Bons Sons. Não vamos viver a aldeia este ano, mas a aldeia vem até nós

O SCOCS vai organizar o Cem Soldos Habita a Rua, um evento que envolve não só os habitantes da aldeia, mas também os festivaleiros.

viver a aldeia
Foto: Carlos Manuel Martins
- Publicidade -

É um ano triste para todos. E festivais pequenos, como Bons Sons, organizado pelo SCOCS com a ajuda dos habitantes da aldeia e outros voluntários, acabam por sofrer mais do que outros.

Porém, não se pode perder a esperança e não assinalar o mês de agosto com muita festa, ainda que com moldes diferentes. Assim, vai acontecer ainda este mês o Cem Soldos Habita a Rua, um evento que vai envolver a comunidade local e, também, apresentar uma programação online dedicada a todos, uma forma de continuarmos a viver a aldeia, este ano, de uma forma diferente.

Nos dias 14, 15, 22 e 29 de agosto, realizam-se concertos em live streaming, uma exposição de fotografia, projeções de vídeo nas paredes da aldeia, pré-apresentação de um livro dedicado a Cem Soldos, uma conversa, um percurso artístico, passeios interpretativos de biodiversidade, bem como oficinas de fotografia, de design gráfico e de costura e ainda um mercado de trocas.

O programa Cem Soldos Habita a Rua tem início a 14 de agosto, com a realização de um passeio por bosques de carvalhos – O que Escondem os Carvalhais? – em parceria com a associação 30POR1LINHA, no âmbito do programa Ciência Viva no Verão.

Também em parceria com a 30POR1LINHA, no dia 15 de agosto, realiza-se o passeio interpretativo Vem Viver a Biodiversidade da Aldeia.

Neste dia, há ainda uma oficina de costura e de produto, tendo em vista os trabalhos preparatórios dos produtos de merchandising do Bons Sons 2021 e uma exposição noturna com projeções nas paredes da aldeia, de imagens em vídeo alusivas a edições anteriores do festival. Esta exposição acontece, igualmente, nos dias 22 e 29 de agosto.

No dia 22 de agosto, Ana Bento e Bruno Pinto regressam à aldeia para repetir, agora para os habitantes, o percurso artístico Cem Soldos, Por Detrás do BONS SONS, onde são reveladas diversas histórias e partilhados segredos da aldeia.

É também este o dia destinado ao 3.º Mercado de Trocas de Cem Soldos, onde os participantes podem dar, trocar ou vender a baixo preço (através de Soldos, à venda no local) todo o tipo de bens: vestuário, produtos hortícolas e alimentares, livros, brinquedos, e qualquer outro produto em bom estado.

Nos dias 22 e 29 de agosto, tem lugar a oficina de fotografia Descobrir a Aldeia, para participantes a partir dos 12 anos, desenvolvida em parceria com o Centro de Estudos em Fotografia de Tomar, CEFT – Casa dos Cubos, sob orientação de António Ventura, professor de Fotografia no Instituto Politécnico de Tomar.

Por último, no dia 29 de agosto, para além das ações referidas acima, realiza-se a oficina de criação gráfica, com trabalhos preparatórios para a imagem do Bons Sons 2021, com envolvimento da comunidade.

Todas as atividades são gratuitas e, dadas as circunstância atuais, a entrada e a lotação são muito reduzidas, sendo obrigatória a inscrição prévia no SCOCS, pessoalmente ou através de e-mail. É dada prioridade aos habitantes de Cem Soldos.

Em termos musicais, com transmissão online, realizam-se os concertos de André Henriques, Bia Maria e The Real Beavers, através do Facebook e canal do YouTube do Bons Sons, a partir de locais desconhecidos por parte das pessoas que costumam habitar as ruas de Cem Soldos por esta altura do ano.

Haverá ainda transmissões online, em datas a anunciar, da conversa A Cultura Pode Ser uma Aldeia?, em parceria com o Gerador, e da pré-apresentação do novo livro de José Gonçalves, dedicado a Cem Soldos, acompanhada pela exposição de fotografias da autoria de Simão Costa, Lembra-me, enquanto sentes (a partir do livro de José Gonçalves). A exposição realiza-se nos dias 15, 22 e 29 de agosto, com lotação condicionada, de forma a respeitar as distâncias de segurança, sendo obrigatório o uso de máscara e desinfeção das mãos à entrada.

No que toca aos bilhetes para o Bons Sons 2021, estão disponíveis nos locais por 45€ (passe geral). Os bilhetes já adquiridos para este ano, são automaticamente válidos para as novas datas, não sendo necessário efetuar qualquer troca.

- Publicidade -

Parceiros

Relacionados

Torres Vedras recebe quarta edição do festival Novas Invasões

Este ano, o Novas Invasões continua a ter entrada gratuita, sendo necessário, no entanto, apresentar bilhete.

Festival interMEDio traz de volta a world music a Loulé

Ainda não há cartaz, mas será divulgado nos próximos dias.

Vodafone Paredes de Coura pode ganhar mais dias em 2022

"Vamos elevar o risco, mas quero fazer uma edição histórica", disse recentemente João Carvalho, diretor do festival minhoto.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

60.000 jovens vão poder fazer um Interrail gratuito já em 2022

Poderão viajar por um período máximo de 30 dias.

Chegou o trailer oficial da 3ª temporada de You

E muita coisa vai acontecer nos novos episódios. Depois das primeiras imagens e da data de estreia da terceira temporada,...

10.ª edição do Open House Lisboa leva-nos a descobrir “Os Caminhos da Água” com várias visitas gratuitas na capital e em Almada

25 e 26 de setembro são as datas do regresso do incontornável fim de semana de visitas gratuitas que desafia a percorrer e a desvendar a cidade através da arquitectura.