Anti-Flag no RCA Club – Juramento de bandeira

No passado dia 7 de janeiro, o RCA Club, em Alvalade, recebeu uma noite de Punk Rock com muita gente a comparecer, apesar do frio e do concerto acontecer a meio da semana. Depois de nove anos de ausência, os Anti-Flag regressavam a Portugal para promover o novo álbum 20/20 Vision e dar o pontapé de saída na tour europeia de apoio ao mesmo.

- Publicidade -

O arranque da noite coube aos The Homeless Gospel Choir, alter ego de Derek Zanetti, que, com uma guitarra acústica, tentou recordar a todos os presentes que antes de haver punk já o folk era música de protesto (nem que fosse através do simples método de apresentar todas as canções com um óbvio “… isto é uma canção de protesto”).

A estadia no palco dura exatamente três acordes. Derek não gosta do som, não gosta da distância para o público, desliga a guitarra da amplificação e salta para o meio da multidão para nunca mais de lá sair até ao final do concerto. O público presente gosta e rodeia-o, e com um bocado de encorajamento já cantavam com o artista ao final de um par de canções. “Normal” foi o ponto alto de um concerto que não teve pontos baixos e colocou a fasquia bem alta para todos os restantes intervenientes desta noite…

O que infelizmente acabou por ser más notícias para as londrinas Dream Nails. Apesar da total dedicação e esforço do quarteto, a atuação esfriou um pouco uma noite que se queria sempre em crescendo. Talvez por culpa de alguns gremlins sonoros, por ser a primeira noite da tour ou até pela banda não primar por uma grande coerência sonora, houve momentos completamente desconjuntados. Por vezes soavam a Elastica com músculo, fazendo também lembrar uns The B52’s, e, logo depois, mostravam-se com um punk mais genérico.

Apesar dos percalços, as inglesas foram agarrando o público conforme o concerto se desenrolou, e acabaram mesmo por terminar com aula de aeróbica improvisada e numa nota positiva. Melhor sorte para a próxima.

Créditos: Carlos Mendes

Publicado por Echo Boomer em Segunda-feira, 13 de janeiro de 2020

Os Anti-Flag, pelo contrário, foram arrasadores desde o primeiro momento. Mesmo se esse momento tivesse arrancado uma gravação da voz do atual presidente dos Estados Unidos da América a dizer sandices. Apesar de serem do mesmo país, os nativos de Pittsburgh claramente não prestam juramento de bandeira à mesma que El Donaldo.

A mistura de hardcore clássico com leads melódicos era tudo o que o público pedia, que, por esta hora, já enchia a casa, para entrar em total frenesim. Cada música aumentava o mosh pit e, durante todo o concerto, não faltaram fiéis para se lançar do palco directamente para a confusão que reinava no público. Foi uma atuação perfeita com todos os clássicos (“Die For Your Government” foi especialmente selvática) a darem a oportunidade ao público para cantar a plenos pulmões. E se há algo que não se pode negar ao vocalista Justin Sane e companhia é que ninguém compõe um refrão a Misfits como eles (nem o próprio Glenn Danzig nos dias que correm).

Para terminar a noite como começou, o concerto acabou com alguns membros dos Anti-Flag no meio do público, nomeadamente com o baixista Chris Barker (um mestre de cerimónias) encavalitado em cima do bombo para a última música. Um final em beleza. Que não demorem mais nove anos para regressar.

Texto de: João Ribeira; Fotos de: Carlos Mendes

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Sigam-nos

13,026FansCurti
4,064SeguidoresSeguir
788SeguidoresSeguir

Parceiros

Relacionados

Oficial: Concerto de Andrea Bocelli em Coimbra vai mesmo acontecer já em junho

A promotora Memories of Tomorrow deu a boa notícia nas redes sociais.

Metz regressam a Portugal no próximo ano

O trio canadiano dará dois concertos: um no Porto e outro em Lisboa.

Kings of Convenience regressam a Portugal em 2022

Eirik Glambeck Boe e Erlend Oye estão de volta com novo álbum... e nova digressão.

Música – Álbuns essenciais (março 2021)

Março foi um mês extremamente complicado, na medida em que foram lançados imensos álbuns de boa qualidade, mas finalmente consegui chegar à seleção final (já quase em maio, mas consegui).
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Novo filme de Dragon Ball Super prestes a ser anunciado

Houve um leak acidental... do site oficial.

First Cow vai ficar disponível em Portugal em exclusivo na MUBI

Quererá isto dizer que não vai chegar aos cinemas portugueses?

Análise – Teclado G.Skill RIPJAWS KM570 RGB

Oiçam o clicar das teclas deste teclado da G.Skill.