Autocarros de Cascais movidos a hidrogénio vão ser abastecidos com lixo doméstico

O objetivo é transformar 50 toneladas de lixo doméstico em cinco toneladas de hidrogénio por ano.

- Publicidade -

No passado mês de agosto, demos conta de que tinha começado a circular em Cascais o primeiro autocarro movido a pilha de hidrogénio com tecnologia produzida em Portugal.

São as primeiras viaturas elétricas a pilha de hidrogénio em operação em Portugal e permitem a redução do impacto em zonas particularmente sensíveis do ponto de vista ambiental, como é o caso do itinerário da Linha M43. Já o hidrogénio utilizado no abastecimento destas viaturas será inteiramente produzido em Cascais através do processo de eletrólise que será alimentado por energia elétrica proveniente de fontes renováveis, permitindo a obtenção mínima de 350 kg de hidrogénio verde por dia, que serão comprimidos e armazenados para mais tarde serem transferidos para os veículos, abastecendo-os.

A pilha de hidrogénio permite uma maior eficiência e autonomia quando comparada com viaturas elétricas convencionais, garantindo, igualmente, 0 emissões de gases com efeito de estufa.

Ora, e porque não transformar lixo doméstico em hidrogénio que servirá para abastecer estes autocarros? É mesmo isso que vai acontecer.

A Câmara Municipal de Cascais assume, uma vez mais, posição pioneira no desenvolvimento para a era do hidrogénio: vai ter um sistema capaz de transformar 50 toneladas de lixo doméstico em cinco toneladas de hidrogénio por ano.

O lixo deixa de ir para aterro e o hidrogénio será utilizado no abastecimento de autocarros municipais e veículos da recolha de resíduos, reduzindo totalmente as emissões de todo o processo de tratamento do mesmo.

Denominada de Stella, esta unidade de produção (basicamente, um pequeno reator) apenas necessita de utilizar resíduos domésticos, ar e uma pequena quantidade de água, sendo autossuficiente em termos energéticos. Todo o processo de produção é eco-friendly, eliminando problemas como os dos alcatrões e sem emitir para a atmosfera qualquer gás nocivo.

Primeiro que tudo, os resíduos entram no reator Stella, dando-se início ao processo de gasificação dos resíduos. E é do reator que se obtém hidrogénio e outros produtos como biocarvão e oxigénio. No caso do hidrogénio produzido, este pode ter diversas aplicações, nomeadamente a produção de eletricidade ou, no caso específico da Câmara Municipal de Cascais, o abastecimento de autocarros movidos a hidrogénio já em circulação em Cascais.

- Publicidade -

10 Comentários

  1. Pois a mim parecem vendedores da “banha da cobra” senão vejamos: a electrólise do hidrogénio é feita com Energia (eléctrica) e propoem-se a produzir a partir de lixo doméstico, ar e um pouco de água?!! Ah ah ah ah…devem ser mágicos ou então pensam que somos palhaços! Então porque não produzem Energia com todo o lixo que é produzido e vai para aterros?? Lol

    • já se faz isso em França , é agua quente também para aquecer os prédios no inverno só aqui é que não se faz nada a única coisa que fazem bem e pedir dinheiro a Bruxelas ,destruíram
      o nosso parque fabril e agora temos de importar quase tudo até o leite é importado, um dia vamos ter de pagar todos os erros que o estado faz mas isso é outra historia

  2. Tudo que seja para bem da natureza, em muita ou pouca quantidade é sempre bem vinda. Eu natural de vale de cambra, felicito a câmara de cascais e todos os responsáveis deste projeto pela excelente iniciativa. Espero que esta câmara divulgue este sistema para que as outras câmaras portuguesas possam por também este projeto em prática. Afinal somos Portugal , e também sabemos fazer coisas bem feitas. Parabéns cascais

  3. Se percebi bem, serão 50 toneladas de lixo para 5 toneladas de hidrogênio (Ano)?
    Um camião recolhe em uma volta, 7 a 10 toneladas . Verificando que nem tudo é lixo doméstico, pois tem vários tipos de resíduos misturados, mesmo que para se recolher as tais 50 toneladas só de lixo doméstico sem outros resíduos como cartão, plástico, garrafas, mobilias, verdes etc.., fosse necessário 2 semanas de recolha acho muito pouco, lá está o bla bla… Boa iniciativa mas pouca rentabilidade para 5 toneladas por ano de hidrogênio.

    • é tudo para inglês ver, rezidos urbanos são milhares de toneladas deveriam implantar a tecnologia do hidrogénio a serio, deveria haver incentivos para se comprar carros com essa tecnologia para erradicar o petróleo o que estão a fazer é uma brincadeira mas quando o clima se revoltar contra a humanidade e não poderem reverter o mal que estamos a fazer ao planeta gostaria de saber como vamos descalçar esta bota pois essa tecnologia exista a mais de 40 anos pois a vi no salão de Paris quando lá morava tecnologia suíça O ESTADO QUER É IMPOSTOS E NAO O BEM DO POVO,FAZER PILHAS A COMBUSTIVEL E UMA TECNOLOGIA FACIL DE PRODUZIR E AQUELES QUE DIZEM QUE A ENERGIA ELETRICA VERDE É CARA PARA FAZER ANDAR TODOS OS VEICULOS A ENERGIA ELETRICA É FALSAO POIS SE PODE PRODUZIR ESSA ENERGIA NOS TERRENOS ALANTEJANOS COM CÉLULAS FOTO VOLTAÍCAS ,FARIA MUITOS POSTO DE TRABALHO E O DINHEIRO DO PETROLEO FICARIA EM PORTUGAL ENRIQUECENDO O PAÍS E SERIA-MOS MENOS DEPENDENTE DA ENERGIA ELETRICA A CARVAO DA ALEMANHA E NUCLIAR DA FRANÇA,UMA VERGONHA ESTE ESTADO,NAO ESTOU A FALAR DE SÓ DESTE ESTADO EM CONCRETO MAS DE TODOS OS QUE PASSARAO NO GOVERNO

    • O que o leva a dizer isso? A única desvantagem por enquanto é o preço dos veículos. De resto o hidrogênio ganha em toda a linha.

    • DEPENDE DO PONTO DE VISTA POIS A PESO IGUAL O HIDROGÉNIO SUPERA QUALQUER COMBUSTIVEL MAS O HIDROGENIO NAO É CONSIDERADO UM COMBUSTIVEL MAS SIM UM ACUMULADOR DE ENERGIA POIS PARA O PRODUZIR E NESSEÇARIO MAIS ENERGIA DO QUE ELE PODE LIBERTAR MAS SE FOR PRODUZIDO COM ENERGIA LIMPA DITA VERDE E A MELHOR TECNOLOGIA DO MUNDO POIS ELE NAO SE PODE DESTRUIR POIS AO SER ADICIONADO AO OXIGENIO LIBERTA AGUA PURA A 99,9999 % NESTE PLANETA NAO HÁ NADA IGUAL E NAO ME VANHAO COM TRETAS

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

Relacionados

Município de Cascais vai criar a sua própria criptomoeda

Mas ainda nem tem data de lançamento.

Trotinetes elétricas da Bolt chegaram a Cascais

A tendência é fazer com as trotinetes fiquem disponíveis em cada vez mais cidades.

Alforreca gigante circula por Cascais para promover melhores práticas ambientais

Conta com 600.000 embalagens de bebidas (plástico, latas e vidro), o equivalente a 40 toneladas.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Há novos jogos e aventuras à espera no Xbox Game Pass

Hitman a triplicar e Rainbow Six a dobrar na segunda vaga de jogos do mês.

Sonae Campus transforma-se num laboratório dedicado à sustentabilidade e eficiência de edifícios e comunidades

Projeto PROBONO envolve 47 parceiros de 15 países e pretende fomentar espaços sustentáveis de referência para o futuro, sendo um localizado em Portugal.

Moon Knight, a próxima série da Marvel, recebe trailer

Oscar Isaac apresenta-se formalmente aos fãs.