Decathlon aumenta salário bruto mensal mínimo para 1040€ em 2023

- Publicidade -

Uma empresa que quer preservar os seus funcionários.

A Decathlon tomou a decisão de aumentar o salário base mínimo de todos os colaboradores efetivos com período experimental validado para 900€. Já qualquer colaborador full time terá um salário bruto mensal mínimo, salário base e subsídio de refeição, de 1040€. A este valor poderá somar-se os prémios mensais de performance (0% a 20% do salário base), fazendo com que o valor mensal mínimo atinja os 1220€, bem como diuturnidades e duodécimos de subsídios de férias e Natal.

Em conjunto com esta medida, a Decathlon Portugal irá também rever os valores de entrada para funções de liderança intermédia em aproximadamente 9%.

Ao longo de 2022, sensível ao contexto socioeconómico vivido, a Decathlon Portugal tomou uma série de decisões para ajudar a melhorar o rendimento e a liquidez dos colaboradores: aumento de 14% do subsídio de refeição diário, aumento generalizado de 3% a todos os colaboradores efetivos com período experimental validado e salário base igual ou inferior a 2000€, possibilidade de receber metade do prémio anual de Partilha de resultados em retribuição imediata (cerca de 5% da remuneração bruta anual de cada colaborador) e, ainda, a possibilidade de resgate não condicionado de até 5000€ de ações Decathlon detidas pelo colaborador.

Este ano, a Decathlon Portugal já distribuiu aos seus colaboradores um prémio de dois salários extra, o valor mais alto de sempre, num total de 1.9 milhões de euros.

Além disto, todos os colaboradores efetivos dispõem ainda de um conjunto de benefícios como: seguro de saúde, seguro de vida, serviço de bem-estar psicológico, modelo de trabalho híbrido para as funções que o permitem, majoração de férias, partilha anual de resultados, possibilidade de cada colaborador ser acionista da empresa, kit parentalidade, entre outros benefícios.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Relacionados

- Publicidade -

Mais recentes