Chauffeur Privé – Já experimentámos o mais recente serviço de transporte de passageiros

Estreou-se no nosso país apenas há dois meses, mas já tem dado que falar. É a Chauffeur Privé e vem concorrer contra a Uber, Cabify e Taxify.

- Publicidade -

Esta plataforma de transporte e mobilidade urbana (TVDE) surgiu em Paris em 2012 e, atualmente, com cerca de 18 mil motoristas e mais de dois milhões de clientes em França. Foi destacada a 2ª startup com maior crescimento no país de origem e, após a multinacional alemã Daimler torna-se na sua acionista maioritária em 2017, a Chauffeur Privé começou a sua expansão.

E que melhor cidade que Lisboa, capital portuguesa tão em voga para os turistas, para iniciar esta expansão na Europa? Deve ter sido isto que os responsáveis pensaram. E nós agradecemos.

Recentemente tive oportunidade de experimentar este serviço e de realizar umas quantas viagens para perceber o seu funcionamento, o que tem de bom e o que pode (e deve) melhorar.

Tudo começa na app

Assim que sacamos a aplicação, temos de registar uma nova conta indicando o nosso email e password. Feito este primeiro passo, entramos logo na app, pronta a utilizar. Antes disso, aconselho a irem ao vosso perfil, adicionarem o vosso número de telemóvel e NIF (caso precisem).

Olhando para a app no geral, tem uma interface bastante simplificada. No ecrã, o pin que surge indica a nossa localização (convém ter os serviços de localização ativos no vosso smartphone, claro) e, ao vosso redor, deverão ver vários veículos da Chauffeur Privé espalhados por Lisboa.

Explorando mais ao pormenor a app, ao carregarem no botão indicado das definições, irão ter uma opção secundária (Ver Perfil) e cinco opções principais (As Minhas Viagens, Programa de Fidelização, Métodos de Pagamento, Promoções e Créditos e Recomende um Amigo). Vamos explorá-las.

  • As Minhas Viagens – É onde está o vosso histórico de viagens. Se clicarem numa viagem já efetuada, poderão verificar os detalhes do preço da viagem, contactar o Apoio ao Cliente caso tenham perdido algum objeto na viagem com esse motorista e ainda pedir um e-mail com a fatura completa;
  • Programa de Fidelização – É onde podem verificar o vosso estatuto de membro. Começam como Red, em que ganham um ponto por euro, depois sobem para Silver, Gold e Platinum. Basicamente, a diferença passa pelo número de pontos ganhos consoante os euros gastos. Depois, há também a questão dos códigos de descontos: se em Red podem ganhar somente 3€ por membro, com o estatuto Platinum podem ganhar até 12€ por cada membro que coloque o vosso código na aplicação. Mas atenção, esse montante mais alto só é ganho caso a pessoa que se registou faça um determinado número de viagens;
  • Métodos de Pagamento – É onde adicionam os vossos cartões de crédito. Atenção, caso usem MB WAY, devem adicionar somente um cartão de comerciante com validade superior a dois meses;
  • Promoções e créditos – É onde colocam todos os códigos de descontos. Atenção que, no caso de códigos de amigos, normalmente apenas servem para as primeiras três viagens efetuadas. Outros códigos podem dizer, por exemplo, que a promoção é válida “sobre as próximas três viagens”, o que é algo totalmente diferente;
  • Recomende um Amigo – É onde está o vosso código de recomendação que devem partilhar com quem ainda não está registado na plataforma.

Motoristas: Várias nacionalidades com vários veículos diferentes

Efetuei 11 viagens em diferentes períodos do dia, o que é mais que suficiente para ter uma opinião fundamentada. E a verdade é que apanhei um pouco de tudo: motoristas de diferentes nacionalidades – venezuelanos, brasileiros, portugueses, etc -, além de veículos muito distintos entre si. Andei em veículos Ford, Fiat, Seat, Renault, Nissan, Hyundai, entre outros, e cheguei também a ser transportado em veículos elétricos, o que é de louvar, mas poucas foram as vezes – duas, no máximo – em que me levaram para onde queria num automóvel de uma marca “mais cara”.

Reparei que a atenção ao cliente varia muito de motorista para motorista. Uns são extremamente simpáticos, faladores e até questionam se a temperatura do ar condicionado está boa, se quero alguma estação de rádio em específico ou se desejo uns rebuçados e uma garrafa de água. Já outros nota-se claramente que estão ali somente para fazer o seu trabalho e transportar o cliente, não dizendo mais nada além do habitual “bom dia” e “está tudo bem consigo”. Ou seja, a questão do “serviço de qualidade superior a um preço acessível”, como vinha no comunicado de imprensa, é muito subjetiva.

Curiosamente, apanhei apanhei uma senhora motorista, que me revelou que ainda tinha várias colegas neste negócio. No meu caso, somente nessa vez me calhou uma mulher motorista.

Há algo comum em todos eles: trabalham em mais do que uma plataforma e dizem que conseguem um bom salário se fizerem muitas horas ou souberem aproveitar determinados períodos do dia – de noite ganha-se mais – ou os locais onde costuma existir mais serviço. São truques que se vão aprendendo.

Muitos deles também me revelaram que, no início do serviço, apanhavam muitos turistas, mas que, atualmente, está “ela por ela”.

O que há a melhorar

A app ainda me parece algo rudimentar e a precisar de afinações. Por exemplo, várias foram as situações em que, após ter terminado a viagem e ter dado a nota ao motorista – de uma a cinco estrelas – continuavam a surgir notificações no meu smartphone para dar nota.

Outra crítica está relacionada com a duração estimada da chegada do motorista ao local onde eu estava. Pode ser uma mera indicação, mas a app nunca acertou, o que levou a que o tempo de espera fosse maior que o desejado em várias vezes.

Por último, a localização. Não me deu problemas de maior – como de resto já aconteceu com outra aplicação que me deixou a um quilómetro de distância do motorista -, mas, nas últimas vezes, pedi um motorista na aplicação junto da Porta Ocidente do Centro Comercial Colombo e, por algum motivo, o motorista foi ter ao ponto oposto do meu. Ou seja, existem situações em específico que necessitam de ser melhoradas.

Por último, o preço. Sinceramente, achei os valores muito semelhantes ao dos outros serviços. Não vi aqui vantagens de maior além das campanhas promocionais que estão a decorrer por esta altura. Isso e o facto de estar sempre alguém disponível também ajudou. Mas uma coisa é certa: o serviço tem potencial e, tendo em conta a minha experiência, vão sempre conseguir um motorista de forma bem rápida a qualquer altura do dia. Não experimentei o serviço de madrugada, confesso.

Por último, deixo-vos aqui o nosso código, ALELOP49, que dá direito a um desconto direto de 3€ nas primeiras quatro viagens.

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Sigam-nos

12,363FansCurti
4,064SeguidoresSeguir
653SeguidoresSeguir

Relacionados

Bolt Food expande zona de atuação em Lisboa

Esta expansão vem acompanhada de vários descontos.

FNAC lança plataforma que permite agendar a encomenda de manuais escolares em loja

Algo bem útil com o aproximar do início do próximo ano escolar.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Dom Queijo criou serviço de brunchs que está a ser um sucesso

Uma forma de voltar a ter casa cheia, dentro da lotação que é permitida atualmente.

Aon. A app que permite às empresas gerir o bem-estar dos seus colaboradores

E, com base nessa informação, poderão desenvolver programas de promoção do bem-estar que respondam às reais necessidades dos funcionários.

Análise – Pacer

Cinco anos após o lançamento original, Pacer estreia-se nas consolas com um jogo somente satisfatório.