Fórmula 1 – Grande Prémio do Bahrain. O primeiro de 2021 traz emoção e vitória a Hamilton

Ao contrário das temporadas “normais”, onde o primeiro GP do ano tem lugar na Austrália, o Grande Prémio do Bahrain marcou o início da temporada de 2021 do Campeonato do Mundo de Fórmula 1. Mas nem tudo foi diferente neste abrir de hostilidades da nova época na Fórmula 1. Lewis Hamilton, agora Sir Lewis Hamilton, conseguiu levar para casa a primeira vitória do ano depois de algumas voltas de luta com Max Verstappen.

- Publicidade -

É verdade. A Fórmula 1, que em Portugal pode ser acompanhada na ELEVEN, está de volta (que regresso!) e, com isso, estão também os meus textos de resumo, com um toque de análise a cada um dos Grandes Prémios do Mundial de 2021. Bem-vindos de volta à prova rainha do desporto automóvel. E que regresso que foi! Sim, podia saltar já para as últimas voltas do Grande Prémio do Bahrain, mas seria injusto para quem gosta de drama… não só de primeira curva, mas também de qualificação.

Antes de viajar até à qualificação de sábado, há que dar as boas-vindas também aos rookies do ano: Nikita Mazepin e Mick Schumacher, que chegaram para ocupar os lugares nos dois carros da Haas, e Yuki Tsunoda, que faz agora companhia a Pierre Gasly na AlphaTauri. Ah sim, bem-vindo (de volta) Fernando Alonso. O “novo” piloto da “nova” equipa Alpine F1 Team.

Agora sim, sábado. Qualificação estragada para Ocon depois de um pião de um rookie (Nikita Mazepin), que está a dar o seu melhor para continuar o legado dos pilotos Haas, e qualificação estragada, ainda mais, para Sebastian Vettel que, ao volante do seu novo Aston Martin, conseguiu ignorar uma dupla bandeira amarela. Assim, acabou por ser presenteado com cinco lugares de penalização, partindo do último lugar da grid, e ainda três pontos na sua superlicença. Hoppla!

Domingo. Volta de formação e emoção (ou drama), problemas elétricos fazem com que o primeiro Grande Prémio de Sergio Pérez ao volante do Red Bull seja para começar da saída das boxes, empurrando assim o mexicano para o último lugar da partida. Mas calma, porque Mazepin, que até já tinha andado a dar piões no sábado, falhou a travagem da curva três e lá ficou. Um primeiro GP bastante curto para o russo.

Safety Car a entrar. Safety Car a sair. Estamos de volta à corrida e Charles Leclerc mostra que os Ferrari estão um pouco melhores este ano, levando o seu carro vermelho até ao terceiro lugar depois deste arranque pós-Safety Car. No entanto, nem todos os pilotos se ficaram a rir, já que Pierre Gasly teve um leve contacto com a traseira do McLaren de Daniel Ricciardo, acabando por ficar sem asa da frente, e o Haas de Mick Shumacher andou aos piões… o que levou um dos carros mais lentos da temporada para um último lugar destacado.

Depois de toda esta emoção inicial, o Grande Prémio acabou por estabilizar e Max Verstappen, a voar no seu Red Bull, lá foi ganhando vantagem aos dois Mercedes. Digo dois para ser simpático, já que depressa se percebeu que iria ser uma corrida a dois, onde Valtteri Bottas estava destinado a ser o “melhor dos outros”. Na volta 9, já Max tinha 1.9 segundos de vantagem de Hamilton e o piloto britânico levava 5.9 segundos de vantagem do seu colega de equipa.

Batalhas de roda com roda a acontecer a meio da tabela, onde os dois Alfa Romeo lutavam pelos pontos, e Lando Norris e Leclerc lutavam lado a lado pelo 4º lugar nesta voltas ainda iniciais. Estamos na volta 11, estão 19 carros em pista, e Pérez (lembram-se? saiu da pit lane) já está em P12… outro Red Bull a voar baixinho, mas este para chegar aos pontos. Depois da primeira paragem, para maior parte dos pilotos, as coisas acabam por mudar e a vantagem de Max acaba por ser perdida e o holandês vê-se agora a 6.5 segundos do Mercedes de Hamilton. Mas calma porque há mais paragens por fazer e até agora só Vettel é que ainda não tinha parado.

Hamilton nas boxes pela segunda vez, vai para a pista em P3… tudo ok até agora. Bottas faz a sua segunda paragem também, mas esta não corre tão bem e o finlandês acaba por perder o terceiro lugar para Norris, ficando ainda pressionado pelo outro McLaren, o de Ricciardo, mas com os homens da McLaren a precisarem ainda de uma segunda paragem. Paragens feitas para toda a gente e temos as coisas assim na frente: Hamilton – (5.016s) – Verstappen – (12.204a) – Bottas – (22.565s) – Norris.

Um pequeno aparte: entretanto Alonso ficou de fora do Grande Prémio do Bahrain. Problemas nos travões traseiros do Alpine. Dia menos bom para o “rookie” veterano.

Com estas diferenças, é fácil de perceber que a corrida continua, tal como se tinha percebido no início, a ser uma corrida a dois. Agora com Hamilton na frente do Grande Prémio do Bahrain, mas a ter que encontrar o balanço certo entre desempenho e manutenção do estado dos pneus. Com mais 14 voltas nos pneus, quando em comparação com Max, o britânico começava a ver o piloto da Red Bull cada vez mais próximo.

Cada vez mais próximo.

Cada vez mais próximo.

Cada vez mais próximo.

Passou. Max está na liderança.

“Ok Max, fomos fora dos limites de pista, tens que ceder a posição” – Ouve o holandês na rádio de equipa.

Grande Prémio do Bahrain
Foto: Formula1.com – Grande Prémio da Bahrain

Hamilton está de volta na liderança e Verstappen parece afetado, psicologicamente, por esta decisão, acabando por não conseguir assustar o Mercedes como tinha feito umas voltas antes. Mesmo com ajuda de DRS na última volta, o holandês acabou por não conseguir tirar a vitória do sete vezes campeão do mundo de Fórmula 1, Lewis Hamilton, que, após muita luta, suor e alguma sorte, leva para casa os primeiros 25 pontos da nova temporada.

No Grande Prémio do Bahrain, há ainda que destacar a volta mais rápida de Valtteri Bottas, com 1:32.090, o quarto lugar de Lando Norris e o quinto de Pérez, que acabou, assim, por escalar 15 lugares na grelha e conquistar o prémio de “Piloto do dia”. Por fim, uma menção honrosa para os dois pontos Yuki Tsunoda na sua estreia e para os dois Ferrari no top 10 (P6 e P8). Sem esquecer, é claro, o 15º lugar de Vettel, que até uma penalização teve depois de um choque com Ocon.

Sim ainda é cedo, mas deixo-vos uma pergunta: será que o alemão ainda tem lugar na Fórmula 1?

Desculpa Vettel.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

Relacionados

Fórmula 1 – A chuva do Grande Prémio da Rússia deu a vitória nº 100 a Lewis Hamilton

O Grande Prémio da Rússia esteve sempre ameaçado pela chuva, desde os dias que antecederam o fim de semana de Fórmula 1, até ao sábado que viu a sessão 3 de treinos livres ser cancelada. No domingo, depois de um sábado com uma qualificação surpreendente, a chuva parecia estar a dar tréguas, até que... choveu.

Fórmula 1 – Grande Prémio de Itália com festejos na Austrália

O Grande Prémio de Itália veio salvar os três fins de semana consecutivos no campeonato do mundo de Fórmula 1.

Fórmula 1 – Grande Prémio dos Países Baixos com vitória de Max Verstappen

Depois de um espetáculo menos bonito durante o "Grande Prémio" da Bélgica, a Fórmula 1 esteve de volta para o Grande Prémio dos Países Baixos. A correr em casa, Max Verstappen levou a melhor ao volante do seu Red Bull, deixando a competição para trás e subindo, de novo, à liderança do campeonato do mundo de pilotos.

Fórmula 1 – Grande Prémio da Bélgica e o triste espetáculo da FIA

Depois de uma qualificação inacreditável, que contou com o Williams de Russell a 0.3 segundos da pole position, o Grande Prémio da Bélgica conseguiu superar a qualificação e ser ainda mais inacreditável.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Crítica – Casino Royale

Casino Royale é uma estreia quase-perfeita de Daniel Craig como o novo James Bond.

Todos os jogos adicionados ao Xbox Game Pass em setembro de 2021

Sim, podem começar a jogar mais estes jogos todos.