Cartão do Cidadão e carta de condução caducados desde fevereiro passam a ser válidos até março de 2021

Mas atenção, será necessário que comprovem que já agendaram a respetiva renovação.

Cartão de Cidadão
- Publicidade -

A pandemia veio mudar tudo, isso já é um dado adquirido. E veio também dificultar ainda mais o processo de renovação de certos documentos, como é o caso do Cartão de Cidadão. Pois bem, há boas novidades nesse sentido.

Se, por acaso, têm o Cartão de Cidadão e a carta de condução caducados desde 24 de fevereiro, saibam que ambos os documentos passam a ser válidos até 31 de março de 2021.

Segundo o mais recente comunicado do Conselho de Ministros, foi determinada uma “prorrogação até 31 de março de 2021 da atendibilidade dos documentos expirados (cartão do cidadão, certidões e certificados emitidos pelos serviços de registos e da identificação civil, carta de condução, documentos e vistos relativos à permanência em território nacional, bem como as licenças e autorizações)”.

Recorde-se que, devido ao surto de COVID-19, o governo já tinha prorrogado a aceitação de documentos caducados, prazo esse que iria terminar no próximo dia 30 de outubro. Assim, esses documentos passam a ser aceites durante mais seis meses.

Mas atenção. Para isso, terão de comprovar que já agendaram a respetiva renovação.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

Relacionados

Este é o novo modelo da Carta de Condução

Sabiam que a carta de condução surgiu em Portugal em 1901?

Esta app substitui o cartão de cidadão e a carta de condução

Quantas e quantas vezes, ao tirarmos o cartão de cidadão e a carta de condução da carteira, por este...
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Pingo Doce chega pela primeira vez aos Açores

O sortido do espaço conta com muitos produtos regionais, fruto das parcerias feitas com 129 fornecedores dos Açores.

Continente abre primeira loja em Gouveia

Continua a expansão da marca da Sonae.

Lagoa dos Salgados será classificada como área protegida de âmbito nacional

Há 21 anos que, em Portugal, não era classificada nenhuma área protegida de interesse nacional.