Análise – Olympic Games Tokyo 2020 – The Official Video Game (Xbox One)

Olympic Games Tokyo 2020 – The Official Video Game é claramente uma abordagem simples, familiar e intuitiva aos Jogos Olímpicos, sendo um complemento perfeito nesta época em que acompanhamos os nossos atletas e desportos favoritos.

- Publicidade -

Texto de: Guilherme Teixeira

Os Jogos Olímpicos acontecem de quatro em quatro anos na maior parte das vezes, com a exceção da edição realizada este ano devido à questão pandémica que assolou o mundo. E juntamente com o certame desportivo, costuma chegar às lojas o videojogo oficial dos Jogos Olímpicos, servindo como um complemento perfeito à visualização das provas reais na televisão.

O certame realiza-se este ano em Tóquio, e visto que estamos próximos do seu início, trazemos-vos aqui a nossa análise a Olympic Games Tokyo 2020 – The Official Video Game, o videojogo que já está disponível para PlayStation 4, Xbox One, Nintendo Switch, PC e Stadia.

Neste jogo, os jogadores poderão imaginar-se como atletas olímpicos a disputar a derradeira coroação em Tóquio em pelo menos 18 eventos das Olimpíadas, como Futebol, Basquetebol, Rugby, Basebol, Natação ou Atletismo. No entanto, ao contrário da maior parte dos videojogos que tentam recriar o ambiente de um dado evento desportivo, o Olympic Games Tokyo 2020 – The Official Video Game não tem atletas licenciados, fazendo com que sejamos nós, os jogadores, quem tem a missão de representar o nosso país virtualmente.

A criação da nossa personagem é, portanto, o primeiro passo neste videojogo. Sempre com um aspeto muito cartoonesco (é até possível “mascarar” o nosso atleta de Sonic!), ficamos logo com a ideia de que Olympic Games Tokyo 2020 – The Official Video Game não tenta ser uma simulação realista das Olimpíadas, mas sim uma experiência mais divertida e acessível.

Após criarmos o atleta que irá representar o nosso país neste jogo, é hora de vermos o que o título nos oferece. Somos confrontados com um menu que nos apresenta três opções principais de jogo: Olympic Games, Ranked Games ou Practice, sendo que, em cada um deles, poderemos entrar nos eventos olímpicos, mas com a diferença de se queremos lutar pelo Ouro com amigos ou sozinho; se queremos um modo mais competitivo e tentar alcançar registos históricos; ou se apenas queremos treinar, respetivamente.

Cada evento presente em Olympic Games Tokyo 2020 – The Official Video Game comporta-se como se de um mini-jogo no Mario Party se tratasse. Como os Jogos Olímpicos são compostos por imensos desportos diferentes, Olympic Games Tokyo 2020 – The Official Video Game trata cada desporto como é apanágio neste género de jogos, fazendo com que qualquer jogador consiga disputar as medalhas tanto no Futebol como na Natação. O modo Olympic Games faz com que os jogadores aprendam as mecânicas de cada desporto devido a um caminho bem delineado de dificuldade.

Em qualquer dos desportos presentes, os jogadores têm de passar primeiro pelos Qualifiers antes de poderem conseguir o título olímpico, e isso leva a que os jogadores aprendam as bases de cada mini-jogo, mas para se conseguir as medalhas desejadas existe uma mestria para ser aprendida. O desafio do jogo é constante, e chega a ser viciante tentar bater recordes mundiais e ganhar medalhas de ouro, algo que em jogos anteriores por vezes não acontecia.

Tendo experimentado todos os eventos no jogo, e tentado chegar ao lugar mais alto do pódio em todos (nem sempre bem-sucedido), posso afirmar que a experiência foi positiva em todos os desportos, sendo que há uns mini-jogos que se destacam e outros nem por isso.

Os desportos coletivos como o basquetebol ou o futebol, talvez por já termos tido tantos jogos e tentativas de recriar os géneros, seja em simulação seja em arcada, não são dos que se destacam. Mas os desportos que não vemos com tanta frequência nas nossas consolas, como o ténis de mesa ou o voleibol de praia, resultam melhor no título.

Conseguir alcançar cada medalha ou registo histórico em todos os desportos dentro deste videojogo é uma tarefa que pode ser árdua, mas também divertida. Com a possibilidade de se jogar com amigos, tanto localmente como online, o jogo ganha mais “pernas para andar”, porque apesar do jogo poder ser divertido sozinho, a verdade é que a razão para este jogo continuar a rodar nas nossas consolas após os Jogos Olímpicos terminarem em Tóquio é diminuta. No entanto, como “Party Game”, este jogo funciona bem. É um bom jogo para desafiar amigos.

Divertimo-nos com o que experienciámos em Olympic Games Tokyo 2020 – The Official Video Game, mas esperávamos que, atualmente, um jogo oficial dos Jogos Olímpicos conseguisse ter uma complexidade maior em cada desporto, dado o potencial que grande parte dos desportos presentes tem e que ainda não foi explorado na sua totalidade, resumindo a que cada desporto seja uma versão própria do clássico Track & Field da Konami.

Olympic Games Tokyo 2020 – The Official Video Game é claramente uma abordagem simples, familiar e intuitiva aos Jogos Olímpicos, sendo um complemento perfeito nesta época em que acompanhamos os nossos atletas e desportos favoritos. Não esperem um videojogo complexo que possa ser um rival de FIFA ou PES no futebol ou do NBA no basquetebol por exemplo, mas sim um título para ser jogado em rondas rápidas principalmente com amigos ou familiares. E nisso, bom, é bastante competente.

Nota: Satisfatorio

Disponível para: PC, Xbox One, PlayStation 4, Nintendo Switch e Google Stadia
Jogado na Xbox One
Cópia para análise cedida pela Ecoplay.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

Relacionados

Análises de videojogos: Adeus Notas

Porque opiniões são mais do que notas e números.

Análise – Arboria (PC)

Um roguelike com algum potencial que é prejudicado por um combate pouco entusiasmante e uma mão cheia de bugs irritantes.

Análise – WRC 10 (PlayStation 5)

O jogo mais popular do mundial de rali está de regresso, desta vez montado com régua e esquadro já adaptado de raiz para as consolas de nova geração.

Análise – Aliens: Fireteam Elite (PlayStation 5)

O lançamento de Aliens: Fireteam Elite só veio confirmar o que já suspeitava após ver os gameplays: mais facilmente o jogo tira proveito do franchise para o sucesso comercial, do que o franchise tira do jogo.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Os diplomas e certificado escolares vão passar a registar as atividades, iniciativas e projetos dos alunos

Desta forma, cada estudante verá reconhecido o seu percurso escolar em todas as dimensões.

Onde investir, a que indústrias prestar mais atenção e quais evitar ainda em 2021

Qualquer investidor principiante cometerá os seus erros no mercado de ações. Mas isso é perfeitamente normal.