Análise – Razer DeathAdder V2 Pro

O clássico aperfeiçoado.

Razer Deathadder V2 Pro

Não é comum falar do packaging ou unboxing dos dispositivos, mas o mais recente rato premium da Razer, o DeathAdder V2 Pro, causa logo uma interessante primeira impressão pela forma como a caixa se abre, desabrochando e revelando outra caixa em cartão sóbria e limpa, onde a marca deixa a sua mensagem de promessa por um futuro sustentável nos seus novos produtos.

Mas o futuro da Razer não é só verde como a sua marca e ecológico. É também sem fios, com a oferta de novas versões de periféricos sem fios, onde encontramos este novo rato dedicado ao desempenho e à ergonomia.

Por esta altura, o catálogo da Razer já se distingue apenas pelo look e design de cada equipamento, com pequenas e subtis mudanças de periférico para periférico, ajustadas às necessidades muito particulares dos utilizadores. No caso do DeathAdder V2 Pro, a Razer oferece uma solução sem limites e confortável.

Começando pelo aspeto, a Razer mantém o seu design assimétrico e clássico desta linha. É, sem dúvida, um formato muito confortável e que se ajusta na perfeição às nossas mãos e aos dedos em forma de concha, muito graças à concavidade acentuada dos seus botões, bastante clicáveis e precisos, devido ao uso de Switchers mecânicos da Razer de segunda geração.

Razer Deathadder V2 Pro

As suas laterais, concava do lado esquerdo e convexa do lado direito, contam com um padrão aborrachado para garantir o máximo de aderência, num rato com bateria interna, e bastante leve, pesando apenas 88g. Isto é, no mínimo, impressionante, considerando que o tempo de vida útil atinge quase 70 horas de utilização em ligação Hyperspeed, algo que foi, honestamente, muito difícil de medir, dado que estou sempre a trocar de rato. Porém, tal refletiu-se em horas e horas de utilização intensa sem recorrer a um cabo.

A nível de botões, contamos com dois na lateral esquerda que podem ser personalizados; dois na parte superior que, por defeito, servem para alterar a precisão (DPI); e uma roda muito satisfatória, também ela com padrão aderente, que, espero eu, não se desgaste facilmente com o tempo. Para quem já está habituado ao software Synapse da Razer, toda a personalização pode ser feita nele de forma fácil, com diferentes perfis para os botões de acesso rápido e, claro, para a personalização visual com a iluminação Chroma RGB, que aqui ilumina apenas o logótipo da Razer no seu corpo.

O grande destaque desta versão, como já devem ter suspeitado, vai para a sua versatilidade. Este é, na sua base, o DeathAdder V2 tradicional, do qual já gostei muito, mas que aparece aumentado e liberto de cabos, algo que parece ser o futuro da marca, ainda que a passos curtos, oferecendo diferentes modelos para diferentes carteiras.

Razer Deathadder V2 Pro

Com três formas de utilização, o DeathAdder V2 Pro é direcionado a quem procura liberdade de utilização, mas também para o utilizador/jogador minimalista, que quer a sua secretária ou estação de batalha o mais limpa possível.

Ao nosso dispor temos, então, três formas de utilização: uma por cabo USB com a porta micro-USB e duas sem fios. A mais fiável é, sem dúvida, a utilização do cabo USB, sem ruídos de outros sinais sem fios, com a melhor e mais estável ligação possível e o máximo de rapidez. Contudo, este tipo de ligação retira o propósito da existência do DeathAdder V2 Pro. A ligação por cabo, que podia ser via USB-C para carregamentos mais rápidos, não pode ser descartável, porque é dessa forma que carregamos o rato e porque pode ser uma solução universal para ligar o DeathAdder V2 Pro a qualquer dispositivo com suporte para ratos.

É na vertente sem fios que o DeathAdder V2 Pro realmente ganha asas, pelo que as duas soluções são ótimas. Através de um pequeno interruptor na base, podemos escolher ligação por Bluetooth ou 2.4ghz para o HyperSpeed e os resultados são extremamente satisfatórios.

Razer Deathadder V2 Pro

A tecnologia HyperSense requer o uso de uma pequena pen USB, escondida no corpo do rato, que utiliza uma ligação sem fios exclusiva que, segundo a Razer, garante 25% mais estabilidade de ligação e o mínimo de latência possível, oferecendo uma experiência muito semelhante à da ligação por cabo. O único senão é que vamos usar na mesma mais uma ficha do nosso PC e a duração da bateria é diminuída em cerca de 1/3. Já por Bluetooth, esta solução torna-se universal e faz com que o Deathadder V2 Pro possa ser ligado com facilidade a qualquer dispositivo, sem recurso a pens. E a boa notícia é que, atualmente, a tecnologia Bluetooth está muito melhor e mais estável.

Opções e escolhas de utilização é o que não falta agora ao Razer DeathAdder V2 Pro, sendo que o HyperSpeed se reflete apenas numa segurança para os jogadores mais dedicados que notam a mínima das diferenças durante a sua utilização.

O Razer DeathAdder V2 Pro é, assim, mais um rato quase perfeito da marca de periféricos, cujo único senão é a não inclusão da Mouse Dock para carregamento facilitado, com o qual o rato é compatível, que não vem incluído no pacote.

O Razer DeathAdder V2 Pro pode ser encontrado na loja Razer a partir de 149,99€.

Nota: Muito Bom - Recomendado

Este dispositivo foi cedido para análise pela Razer.

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Sigam-nos

10,846FansCurti
4,064SeguidoresSeguir
632SeguidoresSeguir

Relacionados

Razer confirma linha de equipamentos compatíveis com a Xbox Series X e S

Leva os teus comandos e muito mais para nova geração.

Crítica – Trial of the Chicago 7

The Trial of the Chicago 7 é, sem dúvida, um dos melhores filmes do ano.

A RazerCon foi o palco para a revelação de novidades da marca

Este fim de semana aconteceu a primeira convenção da marca e claro, não podiam faltar novos produtos.

Análise – Hades

Fujam do submundo num dos melhores títulos deste final de ano.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Oliveira de Azeméis vai ganhar um novo parque urbano

Será um espaço sustentável que irá preservar o património arquitectónico e "urbanístico" em presença.

Nova coleção da marca Kasa, do Continente, aposta nos artigos produzidos em Portugal

A coleção Outono-Inverno 2020/2021 fica nas lojas Continente e online até 20 de fevereiro de 2021.