Análise – F1 2019

por David Fialho

Mais um ano, mais uma aposta da Codemasters no seu simulador de corridas de Fórmula 1, devidamente intitulado F1 2019.

Apesar de chegar um pouco mais cedo do que o habitual, a produtora britânica não se poupou desta vez. Este é um jogo construído com base nos títulos anteriores, aproveitando o melhor que a série tem para dar e ainda mais.

As novidades deste ano não se ficam só pela atualização de tabelas, equipas e carros, mas também com um modo de carreira, novamente revisto e aprimorado, onde encontramos a adição de uma nova modalidade, a Fórmula 2. Na carreira, esta novidade surge como um ponto de partida para a nossa aventura virtual durante a nova temporada.

Esta adição, vai ocupar-nos a primeira hora da carreira, com o jogador a entrar a meio das corridas acompanhadas com breves cinemáticas, que nos apresentam situações tensas, mecânicas simples e algumas personagens. A modalidade introduz-nos novamente ao sistema de progressão narrativa com escolhas em entrevistas que afetam a moral da equipa e as oportunidades de possíveis contratos para a nossa personagem.

No entanto, esta primeira hora passa bastante depressa, apenas com três cenários onde podemos experimentar os carros de Fórmula 2. Felizmente, a modalidade está presente nos restantes modos de jogo, onde podemos explorar este mundo.

Quando entramos na temporada de F1, a maioria dos segmentos narrativos interativos desaparece, pelo que voltamos à carreira tradicional dos títulos anteriores. Continuamos a ter momentos em que interagimos com a comunicação social e temos a nossa equipa a dar-nos informações nas boxes de acordo com as nossas escolhas, mas o charme e o potencial de termos uma “novela” com rivais e camaradas mais presentes acaba por se dissipar.

Apesar de não ser um ponto verdadeiramente negativo, é pena este lado da carreira a solo não ser mais explorado. Felizmente, tudo o resto mantém-se sólido, ao nível do que já conhecemos.

Entre as provas principais, que contam para a nossa posição na tabela da temporada, vamos controlar basicamente tudo o que acontece nos bastidores: escolher estratégias, presets para os carros, testar alterações, treinar pistas, acumular pontos, gerir a equipa técnica e desbloquear modificações para os carros.

Aqueles que transitam dos jogos anteriores irão sentir-se em casa, com uma apresentação dos menus e opções super idêntica. Já os novos jogadores vão ter que arranhar e experimentar muito. Felizmente, o jogo sugere sempre definições padrão bastante acessíveis, pelo que é possível fazer a carreira sem grandes complicações.

Mas é na pista onde vamos passar mais tempo, seja na carreira ou noutros modos.

Começando pelos gráficos, a Codemasters volta a fazer um trabalho impecável para replicar o tom e a ambiência da experiência moto-desportiva.

Os carros apresentam-se com uma aparência autêntica, muito bem modelados, com os patrocínios oficiais e as suas novas formas aerodinâmicas, e tudo só fica melhor graças ao fantástico sistema de iluminação do motor de jogo, que dá um aspeto foto-realista à ação em pista.

As pistas e os ambientes foram redesenhados e atualizados com novas texturas, edifícios e elementos que enchem a nossa visão periférica para uma experiência mais imersiva.

E claro, não podiam faltar as animações do condutor e a forma como o carro reage a todas as ações, que podemos observar nas câmaras de jogo e ângulos de replay super-realistas. É uma delícia ver momentos em slow-motion e observar as asas dos carros a dobrarem, assim como as suas suspensões e pneus a reagirem a certas deformações ou listas de proteção à beira das curvas. É incrível.

A condução no jogo vai depender imenso da modalidade escolhida, quer sejam carros de F1, F2 ou a panóplia de opções na galeria de Lendários. Mas uma coisa mantém-se constante – F1 2019 é muito acessível e oferece opções para todo o tipo de jogadores.

Por defeito, é muito fácil e familiar entrar no jogo e começar a correr. O jogo perdoa, de alguma forma, muitos dos erros cometidos, seja pelas ajudas ativas ou pelo nível de dificuldade da inteligência artificial, que pode ser ajustado para mais difícil – para oponentes agressivos, rápidos e precisos -, ou mais fácil, com oponentes mais lentos, distraídos e “amigos”.

As opções de ajuda são imensas e expectáveis daquilo que se espera num jogo destes, dando a possibilidade de termos uma experiência mais arcade ou de simulação pura. Dependendo do tipo de jogador, a diversão e a satisfação de condução é garantida.

F1 2019 volta a oferecer opções multijogador online, onde, entre as eventuais partidas Ranked e Unranked, encontramos ligas e eventos semanais que prometem dar vida ao jogo a longo prazo. Encontrar jogadores para correr é relativamente rápido e fácil, mas o seu número vai sempre depender muito da disponibilidade da população de jogadores.

Aqui, sem dúvida alguma, são os desafios semanais que levam a medalha, com recompensas únicas de personalização como decorações para os carros, capacetes, entre outros.

Outro ponto de destaque é a adição de uma aba inteiramente dedicada aos esports, onde os adeptos e seguidores podem participar em eventos, seguir calendários e até assistir a corridas passadas.

Não há dúvidas de que F1 2019 é o melhor título da série até agora, construído sob todas as bases e pontos positivos dos jogos anteriores, enquanto ao mesmo tempo aplica algumas novidades. Contudo, o sentimento de que continua a ser o mesmo jogo e que algumas das novidades, em particular a implementação da Fórmula 2, podiam ser mais exploradas, impedem F1 2019 de ser ainda melhor, algo que poderá estar relacionado com o seu tempo de desenvolvimento mais curto.

Para quem não segue a série regularmente e procura emoções fortes no asfalto de algumas das pistas mais emocionantes do planeta, a centenas de quilómetros/hora, F1 2019 é uma porta de entrada perfeita para o caminho até ao estrelato virtual.

F1 2019 já está disponível para PC, PlayStation 4 e Xbox One.

Este jogo (versão para PlayStation 4) foi cedido para análise pela Ecoplay.

Também pode interessar

Deixar uma resposta

O Echo Boomer utiliza cookies para dar a melhor experiência possível aos nossos leitores. Aceitar Ler mais

%d bloggers like this: