AOC U28P2A – Um monitor que não compromete

Versátil, elegante e com um preço ajustado tendo em conta as suas características.

- Publicidade -

Há anos que não tinha um monitor dedicado. Mais precisamente desde os tempos áureos da geração de placas gráficas Radeon 9600, na altura equipada no meu desktop, PC esse que me durou uns quantos anos.

Depois passei para um portátil oferecido no programa e-escolas, troquei para outro portátil, eventualmente cheguei ao iMac – um all in one, logo não precisava de um monitor – e, mais recentemente, transitei para o pequeno, mas poderoso, Mac Mini M1. E aí surgiu um problema: a falta de um ecrã para trabalhar. Felizmente, a AOC foi simpática o suficiente para me disponibilizar um monitor, mais precisamente o U28P2A, que vou esmiuçar nas próximas linhas.

Se tiveram uma experiência semelhante à minha, vai ser sempre estranho voltar a ter algo dedicado a uma única função. Seja por falta de hábito, por medo que se estrague ou por outro motivo qualquer, é quase como se fosse uma primeira vez que usamos algo do género.

AOC U28P2A

No caso do U28P2A, confesso que, assim que vi a sua base e tamanho do ecrã, temi o pior (sou péssimo com instruções). Mas nada tinha a temer: bastou afixar (não é preciso sequer apertar nada com recurso a parafusos) o ecrã à base ainda deitada, colocar na secretária e fazer as respetivas ligações. Estava pronto.

A base do monitor é algo larga e pesada, mas é um peso necessário para suportar o ecrã em si. No seu todo, é um conjunto que cai bem em qualquer escritório – não fosse este um monitor virado para a produtividade -, com linhas retas e elegantes. Na verdade, tem um design sem moldura em três lados, o que lhe dá algum glamour.

Um dos pontos de destaque do U28P2A vai precisamente para a sua ergonomia. Pode ser ajustado a nível de altura, inclinação e rotação, de modo a que consigam encontrar a posição mais confortável (e saudável) para as vossas sessões em frente ao ecrã. Não se esqueçam que, para um sessão de trabalho ideal, o monitor deve ficar 10° a 20° abaixo do nível dos olhos e com inclinação de cerca de 20º para a frente. Além disso, a distância entre o monitor e os olhos deve ser de 60 a 70cm, aproximadamente. Este monitor é especialmente útil para apresentações/eventos, uma vez que podem rodar o ecrã na vertical (ou seja, girado em 180º) e, dessa forma, dispor conteúdos que tenham sido pensados para um formato vertical.

Relativamente a especificações, trata-se de um ecrã IPS UHD (3840×2160 píxeis) de 28” com taxa de atualização de 60Hz, 4 ms de resposta, duas colunas integradas de 3W, tecnologia Low Blue Light (reduz os comprimentos de onda azuis potencialmente nocivos para uso confortável às escuras), tecnologia Flicker-Free (elimina a cintilação) e 300 nits de brilho.

AOC U28P2A

Para que deixem tudo ao vosso gosto, o U28P2A conta com um painel de instruções muitíssimo completo, mas cujo acesso não está muito bem conseguido. Os pequenos botões estão localizados na parte inferior da moldura e, por cima, existem pequenos ícones que deveriam elucidar para qual a função de cada botão. Mas não é isso que acontece. Além de não se conseguir perceber praticamente qual a função de cada botão, até nos esquecemos que estes existem, pois passam demasiado despercebidos. Mas talvez fosse essa a ideia da marca.

Voltando ao painel de instruções, apesar de muito completo, mexer nele pode ser uma autêntica dor de cabeça. Com recurso aos tais botões que referi anteriormente, é facílimo que se enganem no que querem fazer, acabando por demorar o dobro ou o triplo do tempo para efetuarem as alterações que pretendem.

Porém, terão mesmo de recorrer a este painel caso queiram deixar a imagem do AOC U28P2A ao vosso gosto. Este painel tem menus dedicados ao ajuste de imagem (onde podem mexer no contraste, brilho, etc), configuração de cor, DCP – Picture Boost, Menu OSD, entre outros. No fundo, terão de ter paciência e mexer numa série de parâmetros, numa ação que poderia ser bem mais simples e intuitiva.

Quanto à qualidade de imagem em si, é boa o quanto basta, pelo que não desilude, mas também não surpreende. Este é um monitor que suporta 4K, mas, dado o seu tamanho, podia perfeitamente somente suportar QHD, até porque as diferenças serão pouco percetíveis para quem trabalha. Em todo o caso, assim que se entenderem com o painel de instruções, conseguirão deixar a imagem ao vosso agrado.

A nível de conectividade também está bem servido. Duas portas HDMI 2.0, uma DisplayPort 1.2, um hub USB 3.2 de quatro portas e uma entrada áudio 3.5mm. Todas estas ligações estão localizadas numa zona que não é bem acessível, não sendo propriamente muito fácil ligar um cabo sem que tenhamos de verificar se estamos mesmo a colocar no sítio certo. Pessoalmente, preferia ter estas entradas mais centradas na parte de trás do monitor, ou mesmo colocadas de lado, ainda que isso pudesse retirar alguma da elegância.

Mas o calcanhar de Aquiles do U28P2A está precisamente no som debitado pelas suas colunas integradas. São francamente… más, para não dizer pior. Tal como disse no início do texto, tenho sido habituado a trabalhar com portáteis (por norma com boas colunas) ou com all in ones (o som debitado pelo iMac de 2013 era ótimo), pelo que fiquei francamente surpreendido pela negativa, embora amigos e colegas me tenham dito que tal é perfeitamente natural.

Dito isto, não recomendo, claramente, que usem as colunas internas deste monitor. Podem usar para reuniões, cumprindo minimamente esse tarefa (os vossos ouvidos começam depois a adaptar-se), mas não recomendo para vídeos, muito menos para ouvir música de um qualquer serviço de streaming. O som sai abafado e com pouca clareza, fazendo-me lembrar da altura dos ficheiros MP3 com 96 kbps. Solução? Usar auscultadores ou, então, um bom par de colunas.

Algo que gosto muito, e que mostra que a AOC está preocupada em minimizar o impacto ambiental dos seus produtos, é o facto deste U28P2A – bem como outros monitores business – ser feito com 85% de plástico reciclado. Além disso, é embalado numa caixa de cartão totalmente reciclável.

Não tenho muito mais a acrescentar além de referir que, apesar dos aspetos negativos que mencionei, este monitor é ótimo para profissionais. Tem um bom ecrã, é elegante, calha bem em qualquer pequena secretária e não compromete.

O seu PVP é de 379€, o que alguns podem achar exagerado nesta altura, mas é um valor justo considerando o que oferece. Em todo o caso, chegou ao mercado em abril do ano passado, pelo que é provável que surja com um preço mais apetecível muito em breve.

Recomendado

Este dispositivo foi cedido para análise pela AOC.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

Relacionados

O novo monitor da ASUS ROG apresenta imagens até 500MHz

Mesmo para os mais competitivos.

Envoy Pro SX – Um SSD externo que faz tudo o que promete

Após experimentar o OWC Envoy Pro Elektron e de, no fim, ter ficado contente com a experiência, é agora altura de testar o OWC Envoy Pro SX. Um SSD externo equipado com Thunderbolt 3 (ou USB 4) que promete velocidades máximas de 2847MB/s, quando utilizado em computadores com tecnologia Thunderbolt 3 ou USB 4.

Corsair MP400 – Um SSD que cumpre com o que promete

O Corsair MP400 não é das ofertas mais rápidas da marca, mas cumpre na perfeição com as promessas que são feitas. Apresenta-se como uma excelente opção para um PC que necessita de mais espaço de armazenamento.

Submerged: Hidden Depths – Um amor sem corrente

A jogabilidade pacifista é refrescante, tal como o seu foco na exploração, mas Hidden Depths desvaloriza as suas mais valias ao insistir numa jogabilidade que se recusa a evoluir ao longo das cinco horas de campanha.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Biografia de Elvis Presley nos cinemas ganha novo trailer

Elvis, o próximo grande filme de Baz Luhrmann, tem novo poster e trailer.

Netflix confirma a segunda temporada de Bienvenidos a Edén

Nova série espanhola da Netflix está a fazer enorme sucesso por todo o mundo.

Temtem sai do early-access com lançamento oficial em setembro

A versão final desta alternativa a Pokémon está finalmente a caminho.