-2 à Ferrari

A temporada de 2022 de Fórmula 1 teve o seu começo com o Grande Prémio do Bahrain e deu aos fãs algo que não acontecia desde 2019: uma vitória da Ferrari. E, tal como em 2019, a Scuderia acabou por subir ao pódio para festejar o 1º e o 2º lugar, numa corrida onde problemas nos Red Bull deram o 3º e 4º lugar aos Mercedes, equipa que nunca pensou ter um piloto a festejar com champanhe neste início de competição.

A época de 2022 de Fórmula 1 trouxe muitas mudanças. Não só o design dos carros, mas também tetos orçamentais que têm que ser cumpridos e alteração no combustível usado para ser mais “amigo do ambiente”. As alterações foram feitas, entre outras coisas, para equilibrar a quantidade de dinheiro que as equipas podem gastar, mas também para termos mais situações de corrida em que os carros se podem seguir sem problemas, fazendo com que as equipas estejam mais próximas umas das outras não só nas garagens e fábricas, mas também no circuito durante cada um dos 23 GPs.

- Publicidade -

Estas alterações deram também uma oportunidade às equipas para estudarem os novos regulamentos e apresentar um carro que pode mudar a ordem da grid tal como temos vindo a conhecer nos últimos anos. Não só durante as sessões de testes, mas já este fim de semana durante as sessões de treinos, vimos equipas como a Mercedes a apresentar dificuldades para chegar ao ritmo marcado pelos mais velozes, ou mesmo uma Haas, que parece ter renascido das cinzas e está pronta para lutar por pontos. Se dermos o salto para a qualificação, é possível ver uma Aston Martin e uma McLaren muito aquém daquilo que era esperado, principalmente quando olhamos para as sessões de testes também no Bahrain.

Fórmula 1 - Grande Prémio do Bahrain
Crédito: formula1.com

Mas alterações à parte, novas regras e até novos diretores de corrida, está tudo pronto para o primeiro “lights out and away we go” de 2022. Charles Leclerc à frente na pole position, seguido de Max Verstappen e Carlos Sainz Jr. Enquanto a Ferrari parece estar a ter um início de época fantástico, a Mercedes é para esquecer: Lewis Hamilton qualificou-se em P5 e George Russell, na sua estreia como piloto contratado pela Mercedes, ficou-se pela P9. Já Valtteri Bottas, detentor do segundo lugar nos Silver Arrows, qualificou o seu novo Alfa Romeo em P6.

Os carros arrancaram para as 57 voltas do Grande Prémio do Bahrain e, para meu espanto, não houve incidentes na primeira curva. Charles Leclerc conseguiu um arranque muito bom e manteve-se na liderança da corrida depois da primeira curva, mas continuava, no entanto, a ser seguido pelo campeão em título, Max Verstappen. Enquanto Bottas conseguia ter um arranque a relembrar os tempos de Mercedes e descia para P13, o antigo colega de equipa, Lewis Hamilton, consegui um bom arranque e estava agora à frente de Sergio Pérez, que caía assim para P5. Já Russell conseguia, nas primeiras voltas, subir para P6, seguido de perto por Kevin Magnussen, que está de volta à F1 e à equipa americana Haas.

Niels Wittich, diretor de corrida para o Grande Prémio do Bahrain, mostrou logo na primeira corrida que as regras são para cumprir, e Esteban Ocon não se escapou de levar 5s de penalização por ter causado uma colisão com Mick Schumacher, que acabou por perder dois lugares depois de um spin onde, no fim de contas, conseguiu controlar muito bem o carro. Nesta altura da corrida, ainda tínhamos Hamilton a tentar chegar aos lugares do pódio, mas não estava fácil ultrapassar o Ferrari de Carlos Sainz Jr.. Nos últimos cinco da grelha, posições que o ano passado eram ocupadas na sua maioria por dois Williams e dois Haas, estavam agora com dois McLaren e dois Aston Martin.

Pérez, sempre à espreita, aproveitou a batalha de Hamilton com Sainz e acabou por recuperar a P4 que tinha perdido no arranque. Ordem reposta nos primeiros cinco da grelha num GP que mostra as qualidades dos novos carros. As batalhas em pista e a possibilidade dos carros se seguirem durante mais tempo estão aí… o novo design parece estar a funcionar.

Hamilton parava para duros, talvez um pouco cedo demais, enquanto que os quatro da frente paravam umas voltas depois, mas neste caso para manter os pneus macios, numa estratégia que apostava para várias paragens, já que a degradação dos pneus era bastante acentuada. Com as primeira paragens, a Red Bull tentou o undercut e por pouco não conseguiu – Max estava agora colado a Charles e cheirava a batalha… a primeira batalha no topo em 2022:

  • Volta 17: Max passa Charles na primeira curva, mas Charles sai bem e consegue recuperar posição, mas sempre seguido de perto pelo piloto da Red Bull.
  • Volta 18: Max passa Charles na primeira curva, mas Charles sai bem e consegue recuperar posição, mas sempre seguido de perto pelo piloto da Red Bull. Duas voltas de verdadeiro “car racing“.
  • Volta 19: Max tenta passar Charles, mas trava tarde demais e acaba por bloquear a frente direita, permitindo a Charles ultrapassar o Red Bull logo à saida da primeira curva e ganhar a batalha que durava há algumas voltas. Mas será que ganhou a guerra?
Fórmula 1 - Grande Prémio do Bahrain
Crédito: formula1.com

Estamos quase a meio do Grande Prémio e Daniel Ricciardo continua em P19, Lando Norris em P15 e o Aston Martin mais rápido batalhava para não ficar atrás dos Williams. K-Mag continuava em P7 e os Alfa Romeo continuavam com boas hipóteses de pontuar. Os Alpine estavam em P9 e P10, talvez um pouco aquém das expectativas antes do início da temporada.

Entretanto estava para começar a segunda ronda de paragens. A Mercedes percebeu que os pneus de composto duro não eram a melhor solução e a Red Bull tinha aqui a hipótese de voltar a tentar passar o Ferrari de Charles com as pit stops. Não resultou, Leclerc continuava à frente de Max depois das paragens.

Depois de uma terceira ronda de paragens para Max, Sainz e Hamilton (Charles ficou em pista), estávamos agora a pouco mais de 10 voltas para o fim e, enquanto Sainz continuava em P3, e Max em P2, Lewis perdia duas posições com a sua paragem, descendo para P6.

10 voltas para o fim

Os carros que não pararam, como o de Russell e o de Leclerc, tiveram uma paragem bem mais barata no que ao tempo diz respeito. O AlphaTauri de Pierre Gasly dava problemas e tinha que parar do lado direto da pista, num local onde foi necessário chamar o safety car para conseguir remover o monolugar do francês sem qualquer problema de segurança para os marshalls. O pelotão estava agora composto e os carros com uma volta de atraso tiveram (todos) ordem para passar o safety car. A corrida recomeçava, mas apenas na volta seguinte, tal como ditam as regras.

Luz verde. Estamos de volta à corrida, Max arranca mal e quase é passado por Carlos Sainz Jr.. Mas o pior (para a Red Bull) ainda estava para vir. Max ainda se queixava de problemas na direção quando se começou a queixar de perda de potência. Na pit lane, os engenheiros diziam que não viam problema nenhum, mas ali estava o Campeão do Mundo em título a ver os carros passarem, um a um, enquanto arrastava o seu até à box. DNF para Max.

Uma volta para o fim, os Ferrari têm o seu 1-2 mais que seguro e a verdadeira guerra está na luta pelo último lugar do pódio. Hamilton tem DRS, mas Pérez consegue chegar à primeira curva da última volta à frente. Meia curva feita e o Red Bull do mexicano “perde” o motor, meio pião e ali fica ele a ver os outros passar. Aquilo que podia ser o seu pódio é agora um pódio para Lewis Hamilton (que evitou, por pouco, o contacto com o carro de Pérez) e o primeiro Grande Prémio da época sem pontos para a Red Bull.

O piloto da noite foi Charles Leclerc: pole position, vitória e volta mais rápida com 1:34.570. A equipa da noite foi a Ferrari: 1-2 e primeira vitória desde 2019, um GP que todos os Tifosi vão recordar com muito carinho. Destaque ainda para a noite menos má da Mercedes, que esperava um P5 e P6 e saíram do Bahrain com um pódio e uma P4 depois do DNF de ambos os Red Bull.

Mas, no primeiro Grande Prémio da época, há ainda que destacar (pela positiva) os pontos conseguidos por ambos os Alpine, a P6 de Bottas, a P5 de K-Mag e claro, Zhou Guanyu, que ao acabar em P10, conseguiu um ponto na sua primeira corrida ao volante de um Fórmula 1. Também Mick Schumacher fez uma excelente corrida e acabou em P11 com o seu Haas. O piloto alemão depressa chegará aos pontos, basta que, para tal, o carro da Haas continue tão competitivo quanto se mostrou no Bahrain.

As mudanças nos carros vão continuar. Vamos ver se a McLaren e a Aston Martin resolvem os seus problemas e se a Mercedes consegue aparecer para competir verdadeiramente com a Ferrari e a Red Bull. Por agora, o resultado é positivo, já que parece que qualquer equipa poderá acabar nos pontos durante, pelo menos, estas primeiras corridas de 2022.

Campeonato do Mundo de Fórmula 1 – Top 10 por pilotos

PosiçãoPilotoEquipaPontos
1Charles LeclercFerrari26
2Carlos Sainz Jr. Ferrari18
3Lewis HamiltonMercedes15
4George RusselMercedes12
5Kevin MagnussenHaas Ferrari10
6Valteri BottasAlfa Romeo Ferrari 8
7Estaban OconApine Renault 6
8Yuki TsonudaAlphaTauri RBPT4
9Fernando AlonsoAlpine Renault2
10Zhou GuanyuAlfa Romeo Ferrari1

Campeonato do Mundo de Fórmula 1 – Top 5 por equipas

PosiçãoEquipaPontos
1Ferrari44
2Mercedes27
3Haas Ferrari10
4Alfa Romeo Ferrari9
5Alpine Renault8

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

Relacionados

Acelera de Ferrari no novo set LEGO Technic Ferrari Daytona SP3

Mais um hipercarro para a coleção LEGO.

Fórmula 1 – Max Verstappen vence Grande Prémio de Espanha, mas a Mercedes parece estar de volta

Foram muitas as equipas que apareceram no Grande Prémio de Espanha com upgrades nos seus carros. No entanto, correu melhor para umas que para outras...

Fórmula 1 – Max Verstappen vence o primeiro Grande Prémio de Miami

A Fórmula 1 viajou até aos Estados Unidos da América pela primeira vez em 2022 para o primeiro Grande Prémio de Miami, que acabou com a vitória do atual campeão do mundo, Max Verstappen. Para a F1 houve algo ainda melhor que uma corrida interessante nas estradas de Miami: a confirmação que a prova rainha do desporto automóvel está a ganhar adeptos do outro lado do Atlântico.

Autódromo Internacional de Miami é estrela no novo trailer de EA Sports F1 22

Uma das grandes novidades da temporada, agora em vídeo. Mas há mais.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Returnal está a caminho do PC, segundo da base de dados da Steam

A PlayStation ainda não confirmou, mas a informação vem reforçar os leaks e rumores.

Música – Álbuns essenciais (abril 2022)

Abril foi um mês cheio de triunfos musicais no formato de álbum, deixo-vos uma análise a 12, mais a sugestão de outros sete.

God of War Ragnarok em 2022? O novo jogo já foi avaliado na Coreia

Só falta mesmo a PlayStation confirmar se é este ano ou não.