Apple apresenta o seu primeiro processador concebido especificamente para Mac

Além de três computadores renovados, ficámos também a saber que o macOS Big Sur chega já esta semana.

- Publicidade -

Lembram-se quando, no passado mês de junho, em mais uma edição da WWDC, a Apple confirmou o seu primeiro processador próprio para Macs, Apple Silicon? Pois bem, e quando se pensava que era algo que pudesse demorar mais tempo, eis que a marca acaba de fazer chegar ao mercado já este mês novos portáteis equipados com o novo processador.

Para começar, a Apple decidiu chamar M1 a este processador. O M1 da Apple é um SoC com 16 mil milhões de transístores e que integra a CPU, GPU, Neural Engine, E/S e muito mais num minúsculo processador… que é octa-core (quatro núcleos de desempenho e quatro núcleos de eficiência). Tal significa que tem um desempenho de processamento 2,8 vezes mais rápido do que a geração anterior.

Além disso, o M1 inclui a placa gráfica integrada mais rápida alguma vez vista num computador pessoal, isto segundo a Apple. Mas vamos aos equipamentos em questão.

Há um novo MacBook Air, um novo Macbook Pro e um novo Mac Mini.

Começando pelo MacBook Air, conta com um ecrã Retina IPS de 13,3″, processador M1 com GPU de sete ou oito núcleos, 8GB de RAM expansíveis até 16GB, armazenamento interno de 256/512GB expansíveis até um máximo de 2TB, câmara FaceTime HD, e bateria de 49W que traz um adaptador de corrente USB-C de 30W com respetivo cabo de carregamento. E pasme-se: este computador não tem ventoinha, até porque o calor gerado pelo sistema é eliminado por um dissipador de alumínio.

Está disponível por 1159€ (versão com GPU de sete núcleos e 256GB de armazenamento) e 1429€ (versão com GPU de oito núcleos e 512GB de armazenamento).

Já o modelo Macbook Pro é essencialmente o mesmo modelo que o Air, até porque o tamanho do ecrã é o mesmo (tem mais brilho) e usa o mesmo processador (mas aqui só com opção de gpu de oito núcleos), mas há uma diferença: tem a Touch Bar. E só isso faz encarecer imenso o produto em si.

No que toca a preços, custa 1479€ na versão com 256GB de armazenamento e 1709€ na versão com 512GB.

Finalmente, o Apple Mini, que transforma o escritório numa poderosa estação de trabalho. Basta adicionarem um teclado, um rato ou trackpad e dois monitores (se quiserem). O desktop mais versátil da maçã está também disponível em duas versões: uma com 256GB de armazenamento que custa 819€ e uma com 512GB SSD que custa 1049€.

Todos os modelos ficam disponíveis para entrega na próxima semana. A acompanhar os computadores está o macOS Big Sur, desenvolvido para usar todo o potencial do processador M1.

Sabemos agora que o Big Sur é lançado já amanhã, quinta-feira, dia 12 de novembro, sendo compatível com iMac (2014 e posterior), iMac Pro (2017 e posterior), Mac Pro (2013 e posterior), Mac Mini (2014 e posterior), MacBook Air (2013 e posterior), MacBook Pro (finais de 2013 e posterior) e MacBok (2015 e posterior).

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Sigam-nos

12,357FansCurti
4,064SeguidoresSeguir
653SeguidoresSeguir

Relacionados

Lançamento do novo macOS Big Sur não correu como o esperado

Muitos utilizadores não estão sequer a conseguir fazer download do novo sistema operativo.

GMS Store abre a sua primeira loja no Porto este sábado

E atenção que vão existir passatempos no dia de abertura.

Oficial: iPhone 12 vai ser apresentado a 13 de outubro

Ao que consta, serão reveladas quatro variantes do novo iPhone.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Crítica – Mank

Mank é uma homenagem bonita de David Fincher a Citizen Kane, que deixaria o seu pai tremendamente orgulhoso. Tecnicamente perto da perfeição, mas com alguns problemas narrativos.

Fórmula 1 – Grande Prémio do Bahrain mostra a importância do Halo

O impressionante acidente que deixou o carro de Romain Grosjean em chamas relembra a importância do Halo e de todas as medidas de segurança na prova rainha do desporto automóvel.

Análise – The Pathless

Despido de excessos, The Pathless apresenta um dos mundos abertos mais convidativos e misteriosos à exploração.