E porque não aproveitar a quarentena para melhorar a caligrafia?

O Estado de Emergência obrigou-nos a fazer uma pausa no ritmo frenético do estilo de vida habitual. E isto significa que, de momento, surgiram boas oportunidades para iniciar atividades ou hobbies que, até agora, se encontravam por explorar por falta de tempo.

- Publicidade -

Logo, e porque não aproveitarmos para melhorar a nossa caligrafia? Na verdade, novas atividades ou hobbies, como o lettering ou o “bullet journal”, estão a despertar paixões por todo o mundo e a invadir as redes sociais como o Instagram e o Pinterest com criações artísticas únicas.

caligrafia

É um facto que a prática da caligrafia é um treino que requer tempo, calma e dedicação. Aliás, se aproveitarem para escrever fora dos ecrãs, pode-se considerar esta atividade como uma espécie de detox digital.

Assim, fiquem com 10 conselhos para melhorar a vossa caligrafia:

  • Procurar o momento adequado para praticar. Dediquem cerca de 20 minutos por dia a praticar a nova letra com absoluta dedicação e concentração. É importante que este momento não seja partilhado com outras atividades.
  • Escolher um ambiente agradável, sóbrio e cómodo. Não tenham em redor mais do que o necessário: papel, esferográfica e vontade de melhorar.
  • Escrevam com a mesma calma com que respiram e não retenham a respiração. Tenham em conta que uma parte muito importante da beleza e qualidade da escrita é marcada pelo ritmo do tracejado. Tentem encontrar uma cadência nos traços que vos seja confortável. A mão não deve ter um ritmo mais acelerado do que o cérebro para que não perca o controlo. Considerem a possibilidade de converter este momento de relaxamento numa nova forma de meditar e de bem-estar.
  • Manter a postura adequada. Certifiquem-se de que têm espaço para apoiar os braços e evitem cruzar as pernas. Mantenham os pés assentes no chão e as costas sem tensão. Tentem escrever com os pés à frente da cadeira, as costas direitas, e inclinem ligeiramente o papel para a esquerda ou direita consoante a mão utilizada.
  • Prestar atenção ao papel. Coloquem três ou quatro folhas de papel por baixo da folha a usar para que formem um pequeno colchão. Por outro lado, escrever sobre um bloco demasiado grosso pode distorcer a letra.
  • Escolher a esferográfica ou lápis adequado (e agarrem-no corretamente). Normalmente tendemos a segurar a esferográfica formando uma garra, com os dedos dobrados e muito apertados, mas a melhor forma é com os dedos estendidos e o pulso direito, fazendo força a partir do ombro. A caneta deve descansar entre os dedos indicador e polegar. As esferográficas muito finas são mais difíceis de agarrar e podem cansar mais os músculos. Para que a mão tenha um melhor desempenho e de modo a evitarem dores provocadas por longos períodos de escrita, é importante efetuar breves exercícios aos músculos.
  • Praticar os traços. Um dos truques é repetir linhas em ziguezague ou desenhar vários círculos pequenos e escrever letras no interior. O Pinterest pode ser uma fonte de vários exercícios.
  • Tirar tempo. Dediquem meia hora por dia, durante seis ou oito semanas, até alcançarem os resultados pretendidos. Para que não desistam, estipulem-nos como um objetivo a longo prazo. É aconselhável começar com um ritmo lento e acelerar aos poucos. O primeiro passo é reduzir a velocidade da escrita. Em vez de se tornarem monótonos, este gesto permite dedicar a máxima atenção a cada traço, tornando esta atividade muito relaxante. Assimilem este momento com paz e tranquilidade, como uma espécie de mindfulness caligráfico.
  • Usar a criatividade. É importante para não caírem no aborrecimento. Pratiquem usando repetições de frases com aliterações e copiem letras de canções ou fragmentos de livros favoritos.
  • Experimentar os métodos clássicos. Entre os métodos mais populares encontra-se o de Spencer, utilizado em meados do século XIX nas escolas dos Estados Unidos, e que atualmente voltou a ser famoso graças aos seus traços elegantes.
Fonte:BIC
- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Sigam-nos

12,987FansCurti
4,064SeguidoresSeguir
784SeguidoresSeguir

Parceiros

Relacionados

Oito dicas para proteger a nossa casa do frio e do mau tempo

São sugestões da Zurich Portugal que não só ajudam a garantir um maior conforto da família em casa, mas também a prevenir possíveis danos na habitação, equipamentos e mobiliário.

10 dicas para utilizar em apps de socialização

É importante ter em conta que nada é 100% seguro.

Keep Safe, Keep cooking. Chef Rui Rebelo ensina-nos a cozinhar durante a quarentena

Responsável pelos restaurantes Oficina Craft Snackery e Oficina do Duque, o chef Rui Rebelo é daqueles que não ficar parado sem magicar alguma coisa.

11 dicas para cuidar dos animais de estimação dentro e fora de casa

É de extrema importância que se explique a todos os que têm animais de estimação em casa, também eles de quarentena, algumas dicas de forma a que esta convivência seja a mais adequada para ambos, tutores e animais.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

La Picanha ganha novo espaço em Setúbal já em maio

Vai ter uma mega esplanada, o que é ótimo tendo em conta a pandemia.

Fórmula 1 – Grande Prémio de Emilia Romagna com emoção até à última volta

Depois de 15 dias de pausa, a prova rainha do desporto automóvel está de regresso para o Grande Prémio de Emilia Romagna, em Itália.

Análise – Creative Stage V2

Uma barra de som com um subwoffer dedicado que, em conjunto, podem fazer maravilhas para quem tem televisores mais antigos.