ANP|WWF vai restaurar, recuperar e reflorestar 100 hectares na Serra do Caldeirão

- Publicidade -

A ANP|WWF inicia 2023 com o lançamento do seu novo projeto Plantar Montado, uma iniciativa financiada pelos fundos REACT (EU-Compete 2020), que vem devolver natureza à Serra do Caldeirão e aumentar a resiliência desta paisagem.

No seguimento da sua Iniciativa de Restauro da Paisagem da Serra do Caldeirão (Algarve), a ANP|WWF lança o projeto Plantar Montado – em parceria com a Câmara Municipal de Tavira e a Associação de Produtores Florestais da Serra do Caldeirão – que visa restaurar, recuperar e reflorestar 100 hectares de áreas degradadas nesta Serra.

À semelhança do que a ONG já tem feito na região, este projeto visa a reabilitação e instalação de montados de sobro e azinho na Serra do Caldeirão (freguesia de Cachopo, concelho de Tavira), em condições de sustentabilidade que garantam a proteção e reabilitação dos solos, com maior fixação de carbono e nutrientes, a conservação de linhas de água e galerias ripícolas, e a recuperação dos ecossistemas e habitats naturais. Para tal, será promovida até março de 2024, a instalação de povoamentos arbóreos em mosaico com áreas arbustivas, pastagens naturais e galerias ripícolas.

O Plantar Montado, cuja área corresponde a uma das áreas de intervenção prioritária, (sítio da rede Natura 2000 do Caldeirão) tem como objetivos essenciais a regeneração e conservação dos solos e a reabilitação e conservação dos ecossistemas e habitats. Para tal, irá usar soluções baseadas na Natureza, com reforço ao nível de árvores, arbustos e ervas, e utilizando a matéria orgânica de podas e detritos vegetais para adubação natural, num conjunto de técnicas fundamentais para esta zona fortemente afetada pela desertificação, pelos fogos rurais e pela erosão torrencial.

A iniciativa de restauro da paisagem da Serra do Caldeirão começou em 2007 com um projeto de restauro ecológico na Ribeira do Vascão, na bacia do rio Guadiana, tendo depois escalado para o projeto Plantar Água (2019-2022), que permitiu restaurar 100 hectores da Serra afetados pelos incêndios, e para o projeto Plantar Água – Semear Futuro (2022-2024), que irá manter e ampliar esse restauro em mais 20ha.

Foto de: vvoennyy/123RF

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Relacionados

- Publicidade -

Mais recentes