Análise – Razer Basilisk (Quartz Pink)

O Razer Basilisk já nos tinha passado pelas mãos na sua versão original de 2017. O tempo voa, outros ratos passam-nos pelas mãos e as memórias perdem-se. Mas felizmente tivemos a oportunidade de fazer um test-drive ao modelo mais recente, que nos revelou que é possível ter um bom rato gaming a baixo custo.

- Publicidade -

O Razer Basilisk é um rato bastante simples com um formato tradicional: dois botões, um botão de scroll e uns quantos extras. Com um sensor de 5G até 16mil DPI, switches mecânicos, uma excelente ergonomia para quem usa o rato na mão direita e efeitos Chroma, o Razer Basilisk é acessível mas tecnicamente muito apetecível.

Em cima das tecnicidades temos a personalização. Para além dos efeitos Chroma que permitem dar luz ao nosso rato, temos outras vertentes mais práticas, como os dois botões abaixo do scroll que podemos usar para alterar a sensibilidade de movimento do rato, com a sua escala a poder ser alterada no útil, mas pesado, software Razer Sinapse. Para trabalhar, navegar ou jogar, esta mudança em tempo real é uma delícia de se usar.

O Razer Basilisk conta ainda com mais três botões laterais, dois do lado esquerdo e um gatilho especial que pode ser removido ou alterado. Por defeito, este gatilho tem uma função bastante útil – diminuir a sensibilidade do movimento enquanto é pressionado. A sua posição ergonómica e facilmente acessível com o polegar torna-se, eventualmente, um dos botões mais importantes na sua utilização, especialmente quando é necessário fazer algum movimento mais delicado. É intuitivo e muito natural de se usar.

razer basilisk

Além de poder ser removido magneticamente, este gatilho é personalizável, assim como os dois botões laterais já referidos. Pessoalmente atribuí duas ações rápidas, uma de ativação de scroll e abertura de novas abas em browsers, e o outro enquanto botão de retroceder.

Na sua base, vamos ter também o acesso a outras funções, como um botão para a alteração de perfis. Porém, talvez mais importante seja mesmo uma roda que permite a alteração da resistência do scroll, afinando-a ao nosso gosto.

Extremamente ergonómico, com um tamanho grande que cabe na palma da mão e que foi desenhado à sua forma, o modelo que recebemos também se destaca pela sua cor rosa. Este é o modelo Quartz Pink, que foge ao tom sombrio e característico da Razer, com um corpo em rosa mate e acentos em branco e cinza claro. Apesar da sua estranha cor, este Razer Basilisk consegue enquadrar-se bastante bem de outros produtos tradicionais, pelo que acaba por ser sempre uma opção interessante para quem quer algo mais fora da caixa.

Este é um rato por cabo, ou seja, tem a vantagem de nunca nos termos de preocupar com a bateria ou ligações extra. Por 69,99€, é um rato extremamente completo, que cumpre as suas promessas e que se mostra muito versátil para os jogadores mais dedicados. Muito agradável de se usar e com uma boa margem de personalização tanto prática como visual, o Razer Basilisk é de recomendar.

Nota: Muito Bom - Recomendado

Razer Basilisk (Quartz Pink)

Este dispositivo foi cedido para análise pela Razer.

Com um design moderno e ergonómico, o Razer Basilisk é um rato extremamente completo, para jogadores e produtores de conteúdo, cheio de extras e que aparece por um preço bastante apetecível.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

Relacionados

Space Moth: Lunar Edition – Uma experiência psicadélica

A nova edição de Space Moth traz-nos uma aventura mais marcante a nível visual e com um enorme foco na dificuldade.

Super Sami Roll – O mestre de nada

Inspirado por alguns dos melhores jogos do género, Super Sami Roll é ocasionalmente divertido, mas quase sempre irritante.

Gynoug – Do passado, para o menos passado e agora para o futuro

A Ratalaika Games continua a apostar em shmup’s clássicos e a relançá-los em edições pouco convincentes, mas ao contrário de Gleylancer, Gynoug não consegue justificar o preço de admissão.

Insomnis – O terror e mistério em versão Light

Um mistério previsível que consegue ser ocasionalmente empolgante devido à sua linearidade e foco em puzzles acessíveis, mas divertidos.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Afinal, a tarifa social da Internet não vai ter os serviços propostos pela Anacom

Menos velocidade e menos gigabytes. Estará disponível a partir de 1 de janeiro de 2022.

Makro Portugal tem 15 cabazes de Natal disponíveis a pensar nesta época

Há para todos os gostos... e para todos as carteiras.