Carris Metropolitana entrou ao serviço em Almada, Seixal e Sesimbra

- Publicidade -

E claro, as primeiras queixas já surgiram nas redes sociais.

Depois de, recentemente, termos ficado a saber que a Transportes Metropolitanos de Lisboa (TML) optou por adiar, para 2023, o arranque do serviço da Carris Metropolitana nas Áreas 1 e 2, as atenções viraram-se para a Área 3, que inclui os concelhos de Almada, Seixal e Sesimbra.

A Carris Metropolitana entrou ao serviço esta sexta-feira, dia 1 de julho, com supostamente mais frequências, horários, linhas novas e uma frota de autocarros renovada.

Neste período de verão, entrarão em funcionamento 111 linhas que comparam com as 88 atuais, representando um aumento de veículos quilómetro de 21%, 29% e 16%, respetivamente, nos dias úteis, sábados e domingos. Para já, circularão 339 viaturas, das quais 290 integralmente novas, diminuindo-se de forma muito significativa a idade da frota hoje em serviço.

As 290 viaturas englobadas dividem-se em 194 unidades do modelo Crossway LE 12M City Diesel Euro 6 STEP E, mais 25 unidades do modelo IVECO Crossway LE Line 12m Diesel Euro 6 STEP E e 17 outras do autocarro Crossway LE 12M City CNG, lote que é complementado por 54 unidades DAILY 7.2 210Cv Minibus Diesel (chassis IVECO 70C21 A8 CCP – EURO 6 STEP E).

Dos três municípios, e até à hora de publicação deste artigo, somente a Câmara Municipal de Sesimbra fez questão de referir no seu site oficial que a Carris Metropolitana já funciona por aqueles lados.

“No que se refere à oferta de linhas e horários, o previsto é um aumento superior a 50 por cento, até 1 de janeiro de 2023. A operação tem início com os horários de verão e, por dificuldades inerentes a uma operação desta dimensão, a oferta de transporte público rodoviário terá um aumento gradual até atingir a totalidade do contratualizado. Esta opção foi aferida para não haver riscos de incumprimento de linhas e frequências, com impacto na vida dos utentes. Naturalmente, o arranque desta nova operação não está isenta de falhas e a Câmara Municipal de Sesimbra, em articulação com a TML/Carris Metropolitana e TST, avaliará e procurará resolver as situações identificadas”, indica o município na seu site oficial.

Primeiro dia de serviço, primeiras queixas a surgirem

Tal como aconteceu no dia 1 de junho, quando o serviço arrancou na Área 4, também o dia inaugural da Carris Metropolitana na Área 3 ficou esta sexta-feira marcado por diversas falhas. Nas redes sociais, são muitos os utentes que se queixam de carreiras suprimidas, percursos mais longos, horários que não são cumpridos… Há ainda quem diga que os autocarros não apareceram quando era suposto.

No fundo, os utentes queixam-se de um mau serviço, ressalvando que a TST funcionava melhor.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

- Publicidade -

Relacionados

Autarquias de Setúbal manifestam-se contra o serviço prestado pela Carris Metropolitana

Já se passaram dois meses desde o arranque do serviço, mas as falhas continuam.

Carris Metropolitana. Carreiras com origem na Costa da Caparica e Almada vão voltar ao Areeiro

A mudança para Sete Rios originou inúmeras queixas por parte dos munícipes, desde que a Carris Metropolitana entrou em funcionamento.

Carris Metropolitana. “Prestar um serviço de excelência está a ser conseguido”, diz a Alsa Todi

O serviço não está ainda a funcionar em pleno, mas para lá caminha.

Carris Metropolitana. Oferta é reforçada em Almada

Muitos utentes continuam a pedir que a Costa da Caparica não seja prejudicada.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Fundo de Apoio ao Turismo e ao Cinema com reforço de verbas

Significa, portanto, que está a correr tremendamente bem.

Relembra os mitos e lendas de Midgard no novo vídeo de God of War: Ragnarok

Prepara-te para a próxima aventura de Kratos e Atreus, num divertido resumo.