Antigo produtor da Epic Games revela que Fortnite foi quase cancelado

Agora com a série Gears of War nas mãos, Rod Fergusson, dos estúdios Coalition, da Microsoft, revela que Fortnite podia nunca ter sido lançado.

- Publicidade -

Em entrevista à Game Informer, o produtor fala da origem de Fortnite e que, antes de ele sair da Epic Games em 2012, que tentou terminar o projeto quando este era apenas um conceito.

No vídeo, Fergusson comenta que está muito feliz pelo sucesso do jogo e que não sente remorsos por ter saído da empresa antes da explosão, porque “se estivesse na Epic naquela altura, teria cancelado o Fortnite.

Quando foi revelado, a febre dos Battle Royales ainda não existia e Fortnite era “apenas” um jogo de tower defense, na terceira pessoa, com zombies e mecânicas de construção, um lado do jogo que acabou por se tornar na campanha cooperativa que se chama agora Save the World.



Esta vertente, aos olhos de Fergusson, no papel de diretor, não era o suficiente para se desenvolver para um jogo completo.

Fortnite começou a ser desenvolvido internamente em 2011 e só viu a o seu lançamento em 2017 com os modos Save the World, a campanha paga, e o Battle Royale, gratuito, a serem desenvolvidos por equipas separadas.

Desde então, o título da Epic Games foi galardoado com vários prémios pela imprensa especializada e é hoje um dos jogos mais importantes e populares da indústria, com um desenvolvimento contínuo, cheio de atualizações periódicas e colaborações inesperadas.

Fortnite está disponível para PC, consolas e dispositivos móveis.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Sigam-nos

12,987FansCurti
4,064SeguidoresSeguir
784SeguidoresSeguir

Parceiros

Relacionados

O fim da atual temporada de Fortnite vai ter uma experiência a solo

A conclusão da sexta temporada do segundo capítulo promete.

Street Fighter invadiu o Fortnite

Ryu e Chun-Li de… metralhadora?

Tron vive dentro de Fortnite

Enquanto não há novas histórias de Tron para contar, podemos viajar até ao seu mundo virtual, ou do Fortnite.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Análise – Narita Boy (PlayStation 4)

Viajem para o mundo cibernético neste jogo de ação e aventura centrado num rapaz que é transportado para um videojogo.

Crítica – Thunder Force

Thunder Force é mais uma peça de storytelling sem sentido e absurda de Ben Falcone, caraterizada por um humor insuportavelmente seco e forçado, para além de uma história facilmente esquecível.

Scribd oferece acesso gratuito à MUBI, CONtv e CuriosityStream

Volta a oferta da Scribd, desta vez ainda com mais motivos para aproveitar.