Remaster de Crash Team Racing vai ser revelado em breve

- Publicidade -

O The Game Awards, que acontece na madrugada de amanhã – a cerimónia começa à 1h30 -, vai ser o palco da celebração dos melhores videojogos do ano e de grandes revelações para o futuro daquela indústria.

Com algum secretismo no que toca a novidades, começam a surgir fugas de informações bastante interessantes, entre elas o iminente anúncio de Crash Team Racing.

Depois de recebermos uma nova trilogia de Crash Bandicoot e, mais recentemente, de Spyro, a Activision prepara-se para anunciar Crash Team Racing, o icónico jogo de karts com Crash Bandicoot, produzido originalmente pela Naughty Dog para a PlayStation 1.

Apesar de, até ao evento, este anúncio não se oficializar, a Activision começou a largar pistas com prendas a influenciadores nas redes sociais, como foi o caso de Hollie Bennett, host e produtora do canal PlayStation Access, que recebeu uns estranhos dados laranja com uma mensagem clara: “a deslizar até aos Game Awards dia 6/12″.

Sem detalhes, imagens, datas ou plataformas, parece que Crash Team Racing vai mesmo ter direito a uma nova versão.


- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

- Publicidade -

Relacionados

Crash Bandicoot pode estar de regresso

E num jogo focado no multijogador.

A Microsoft adquiriu a Activision-Blizzard e o catálogo da Xbox vai ficar maior

Em breve, Call of Duty, Overwatch, Diablo e World of Warcraft serão jogos produzidos sob a alçada da Xbox Game Studios.

Vem aí uma remasterização de Diablo 2

Diablo 2: Resurrected chega já este ano.

A série Mafia vai regressar com Mafia Trilogy

A 2K revelou um breve teaser desta coleção.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Burlões viram-se para a Vinted para roubar dinheiro

O Portal da Queixa identificou um aumento no número de que envolvem burlas online.

Governo criar criar mais 10 mil lugares de creche em todo o país nos próximos anos

O Estado deixa de apoiar exclusivamente as famílias de mais baixos rendimentos (1.º e 2.º escalões) e passa a abranger todas as crianças independentemente do rendimento das famílias.