fbpx

Antevisão – Nioh 2, a ação rápida e estratégica do novo exclusivo PlayStation

Foi no início desta semana que o Echo Boomer teve a oportunidade de experimentar a demo de Nioh 2 nos escritórios da PlayStation Portugal. Ao longo de 15/20 minutos, esta demonstração, que esteve presente na Tokyo Game Show deste ano, coloca a história de lado e lança-nos num pequeno inferno, com mais um jogo de ação e RPG que promete desafiar os jogadores mais habilidosos.

Tal como no primeiro jogo, Nioh 2 aposta no desafio dos combates e na precisão dos movimentos, mantendo a adrenalina e a pressão sempre à flor da pele. Mais uma vez desenvolvido pela Team Ninja e a Koei Tecmo, que contam no seu currículo com as séries Dead or Alive e Ninja Gaiden, Nioh 2 é uma sequela em termos técnicos e mecânicos, mas uma prequela no que toca à história, tornando-se num excelente ponto de partida para os jogadores que não tiveram oportunidade de jogar o primeiro jogo, lançado em 2017.

O role-playing parece ser a palavra de ordem, ao contrário do jogo anterior, onde controlávamos uma personagem fixa e construída, William. Em Nioh 2 podemos construir o nosso samurai, meio humano, meio Yokai (demónio), escolhendo o género e todos os seus atributos físicos. Para efeitos de demo, apenas se podia escolher o género e a cara, que em nada afetaram a experiência.

O que pode afetar a experiência, no entanto, é o modo de jogo que escolhemos. Nioh foi um dos primeiros jogos a apresentar diferentes modos de jogo na PlayStation 4 Pro, onde podíamos dar prioridade à qualidade de imagem ou à fluidez do jogo. Com isto em mente, fomos logo explorar estas opções e encontrámos o Modo de Ação, o Modo Cinemático e o Modo de Variável. Com o jogo a tirar partido das capacidades da PlayStation 4 Pro, com as suas ultra-resoluções, há a tendência de escolher o Modo Cinemático, que tranca o jogo a 30fps. No entanto, para a experiência ideal, o Modo de Ação é a melhor opção, apresentando uma velocidade de jogo superior e mais responsiva, que, na prática e ao longo da ação, nem apresenta diferenças notórias na qualidade de imagem devido à resolução um pouco mais baixa. Já o Modo Variável é algo difícil de recomendar, pelo menos nesta versão, com flutuações que podem causar solavancos na ação.

Visualmente, Nioh 2 apresenta-se surpreendentemente sólido, mesmo a alguns meses do seu lançamento. As texturas dos materiais na roupa e equipamento das personagens estão melhoradas, o aspeto do ambiente iluminado por dezenas de pontos de luz ajuda a criar um excelente tom, as animações da nossa personagem e dos inimigos estão impecáveis e, claro, temos uma direção artística muito bem definida que nos transporta facilmente para esta versão fantástica do Japão.

Mas o foco principal desta demo foi a jogabilidade e as soluções que temos à nossa escolha. A nossa personagem terá ao seu dispor duas armas, que podem ser escolhidas do seu longo e interminável inventário que vai crescendo combate após combate, e um arco e flechas. O foco no equipamento parece manter-se, com a sequela a dar-nos novamente a sensação de que estamos perante um RPG muito assente no seu loot e na sua gestão.

Com dois movimentos básicos, ataque rápido e ataque pesado, Nioh 2 multiplica a variedade de movimentos durante os confrontos com a alteração das poses, onde podemos definir ataques altos, baixos, mais ofensivos ou defensivos. Para além das poses, temos ainda as habilidades especiais, como novas combinações ou técnicas avançadas, para cada um dos tipos de arma e ainda magias, para quem preferir lutar à distância.

Connosco vamos ter também espíritos de auxílio, os Yokai, que estão diretamente ligados à história da nossa personagem. Estes são ataques especiais, essenciais para usar contra oponentes mais fortes, maximizando o dano ou usando como contra-ataques. A estes ajudantes, juntam-se ainda os seus atributos elementais que poderão adicionar uma maior resistência à nossa personagem ou torná-la numa máquina destruidora contra um determinado elemento. Há, tal como no primeiro, uma enorme noção de estratégia.

A jogabilidade de Nioh 2 é simples o suficiente para se jogar de forma mais casual, mas extremamente profunda para os jogadores mais habilidosos experimentarem novas estratégias para ultrapassar os desafios mais rapidamente.

Este foi um dos aspetos que, a certa altura, saltaram à vista. Após a repetição de um dos bosses, foi claro que a prática e a alteração de estratégia mudam tudo. Cada oponente conta com uma barra de vida, mas também uma barra protetora, que, uma vez quebrada, coloca o nosso oponente cansado e preparado para receber um golpe que pode ser fatal.

Da mesma forma que o jogador com dois ou três ataques pode cair, também as criaturas fantásticas da mitologia japonesa podem ser deitadas ao chão.

No meio de tantas formas de jogar, há ainda um ataque especial, que aconselhamos que só seja usado contra os bosses mesmo difíceis, como foi o caso do último da demo, um cavalo humanoide gigante, grotesto, com uma grande serra preparado para nos chatear a cabeça. Foi neste combate que deu para perceber que Nioh 2 não está aqui para brincadeiras e um exemplo onde teremos que usar tudo ao nosso dispor, incluindo paciência e destreza, para o derrotar.

Graças à energia acumulada nos combates anteriores, e escondida numa grande pedra no centro da arena, podemos ativar um novo poder dos Yokai, que nos coloca ao nível do nosso oponente, mas nem isto é o suficiente para os derrotar. O tempo de ativação é curto e serve para atacar com toda a força, ao mesmo tempo que temos que ter cuidado com ataques que podem gastar preciosos segundos.

A demonstração foi curta e, de uma forma bem positiva, exaustiva. Nioh 2 promete ser mais fantástico, mais frenético, mas igualmente desafiante. Quando chegar à Playstation 4, poderá revelar ser aquele jogo que os fãs do género estão a precisar antes da chegada de Elden Ring.

Com data de lançamento para o início de 2020, toda esta experiência pode chegar às vossas mãos em breve, com a recente beta de Nioh 2 anunciada para novembro, entre os dias 1 e 10, que estará aberta a todos os jogadores Playstation 4, sem necessidade de subscrição do PS Plus.

- Publicidade -

Afiliados

Sigam-nos

10,781FansCurti
4,064SeguidoresSeguir
629SeguidoresSeguir

Media Partner

Relacionados

PlayStation regressa com um novo State of Play já esta quinta-feira

Será um segmento dedicado aos jogos da PlayStation 4 e ao PS VR.

Nioh 2 já recebeu o seu primeiro DLC

As aventuras no fantástico Japão Feudal de Nioh 2 continuam.

The Last of Us Part II prepara-se para o lançamento com um novo trailer CGI

A PlayStation volta a alimentar a antecipação com mais um fantástico vídeo.
- Publicidade -

Mais Recentes

“Compra um, recebe outro grátis” é a nova campanha da Ryanair

A decorrer até às 23h59 de hoje, 24 de setembro, a companhia aérea irlandesa promove assim a sua primeira oferta 2 por 1 de sempre.

HP apresenta o portátil de 15″ mais pequeno do mundo para criação e gaming

O Zbook Create foi apenas uma das novidades apresentadas esta tarde pela conhecida marca tecnológica.