ANACOM deteta “deficiências” em centros de distribuição postal dos CTT

- Publicidade -

E há uns mais demorados que outros, pois claro.

O serviços dos CTT é, muito provavelmente, um dos mais criticados em Portugal. Seja por entregas na morada errada, dizerem que o destinatário está ausente quando nem sequer tocam à campainha ou demasiada demora a entregar uma encomenda que devia chegar, no máximo, em três dias úteis, muitas são as queixas que se podem ler não só nas redes sociais, mas também em portais mais especializados, como o Portal da Queixa.

Ora, e embora não esteja diretamente relacionado, a ANACOM realizou, entre julho de 2021 e janeiro de 2022, um conjunto de 22 ações de fiscalização em 13 centros de distribuição postal (CDP) dos CTT – Correios de Portugal, nomeadamente em Chaves, Funchal, Loulé, Lousada, Machico, Ovar, Ponta do Sol, Ponte da Barca, Póvoa de Lanhoso, Póvoa de Varzim, Ribeira Grande, Rio Maior e Santarém. E, imagine-se, detetaram várias “deficiências”, nomeadamente em matéria de prazos de encaminhamento, na regularidade e na fiabilidade dos serviços, com prejuízo para os interesses dos utilizadores dos serviços postais abrangidos pela distribuição postal daqueles centros.

Ou seja, estão em causa estão demoras significativas no encaminhamento do correio prioritário e correio normal, assim como a ausência de distribuição postal em certos giros em determinados dias, situações que perduram por períodos de tempo bastante alargados.

No que toca aos CDP de Loulé, Póvoa de Varzim e Santarém, verificou-se que, num período alargado de tempo, uma proporção largamente superior a 5,5% do correio prioritário diário não atingiu o seu destino até um dia útil após ter entrado na rede postal dos CTT, em divergência com os valores definidos para os indicadores de qualidade de serviço relativos ao encaminhamento no correio azul e no correio registado e medidos numa base anual.

No caso dos CDP de Rio Maior e de Santarém, constatou-se que, no período de distribuição analisado, uma parte significativa do correio normal entrado diariamente nestes centros não foi entregue ao destinatário até 3 dias úteis após ter sido depositado num ponto de receção de correio.

Relevam-se ainda as situações encontradas nos CDP do Funchal, Loulé, Ovar, Póvoa de Varzim e Santarém, nos quais foi selecionado aleatoriamente um conjunto de envios postais de correio prioritário, de correio normal ou de ambos, e se verificou que uma parte muito significativa dos envios não alcançou o seu destino nos prazos fixados no padrão de encaminhamento para o respetivo tipo de tráfego.

A ANACOM, ao ter notificado os CTT dos resultados das fiscalizações realizadas, aguarda agora uma resposta por parte da empresa sobre as medidas implementadas para corrigir as deficiências ou um calendário no qual especifique como e quando tratará de resolver essas falhas.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

- Publicidade -

Relacionados

CTT já distribuem correio sem emissão de poluentes em Porto Santo

A mobilidade sem emissões reduz a dependência dos combustíveis fósseis, uso que está associado a diversos problemas ambientais.

CTT têm nova opção de envio de encomendas pequenas até 5kg para alguns países europeus por menos de 6€

Os CTT recolhem a encomenda na morada que selecionarem, com a promessa de entrega a partir de quatro dias úteis.

CTT estão a contratar novos carteiros para a época de verão

Ou seja, tenham em conta que a duração dos contratos poderá variar entre os três e sete meses.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Inaugurada primeira loja Naterial by Leroy Merlin em Portugal

É a primeira a abrir à escala nacional e a terceira a nível ibérico, juntando-se assim às lojas Naterial em Palma de Maiorca e Barcelona (Espanha).

Corsair revela uma nova solução para as costas, as cadeiras TC200

Há uma nova solução de cadeiras gaming no catálogo da Corsair. A Corsair revelou as TC200 Gaming Chairs, uma nova...