fbpx

Centro Comercial Colombo já tem um palco dedicado à realidade virtual

Não é a primeira vez que acontece algo do género naquele centro comercial. Em 2018, entre 27 de setembro e 14 de outubro, o Centro Colombo teve um palco na Praça junto à Worten com quatro jogos de realidade virtual.

Agora, o conhecido espaço tem novamente um palco dedicado à realidade virtual, mas este veio para ficar. O novo centro de VR está disponível através da plataforma da Hologate, localizada no Bowling City, no piso 2, e tem vários jogos disponíveis, como Angry Birds, World of Tanks, Simurai Arena, Das Boot VR Escape, Groove Guardians, Zombyte e Cold Cash. Na prática, os jogadores serão transportados para mundos imersivos, onde lutarão com robôs, zombies e dragões ou até se desafiarão com bolas de neve virtuais.

O Hologate é um sistema VR multijogador, com espaço para até quatro pessoas. A empresa diz que a sua biblioteca de jogos é composta por jogos exclusivos, garantindo um apelo amplo a todos os públicos.

- Publicidade -

Afiliados

Sigam-nos

10,789FansCurti
4,064SeguidoresSeguir
631SeguidoresSeguir

Media Partner

Relacionados

Os mechs chegaram a No Man’s Sky

No Man’s Sky, um dos jogos mais controversos da geração, continua a receber atualizações incríveis que tornam o seu estranho lançamento numa memória muito distante.

A Playstation recebe realidade virtual a triplicar com novos jogos

Março e abril trazem novas experiências de realidade virtual até à PlayStation 4.

Half-Life: Alyx mostra o potencial do VR com três novos vídeos de jogabilidade

Com Half-Life: Alyx a chegar aos PCs já em março, a Valve revela novos trechos de jogabilidade em três vídeos que revelam o potencial da realidade virtual.

A nova atualização de No Man’s Sky permite a criação de naves vivas

A atualização 2.3, entre várias melhorias e ajustes ao jogo inclui ainda novas missões, encontros espácias misteriosos, novos NPCs e naves vivas.
- Publicidade -

Mais Recentes

LISBOA ZERO. A plataforma que vem combater o desperdício alimentar

Esta plataforma tem como cidade piloto Lisboa, mas o objetivo é ser replicada mundialmente, combatendo o desperdício alimentar.

Crítica – Greenland

Um par de cenas entusiasmantes e um elenco decente não conseguem livrar Greenland do desastre que é.