CIM Viseu Dão exige “requalificação urgente” do IP5

- Publicidade -

Bem como a isenção do pagamento de portagens na A25.

Desde a sua construção, na década de 80 do século passado, o Itinerário Principal nº 5 – IP5 rapidamente se transformou num dos principais eixos rodoviários de Portugal.

Também desde essa altura se verificou que o referido eixo rodoviário, que ligava as cidades de Aveiro e Viseu à fronteira de Vilar Formoso, era uma via com elevado nível de sinistralidade.

Com a transformação de grande parte do traçado do antigo IP5 em autoestrada (A25), verifica-se um completo abandono da manutenção, em toda a sua extensão.

Neste sentido, a Comunidade Intermunicipal (CIM) Viseu Dão Lafões, atendendo ao avançado estado de degradação do IP5 e em face da elevada sinistralidade que daí advém, solicita ao Governo uma intervenção urgente neste eixo rodoviário.

O estado de degradação do IP5 tem vindo a agravar-se ao ponto de a circulação constituir um elevado risco para os utentes, que já teve como consequência vários acidentes, alguns dos quais fatais, acrescendo ao elevado risco para a segurança dos residentes nas proximidades dos troços em causa. Ainda recentemente houve a lamentar mais um trágico acidente, do qual resultou a morte de uma jovem que residia no território da CIM Viseu Dão Lafões, em Oliveira de Frades.

Neste sentido, e na defesa da segurança de todos os utentes desta via, a CIM Viseu Dão Lafões vem exigir não só a requalificação urgente do traçado do IP5, em toda a sua extensão, como a isenção do pagamento de portagens na A25, nos Nós de acesso existentes no território da CIM Viseu Dão Lafões, até à conclusão da intervenção solicitada.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Relacionados

- Publicidade -

Mais recentes