Festival de Música dos Capuchos regressa a Almada 20 anos depois do seu desaparecimento

Iniciativa cultural de excelência está de volta, 20 anos depois do seu desaparecimento, e com a direção artística do pianista.

- Publicidade -

Músicos e ensembles de referência mundial, homenagem a Astor Piazzola, conversas que assinalam efemérides literárias e o jazz fazem parte do programa do Festival de Música dos Capuchos que decorre, de 11 de junho a 3 de julho, no Convento dos Capuchos, no concelho de Almada.

Inspirado pelas 21 edições anteriores do festival que, nas décadas de 80 e 90, sob a direção artística de José Adelino Tacanho, se tornou uma referência nacional e internacional, o renovado Festival de Música dos Capuchos tem como conceito 5 Séculos de História e 5 Séculos de Música: os cinco séculos de História do Convento dos Capuchos, desde a sua construção em meados do séc. XVI até aos nossos dias, e a criação musical desses cinco extraordinários séculos de criação e interpretação musical, desde o renascimento até à música contemporânea.

Alfred Brendel, considerado o último “monstro sagrado do piano”, o virtuoso trompetista russo Sergei Nakariakov, apelidado de “Caruso e Paganini do trompete”, a Orquestra de Câmara de São Petersburgo e o alaudista norte-americano Hopkinson Smith, mestre incontestado dos instrumentos de cordas dedilhadas do Renascimento e do Barroco, são alguns dos nomes que constam do cartaz do Festival.

O centenário do nascimento do compositor argentino Astor Piazzolla será assinalado com um concerto de quinteto dedicado ao seu nuevo tango e a apresentação da sua ópera-tango Maria de Buenos Aires, sob a direção de Marcelo Nisinman e com a cantora uruguaia Ana Karina Rossi no papel de Maria.

O jazz marcará também presença com um concerto do quarteto da multipremiada cantora portuguesa Sofia Ribeiro, radicada no estrangeiro há vários anos.

Destaque ainda para um ciclo de Conversas dos Capuchos dedicado a três efemérides literárias de 2021 – os 700 anos da morte de Dante Alighieri e os 200 anos dos nascimentos de Charles Baudelaire e Fiodor Dostoievsky -, moderadas por Carlos Vaz Marques e com os convidados António Mega Ferreira, Jorge Vaz de Carvalho, Joana Matos Frias, Pedro Mexia, Hélia Correia, António Pescada e Guilherme d’Oliveira Martins.

O programa detalhado do Festival pode ser consultado no site oficial.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

Relacionados

Almada vai apoiar a restauração e comércio com um milhão de euros a fundo perdido

O programa DINAMIZAR terá a duração de quatro meses ou até ser esgotada a dotação financeira alocada.

Margem sul do Tejo vai ganhar uma nova cidade

Algures entre o Monte da Caparica e o Porto Brandão.

Open House Lisboa estende o seu roteiro de visitas até Almada

Acontece entre 25 e 26 de setembro deste ano.

Almada vai ter o primeiro centro de investigação, ensino e criação artística, que combina arte e tecnologia, em Portugal

centro de investigação, ensino e criação artística, que combina arte e tecnologia
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Análise – We Are Football (PC)

Através da simplicidade, We Are Football aposta, para já, em ser uma alternativa descontraída de FM, não se levando demasiado a sério.

Final Fantasy IX prestes a receber uma adaptação para TV

Um dos mais adorados jogos da saga vai ganhar uma nova forma.

Sesimbra já tem uma cabine de leitura

Em Portugal, existem hoje em dia mais de 40 cabines espalhadas de norte a sul e ilhas.