CP rescinde contrato com Apeadeiro 2020 e vai lançar novo concurso para serviço de bares

- Publicidade -

Mas até lá, os passageiros vão ficar sem serviço de cafetaria e bar a bordo dos comboios Alfa Pendular e Intercidades.

Na passada quarta-feira, a CP notificou a empresa Apeadeiro 2020, responsável pelo serviço de bares nos comboios, da denúncia do contrato entre as duas entidades devido à falta de soluções prestadas em consequências das várias queixas apresentadas. Ou seja, o contrato relativo à exploração do serviço de cafetaria e bar a bordo dos comboios Alfa Pendular e Intercidades ficou sem efeito.

Ciente da situação dos trabalhadores da Apeadeiro 2020, a CP veio a público esclarecer que sempre “cumpriu com as suas obrigações, pagando à empresa concessionária Apeadeiro 2020 os valores acordados e de forma atempada”, mas que “o serviço prestado pela concessionária tem vindo a degradar-se, ao longo dos últimos meses, com o registo de falta de produtos, alimentos e bebidas”.

A CP afirma que “alertou a concessionária para as falhas no serviço prestado, exigindo o cumprimento do previsto no caderno de encargos”, mas que “a situação não se resolveu”, levando à suspensão do “serviço de cafetaria e bar a bordo dos comboios Alfa Pendular e Intercidades”.

Dito isto, a CP diz não compreender “as razões para a concessionária faltar às suas obrigações perante os seus trabalhadores, deixando mais de uma centena de famílias em situação de incerteza”, até porque está ciente da delicadeza da situação “no que diz respeito aos salários em atraso e, mesmo não sendo da sua responsabilidade”.

Como a empresa concessionária “não apresentou qualquer solução credível para a prestação do serviço contratualizado com a CP e para a regularização dos salários em atraso aos seus trabalhadores”, mesmo após várias reuniões, a CP “avançou com a resolução, com efeitos imediatos, do contrato relativo à exploração do serviço de cafetaria e bar a bordo dos comboios Alfa Pendular e Intercidades”.

Sabe-se, também, que a CP “já iniciou os procedimentos legais com vista ao lançamento de um novo concurso público internacional, com caráter de urgência”, e que “tudo fará” para que “os trabalhadores da Apeadeiro 2020 possam manter os seus postos de trabalho”.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Relacionados

Mais recentes