Best Youth no Musicbox – São precisos dois para dançar ou uma casa cheia?

A expressão diz-nos que são precisos dois para dançar, mas, no passado dia 13, os Best Youth mostraram que dois dançam, cantam, tocam e enchem o Musicbox com uma energia Neo Noir e mística sem igual.

Já se sabe que esta banda portuguesa carrega um je ne se quois que nos faz ficar vidrados a cada atuação, mas quando esta junção perfeita entre Catarina Salinas e Ed Rocha Gonçalves é feita num espaço pequeno e familiar como o Musicbox, então é receita ideal para se ter uma noite quente, apesar de nos encontrarmos a meio de dezembro.

Cherry Domino Club é o nome da tour que a banda decidiu realizar para apresentar Cherry Domino, o mais recente disco da dupla. O jogo abriu com “Midnight Rain”, mesmo não sendo uma noite chuvosa, seguindo-se “New Boy New Girl” e “Highlights”. As luzes do palco iluminam apenas em tons de azul e vermelho, de uma forma um pouco psicadélica e obscura, enquanto os Best Youth, vestidos de preto e branco, dão cor à sala: as cores mais quentes possíveis, através da voz sussurrante de Catarina e da guitarra desafiante e com uma sonoridade estética digna de anos 80 de Ed.

Seguiram-se “Feelings” e “Red Diamond”, onde a vocalista consegue, totalmente, entrar num universo de Jessica Rabbit e seduzir cada membro do público apenas com a sua voz. Todos querem ser o diamante vermelho dos Best Youth.

“Coincidence” pediu uma pequena dança e um relembrar de que dançar um slow também sabe bem, apesar da vibe de disco que a banda apresenta. Nas palavras dos próprios, uma música para “fechar os olhos”. E assim foi, abrindo espaço para que se fizesse uma viagem temporal com um cover muito especial para a banda. “Vamos tocar uma música que gostávamos que fosse nossa”, disse Ed, tocando de seguida os primeiros acordes da “Wicked Game”, música que fez toda a gente soltar um “ah” de admiração e contentação.

Após esse momento mais intenso e nostálgico, algo inesperado aconteceu na pequena grande sala lisboeta. “A próxima é uma experiência, vai ser uma experiência e continua a ser uma experiência”, disse Catarina, que criou um cover de “Bitch Better Have My Money”, juntamente com Ed Rocha, muito ao estilo da banda. Apesar do estilo completamente diferente, a experiência correu bem e fez toda a gente dançar.

“Maybe We Can Still Be Friends”, “Part Of The Noise” e “Renaissance”, também na setlist, fluíram naturalmente, mas foi em “Hidden Affection” que uma presença se fez sentir no palco. Moullinex foi o convidado surpresa da noite para tocar este tema que a banda tem em colaboração com o artista.

“Nightfalls”, um dos singles mais conhecidos dos Best Youth, foi o último tema tocada antes do encore chegar. O ambiente era dançante e de se colocar os braços no ar, claro. “Mirrorball” dá o jogo no Musicbox por terminado, pelo menos por enquanto. O público sente-se familiar com a banda, e vice-versa, por isso, qualquer despedida, como é típica de um português, nunca será muito demorada.

Fotos de: Joana César

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Sigam-nos

12,052FansCurti
4,064SeguidoresSeguir
653SeguidoresSeguir

Relacionados

Música: Álbuns essenciais (outubro)

Há poucos paralelismos com o mês de setembro, na medida em que tudo estava controlado até meio do mês.

Ghostemane regressa a Portugal em novembro de 2021

Ainda este ano, antes da pandemia, Ghostemane deu espetáculos em Portugal.

Festival Termómetro adiado para 2021

Em breve serão reveladas as novas datas.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Crítica – Zodiac

Baseado numa história verídica, Zodiac é eficaz naquilo que mais importa: convencer a audiência a pesquisar mais sobre o caso real mal o filme termine.

Vila 953 Restaurante é o novo restaurante do Vila do Conde Porto Fashion Outlet

É o primeiro espaço a abrir com o look and feel “Beatifully Local”.