fbpx

Circulação automóvel vai ser reduzida ao mínimo indispensável na Baixa-Chiado e Avenida da Liberdade

Foram estas as palavras de Fernando Medina, presidente da Câmara Municipal de Lisboa, no arranque da Lisboa Capital Verde Europeia 2020.

“Vamos avançar em definitivo para combater a poluição nas zonas centrais da cidade de Lisboa, reduzindo a circulação automóvel na Avenida da Liberdade e na Baixa da cidade”, disse o autarca, numa conversa com jovens no Pavilhão Carlos Lopes, em Lisboa.

Assim, a Baixa-Chiado será uma “zona de emissões reduzidas”, tendo como objetivo a “redução da circulação automóvel ao mínimo indispensável”.

Isto deve-se ao facto da poluição na Avenida da Liberdade, naturalmente também incluída nesta medida, ser um dos focos principais de risco ambiental para a cidade de Lisboa, tendo-se apenas agora pensado nesta solução devido ao atual sistema de transportes públicos.

Em todo o caso, Medina não referiu nem como nem quando a medida vai entrar em vigor.

Já o primeiro-ministro António Costa referiu que, a partir de fevereiro, “todos os ministros só circularão na Área Metropolitana com viaturas elétricas”.

Durante o arranque da Lisboa Capital Verde Europeia 2020, ficou-se também a saber que, este ano, vão começar a ser construídos casas e prédios neutros em emissão de carbono na capital portuguesa.

Fonte: Lisboa Capital Verde Europeia 2020

- Publicidade -

Afiliados

Sigam-nos

10,780FansCurti
4,064SeguidoresSeguir
628SeguidoresSeguir

Media Partner

Relacionados

- Publicidade -

Mais Recentes

Análise – Urbanista London

O modelo London, da Urbanista, é uma escolha mais económica dentro do mercado de earbuds True Wireless equipados com Noise Cancelling (cancelamento de ruído).

Too Good To Go chegou em força a Almada e Guimarães

O combate ao desperdício alimentar tem cada vez mais aliados.