Companhia Portuguesa de Bailado Contemporâneo tem um novo espetáculo

Chama-se Na Substância do Tempo e é uma homenagem a Sophia de Mello Breyner Andresen, a propósito do centenário do seu nascimento.

- Publicidade -

Este espetáculo marca o regresso da Companhia Portuguesa de Bailado Contemporâneo (CPBC) aos palcos, graças a uma parceria de três anos estabelecida com a seguradora Allianz, que permitirá à Companhia continuar a apostar numa programação cultural regular.

Coreografado por Vasco Wellenkamp e Miguel Ramalho, Na Substância do Tempo divide-se em três partes – “Redor da Suspensão”, “Outono” e “Requiem” e inclui as obras “5.ª Sinfonia de Mahler” e “Sinfonia de Requiem”.

O espetáculo tem estreia marcada para o próximo dia 10 de abril, às 21h, no Teatro Camões, em Lisboa.



Além da estreia, estão também agendados espetáculos nos dias 11, 12 e 13 de abril, no Teatro Camões, e no dia 13 de dezembro, no Centro Cultural de Belém, em Lisboa.

A Companhia Portuguesa de Bailado Contemporâneo vai também realizar espectáculos no Fórum Cultural José Manuel Figueiredo, Moita, a 27 de abril; no Fórum Municipal Luísa Todi, Setúbal, a 31 de maio; Teatro Municipal de Bragança, a 7 de Setembro e no Convento de São Francisco, Coimbra, a 29 de Novembro.

Os bilhetes para as datas de abril em Lisboa já estão à venda, variando entre os 9 e os 14€.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

Relacionados

Allianz Portugal vai apoiar a Companhia Portuguesa de Bailado Contemporâneo

A Allianz Portugal vai apoiar a Companhia Portuguesa de Bailado Contemporâneo durante os próximos três anos. A seguradora vai...
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Partilha. Ex-concorrentes de Hell’s Kitchen abriram restaurante em Braga

O espaço foi inaugurado em outubro do ano passado e funciona de terça a sábado.

Troço da EN10 entre Marateca e Pegões será integralmente reabilitado

A concretização deste projeto assegurará a melhoria das condições de circulação, segurança e conforto dos milhares de utentes que diariamente circulam na EN10.