O “Adeus” a The Expanse com o elenco da série

A sexta e última temporada de The Expanse já estreou no Prime Video, serviço de streaming da Amazon.

- Publicidade -

Texto por: Graça Pacheco

Dias antes da estreia da sexta temporada de The Expanse, o Echo Boomer entrevistou alguns dos principais nomes de culto do seu elenco. Participámos na roundtable com vários atores e, da conversa com os entrevistados, ressalta o facto de todos terem um pensamento comum quanto aos objetivos da série e ao que foi alcançado.

Para começar, é espantoso como uma produção desta envergadura consegue ser tão bem sucedida ao reunir atores das mais diversas origens, sem comprometer a coesão do projeto – Canadá (Cara Gee), Estados Unidos (Wes Chatam), Inglaterra (Dominique Tipper), Nova Zelândia (Frankie Adams), Irão (Shoreh Aghdashloo), para citar apenas alguns exemplos.

Começámos, como não poderia deixar de ser, por Steven Strait, que assume sem rodeios a riqueza do seu personagem (James Holden), ao sublinhar que não se trata de um herói de plástico, como tantos outros, mas sim de um protagonista de carne e osso que desafia as leis da violência e da intolerância e que levou a esta série, justamente, o que ela tem de melhor: o inesperado. Daí, não podíamos deixar de perguntar a Dominique Tipper como é que essa virtude se materializou para a sua personagem, Naomi Nagata, que teve de assumir a morte do seu próprio filho: “Não há finais felizes em The Expanse”, admite. “Os desafios são bem reais e, a prová-lo, está o facto de a minha personagem ter tomado a decisão mais difícil que alguém pode imaginar”.

Ainda assim, para a atriz, mais desafiante ainda foi ter visto a série chegar ao fim depois de tantos anos a trabalhar e a conviver com todos aqueles a quem se afeiçoou. “Mas não acham que a temporada terminou um pouco abruptamente?”, perguntámos nós a Wes Chatam (Amos) e Nadine Nicole (Clarissa Mao). Ambos salientaram a sua noção profundamente épica acerca desta ficção, referindo que a adaptação de outros livros ao ecrã não está posta de parte e que a série não faz mais do que retratar o mistério insondável de um cosmos em contínua expansão (daí o nome The Expanse).

Por outro lado, e num jeito bem simpático e tranquilo, o ator que veste a pele do duro Amos não deixou de assinalar o progresso incrível da sua personagem e a sua longa caminhada de auto-conhecimento. E afinal não é isso o que procuramos todos? Com Shoreh, por sua vez, chega-se a ter a sensação de estarmos a conversar na mesma sala, à beira de uma chávena de chá. A atriz salientou o afã das filmagens em Toronto: “Por vezes, chegava a sentir solidão”, afirma, na sua pose elegante e afável, ao recordar as medidas de isolamento impostas pela Covid-19 e que tornaram vulgares as reuniões via Zoom, estratégia adotada pelos membros da equipa para poderem comunicarem entre si. A este propósito, deixou-nos esta confidência genuína e curiosa: “No meu camarote, em geral, há sempre um espelho. Então, havia ocasiões em que me sobressaltava ao ver o meu próprio reflexo: ‘Quem é aquela? Está aqui mais alguém para além de mim?”. Rimo-nos, mas trata-se precisamente de uma ideia que Cara Gee não deixou de lado, ao lembrar uma Camina Drummer que se sente extremamente sozinha num universo vasto e vazio.

Por fim, entre estas e outras interessantíssimas observações, uma das que mais ressalta é a de um Keon Alexander (Marco Inaros) caloroso e expressivo (e sem nada de vilão), quando questionado sobre a complexidade da sua personagem. Afirma sem rodeios que “podemos encontrar inúmeros exemplos de figuras sombrias que emergiram num determinado momento histórico”; e, nisto, refere o colonialismo, um fenómeno que acaba por ser bastante retratado nesta ficção, com todas as suas nefastas consequências.

Haveria muito mais a perguntar e a dizer. Em todo o caso, aqueles que deram rosto a uma das mais bem sucedidas séries de ficção científica partilharam connosco o que já há muito sabemos: The Expanse terá sempre um lugar especial na história do género, graças à sua originalidade mas, principalmente, graças a um elenco talentoso e genuíno que se entregou inteiramente a esse grande desafio.

A temporada final de The Expanse já pode ser vista no Prime Video da Amazon, juntamente com a restante série.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

Relacionados

Crítica – The Expanse (Sexta Temporada)

As opiniões poderão variar, mas desengane-se quem está à espera de uma nova temporada de The Expanse tão brilhante como as anteriores. Mesmo assim, vale a pena regressar ao espaço com esta sexta ronda, que continua a superar a má ficção científica de outras produções.

Séries portuguesas A Espia e A Crónica dos Bons Malandros passam a fazer parte da Amazon Prime Video

Aos poucos e poucos, a plataforma de streaming de filmes e séries da Amazon vai ficando com cada vez mais conteúdos portugueses.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Electric Daisy Carnival (EDC) Portugal é substituído este ano pelo Secret Project Festival

Vai acontecer no mesmo local que o EDC e nas mesmas datas anteriormente definidas para 2022.

Serviço de streaming OPTO volta ao ativo

Foram três semanas sem acesso à plataforma.

STCP alarga frota com 81 autocarros MAN

Os autocarros têm 12 metros de comprimento e contam com 37 lugares sentados, 44 lugares em pée ainda 1 lugar de cadeira de rodas.