Deathloop recebe um vídeo dedicado ao loop temporal e aos objetivos do jogo

- Publicidade -

Um novo olhar ao novo jogo da Arkane Studios, onde ficamos a perceber melhor o seu loop temporal.

Deathloop é a nova aposta da Arkane Studios, que no passado nos trouxe Dishonored. Desenvolvido para o PC e PlayStation 5, este jogo de ação apresenta um formato pouco regular e, para percebermos um pouco mais o seu conceito, a equipa de produção revelou um novo vídeo para nos ajudar.

Revelado em exclusivo para a IGN, o novo vídeo faz um apanhado dos objetivos principais para quem se for aventurar em Deathloop e na misteriosa ilha de Black Reef, onde vamos ficar presos num loop temporal onde os dias fazem reset e tudo volta ao início às doze badaladas.

No vídeo, o diretor do jogo, Dinga Bakaba, explica que Deathloop é um morder-puzzle onde temos que estudar os movimentos dos inimigos e descobrir onde estão os oito alvos principais a abater. O objetivo principal? Eliminar todos num único ciclo, se possível todos de uma só vez.

O novo vídeo revela também um conjunto de habilidades e armas únicas que vamos poder evoluir, onde se destacam alguns poderes muito semelhantes aos de Dishonored, mas adaptados a um jogo de mais ação.

Durante as nossas jornadas, vamos ter também que ter em atenção uma personagem especial, Julianna, que se pode disfarçar de inimigos comuns ou ser controlada por outro jogador, com o objetivo de nos travar.

Deathloop chega ao PC e PlayStation 5 a 21 de maio.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

- Publicidade -

Relacionados

Deathloop recebe novas opções de acessibilidade, modo fotografia e mais na nova atualização

Há novas formas de jogar à vossa espera em novos loops de Deathloop.

A história de Pinocchio abraça o horror no trailer de Lies of P

As semelhanças a Bloodborne não são acidentais.

Deathloop – Diversão num “best of” de jogos de ação modernos

Os estúdios responsáveis pela saga Dishonored e do mais recente Prey, trazem-nos um dos jogos conceptualmente mais complexos do ano, mas que se torna simples através da exploração e investigação, acompanhado com uma divertida dose de ação.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Balada para Sophie, banda desenhada portuguesa, vai ser adaptada a série pela Universal

IDW anunciou a adaptação de cinco títulos de banda desenhada para várias plataformas, e uma é da autoria do português Filipe Melo.

Concerto dos Backstreet Boys em Lisboa está esgotado

Agora só mesmo através de um passatempo... ou mercado em segunda mão.