Bem Bom, filme sobre as Doce, adiado para 2021

- Publicidade -

Também Sombra, O som que desce da terra e Amadeo foram adiados para o próximo ano.

compilação Doce

Tem sido um ano extremamente complicado para o cinema, com poucos lançamentos de bons filmes e com muitas películas a serem adiadas para 2021 e, até, para 2022.

Agora, temos novidades relativamente a filmes portugueses… e não são boas. Devido à pandemia, os filmes Bem Bom, Sombra, O som que desce da terra e Amadeo foram adiados para o ano que vem. E neste momento nem sequer há uma data de estreia para cada projeto.

À Agência Lusa, Nuno Gonçalves, da Cinemundo, é cauteloso quanto a uma nova data de estreia de Bem Bom, filme de Patrícia Sequeira sobre a girlsband Doce, admitindo, contudo, que será bastante complicado que o filme chegue ao grande ecrã antes de março.

“Não sabemos como é que a situação vai evoluir. Os cinemas estão numa situação muito complicada e dependem sobretudo do fim de semana. Não há como fazer isto. Não há como estrear filmes. A verdade é que o ‘Bem Bom’ é demasiado importante para estarmos a arriscar lançar um filme e ficarmos com ele completamente bloqueado”, admitiu o distribuidor.

Nuno Gonçalves rejeitou, ainda, a possibilidade de estrear filmes numa plataforma de streaming. “Isso é ajudar a matar o negócio”, disse à Lusa.

Recorde-se que o filme tinha data de estreia agendada já para o próximo dia 26 de novembro.

Já no que toca à distribuidora NOS Audiovisuais, viu-se também obrigada a adiar três filmes portugueses: Amadeo, de Vicente Alves do Ó; O som que desce da terra, de Sérgio Graciano; e Sombra, de Bruno Gascon. Também para estas longa-metragens não existe data de estreia programada.

- Publicidade -
- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

Relacionados

Preparam-se para ouvir Chris Pratt no papel de Super Mario, já em outubro

O filme do Super Mario vai finalmente receber o primeiro trailer.

Crítica – Pinocchio

Pinocchio tem um final tematicamente mais impactante comparativamente ao original, mas falha em entregar uma nova versão do famoso conto de infância com a mesma magia e fascínio do passado.

Crítica – Samaritan

Samaritan possui uma premissa bastante interessante, mas, infelizmente, é mais uma adição à lista de filmes com potencial desperdiçado.

Crítica – Prey

Prey cumpre com as expetativas elevadas, sendo o primeiro filme da saga Predator a conseguir chegar perto ou até a ultrapassar o original.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Foi em 2019 que Lisboa teve um primeiro autocarro elétrico ao serviço da cidade

Trata-se de um veículo que assinala um marco na história da CARRIS.

Makro vai abrir um marketplace que estará disponível para todos os clientes

Mesmo para aqueles que não têm acesso às lojas físicas.

3 razões para jogar em casinos online

Se avaliarmos friamente as duas tipologias de casinos, excluindo a vertente social, a versão online tem efetivamente mais vantagens para os jogadores.