fbpx

Depois do Irista, Canon apresenta novo serviço de armazenamento na cloud

Lembram-se quando existia o serviço Irista, a cloud de armazenamento da Canon? Pois bem, é algo que não existe desde o passado dia 1 de fevereiro. Aquando do anúncio, a marca referia querer focar-se em investir nas tecnologias e serviços de imagem, como por exemplo o Canon image Gateway e o Canon Camera Connect.

Agora, sabe-se que também o Canon image Gateway deixará de existir, dando origem a um novo serviço, image.canon, que conta também com uma cloud de capacidade limitada.

Mais que uma cloud, o objetivo do image.canon é ser um serviço gratuito que permite transferir facilmente imagens e filmes diretamente para dispositivos e serviços web. Ou seja, pretende ser uma solução de conectividade que irá ajudar os fotógrafos de todos os níveis a captar, conectar e partilhar imagens com facilidade.

Este serviço faz com que as imagens dos utilizadores captadas pelos utilizadores possam ser enviadas de forma automática ou manual a partir de uma câmara Canon compatível com funcionalidade Wi-Fi para serviços tipo Google Drive, Flickr e YouTube. A integração com os serviços Adobe e Google está prevista para junho de 2020.

Sabe-se também que as câmaras Canon com funcionalidade Wi-Fi lançadas a partir de 2020 vão permitir aos utilizadores beneficiar de transferência automática em segundo plano diretamente para o serviço image.canon, desde que estejam ligados à Internet.

Armazenamento gratuito… embora pouco generoso

Segundo a marca, “os fotógrafos podem simplesmente conectar a sua câmara Canon e desfrutar de armazenamento gratuito na cloud para todos os ficheiros criados, incluindo imagens em bruto e vídeos 4K, durante 30 dias”. Após esses 30 dias, as imagens originais são eliminadas, exceto se tiverem sido transferidas para um armazenamento de longo prazo.

O que é que isto quer dizer? Que os fotógrafos, se quiserem guardar alguns dos seus trabalhos, terão de guardar online fotos e vídeos com tamanho adequado para partilha nas redes sociais. Neste caso, o image.canon irá criar uma biblioteca pessoal com um tamanho máximo de 10GB. Não é muito, de facto, mas é melhor que nada.

Sabe-se que o image.canon terá um software próprio para Windows (não sabemos se irá acontecer o mesmo para os computadores da Apple) para que os fotógrafos possam escarregar rapidamente as imagens da sua câmara Canon diretamente a partir desta plataforma.

Com lançamento previsto para abril, o image.canon vai tornar possível a transferência automática de imagens para as contas dos utilizadores em serviços como o Google Drive. Já a partir de junho, o serviço vai alargar a sua parceria com a Google para incluir o back-up com qualidade original no Google Photos através do Google One e um plano para membros com armazenamento alargado.

- Publicidade -

Afiliados

Sigam-nos

10,779FansCurti
4,064SeguidoresSeguir
629SeguidoresSeguir

Media Partner

Relacionados

Melhorias na comunicação e maior controlo sobre a privacidade são algumas das novidades do Android 11

E claro, os smartphones Pixel já podem ser atualizados para a mais recente versão.

Mi Store do Centro Comercial Colombo inaugurada a 15 de setembro

O evento de inauguração poderá ser acompanhado via streaming.
- Publicidade -

Mais Recentes

Escola de Medicina da Universidade do Minho lança plataforma de autoavaliação da saúde mental

A Escola de Medicina da Universidade do Minho, em colaboração com o seu Centro de Medicina Digital P5, desenvolveu uma plataforma gratuita que permite fazer uma autoavaliação da saúde mental.

Domino’s Pizza chegou a Leiria

A marca continua a sua expansão por Portugal.