fbpx

Grupo Volkswagen inicia testes para estacionamento autónomo

As marcas Audi e Volkswagen estão atualmente a testar o estacionamento autónomo no aeroporto de Hamburgo, para implementação em veículos de produção em série a partir de 2020.

No cenário de teste, os utilizadores podem reservar um espaço de estacionamento no aeroporto de Hamburgo a partir de casa, utilizando uma aplicação, e, depois, simplesmente deixar o carro na entrada do estacionamento. Tudo o resto é realizado automaticamente. Neste caso, o veículo procura um espaço de estacionamento gratuito, se necessário, numa estação de carregamento elétrico com base num mapa do estacionamento. Está previsto que este sistema esteja disponível para os primeiros clientes em vários andares de estacionamentos selecionados a partir do início da próxima década.

A orientação é fornecida aos veículos por marcadores pictóricos instalados no parque de estacionamento, uma abordagem que pode ser usada em praticamente qualquer estacionamento.

Enquanto o dono do veículo estiver ausente, as encomendas que ele espera são entregues no porta-bagagens do veículo e o serviço de lavandaria realiza a entrega das roupas diretamente no veículo. Ao regressar, o condutor envia uma breve mensagem através da app e, pouco tempo depois, o veículo está pronto para ser conduzido para casa, encontrando-se parado na saída do parque. A faturação é rápida e sem filas na máquina de pagamento, efetuando-se também através da aplicação.

O Grupo Volkswagen irá expandir o estacionamento autónomo em etapas, com prioridade máxima na segurança. Na primeira fase, será possível utilizar o estacionamento autónomo em parques de estacionamento com vários andares, num fluxo de tráfego exclusivo, ou seja, em áreas separadas do parque de estacionamento, inacessíveis às pessoas.

A próxima etapa será a operação em tráfego misto, ou seja, veículos estacionados e movimentados de forma autónoma nas mesmas áreas do estacionamento, como carros com condutores.

Os veículos com a função de estacionamento autónomo serão todos equipados com um sistema de reconhecimento de ambientes ativos. Como tal, serão capazes de reconhecer objetos e reagir de acordo, seja contornando-os, travando ou imobilizando-se completamente. Para isso, os veículos são equipados com um conjunto de sensores, incluindo, por exemplo, ultrassons, radares e câmaras. Os dados são processados numa unidade de controlo central localizada no veículo.


- Publicidade -

Afiliados

Sigam-nos

10,795FansCurti
4,064SeguidoresSeguir
631SeguidoresSeguir

Media Partner

Relacionados

Já sabemos os preços do novo Volkswagen ID.3 em Portugal

Portugal terá somente direito a um total de 80 veículos.

EMEL volta a cobrar estacionamento a partir de 11 de maio

Com os serviços a tentarem regressar à "normalidade", também a empresa vai retomar o estacionamento tarifado na cidade de Lisboa.

EMEL deixa de cobrar parquímetros e Empark oferece estacionamento 24 horas por dia a quem tem avenças

Conhecendo a situação atual, são várias as empresas que passaram a disponibilizar serviços gratuitamente ou a não cobrar pelos mesmos. Desta vez falamos da EMEL, empresa municipal de estacionamento de Lisboa, que deixa de cobrar parquímetros até 9 de abril.
- Publicidade -

Mais Recentes