Clientes particulares podem agora comprar no MercaChefe

- Publicidade -

A novidade não é deste mês, mas sim do mês passado. Desde dia 18 de março que qualquer cliente português pode efetuar compras no marketplace MercaChefe.pt, plataforma de comércio electrónico B2B. A decisão deve-se, claro, à pandemia de COVID-19.

MercaChefe

A medida visa reforçar as alternativas de acesso a bens de primeira necessidade durante o atual estado de emergência, suprimindo dificuldades “relacionadas com a deslocação, os horários reduzidos das lojas e a própria escassez de alguns produtos do mercado”.

Essencialmente, quem quiser pode ir ao site oficial, proceder à respetiva encomenda e depois esperar que os produtos cheguem a casa. O Mercachefe assegura, “dentro dos stocks existentes, a recolha direta dos produtos junto dos respectivos fabricantes e a logística de transporte para casa dos interessados”.

Os produtos disponíveis para compra são os habituais, ou seja, produtos alimentares como frutas, legumes, congelados, peixe, produtos de mercearia seca, mas também não alimentares, como flores ou eletrodomésticos. O prazo de entrega está definido para um máximo de 48 horas em qualquer ponto de Portugal Continental.

Contudo, e segundo o que diz o presidente do Conselho de Administração do Mercado Abastecedor da Região de Lisboa (MARL), Rui Paulo Figueiredo, o prazo efetivo de entrega é, no momento, menor de 24 horas.

Os produtos, esses, são provenientes de operadores dos mercados abastecedores do grupo SIMAB (detido pela empresa pública Parpública), onde operam atualmente cerca de 1.500 empresas, de pequenos produtores a grossistas e médias e grandes empresas nacionais e multinacionais.

O Mercachefe foi criado pela startup portuguesa Buyin.pt.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Relacionados

- Publicidade -

Mais recentes