Autotestes à COVID-19 começam finalmente a ser vendidos

Mas os preços vão variando de local para local.

rastreio à COVID-19
- Publicidade -

Há algum tempo que se fala nesta possibilidade de os portugueses poderem adquirir autotestes. Na verdade, uma portaria publicada em Diário da República este mês de março dava conta de que os chamados autotestes iriam passar a estar disponíveis para toda a gente em farmácias e locais de venda de medicamentos não sujeitos a receita médica.

Porém, pensava-se que, na mesma semana, iria efetivamente ser possível começar desde logo a adquirir esses autotestes, mas não foi isso que aconteceu. Na semana seguinte, outra portaria indicava alguns pontos importantes, nomeadamente critérios de inclusão, operacionalização da utilização e reporte de resultados dos autotestes.

Ou seja, tudo levava a crer que esta disponibilização de autotestes à COVID-19 estaria para muito breve. Pois bem, os portugueses já os vão começar a encontrar um pouco por todo o lado.

Hoje, o Pingo Doce iniciou a venda de autotestes à COVID-19 nas suas parafarmácias na região de Lisboa, alargando amanhã, dia 1 de abril, às restantes lojas de norte a sul do país, num total de 25 parafarmácias Bem Estar.

Já a partir da próxima semana, o Pingo Doce prevê alargar a comercialização destes testes a todos os espaços Bem Estar, incluindo os que estão localizados no interior dos supermercados e não apenas as parafarmácias com balcão de atendimento.

O custo por teste é de 6,79€, mas, para já, não poderão adquirir individualmente. Nesta fase inicial, terão de adquirir caixas de 25 testes, o que significa um pagamento a pronto de 169,75€.

Já a Well’s opta por outra estratégia. A partir de amanhã, dia 1 de abril, as lojas físicas da marca passam a ter testes rápidos de antigénio da Roche Diagnósticos, sendo que poderão ser adquiridos de forma unitária. Isto é, sem necessidade de comprar uma embalagem com vários autotestes. O custo? 6,99€. Ligeiramente mais caro que o preço praticado pelo Pingo Doce, mas pelo menos não existe a necessidade de comprar em massa.

Como o próprio nome indica, os autotestes foram desenvolvidos para serem os próprios utilizadores a fazê-los, de uma forma simples e rápida nas suas casas. O teste utiliza amostras da zona nasal interna, em vez da nasofaringe, o que torna este procedimento mais simples e menos invasivo, mas, para uma maior eficácia dos resultados, é importante seguir rigorosamente todas as instruções de utilização. Validado pelo Infarmed, em regime excecional, este teste cumpre os rigorosos critérios para autoteste.

De acordo com as indicações partilhadas pela APIFARMA (Associação Portuguesa da Indústria Farmacêutica) os Testes Rápidos de Antigénio (TRAg) podem ser utilizados nos primeiros cinco dias de sintomas (inclusive), em doentes com sintomas e com critérios de internamento e ainda por doentes sem sintomas e que tiveram um contacto de alto risco (contacto próximo com um doente com COVID-19), por indisponibilidade dos testes moleculares e/ou que não apresentarem resposta em tempo útil.

Os resultados são obtidos entre 15 a 30 minutos. Este teste pode ser realizado por pessoas de qualquer idade, inclusive crianças, sendo a sua venda permitida apenas a maiores de 18 anos.

Seguindo a recomendação da Direção Geral de Saúde, os indivíduos sintomáticos ou que tiveram contacto com casos confirmados devem contactar o SNS24 (808 24 24 24), independentemente do resultado do teste.

Os indivíduos com resultado positivo ou inconclusivo devem também contactar o Centro de Contacto SNS24 (808 24 24 24). Em caso de resultado negativo, devem manter todas as medidas de proteção, como o uso da máscara, a higienização das mãos e o distanciamento social.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

Relacionados

Centro Colombo faz testes gratuitos à COVID-19

O processo está a ser coordenado pelos profissionais de saúde da Farmácia Colombo, que comunica todos os resultados às autoridades competentes.

DGS recomenda realização de testes à COVID-19 em casamentos com mais de 10 pessoas

No caso de eventos de natureza cultural ou desportiva, recomenda-se a testagem sempre que o número de participantes/espectadores seja superior a 1.000, em ambiente aberto, ou superior a 500, em ambiente fechado.

Uber junta-se à Unilabs para testes de rastreio à COVID-19 no domicílio

Essencialmente, um motorista Uber irá levar um técnico de colheitas devidamente habilitado da Unilabs ao domicílio de um cliente que tenha requisitado o serviço, com equipamento de proteção individual para a recolha da amostra.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Bem Bom é o filme português mais visto desde 2019

Já precisávamos de boas notícias.

Afinal, os bares podem funcionar já a partir de 1 de agosto

Desde que apliquem as regras dos restaurantes.

Governo anuncia três fases para a “libertação”. Discotecas poderão voltar a funcionar em outubro

Espera-se que, em finais de outubro, 85% da população portuguesa esteja totalmente vacinada.