Vivarium Festival 2019 já tem programação completa

por Alexandre Lopes

Numa era em que se especula sobre as capacidades das IA criarem, o Maus Hábitos e a Saco Azul convidam artistas e pensadores a questionarem o que é realmente específico do vivo. Destas questões surge o Vivarium Festival, que vai para a segunda edição, e que pretende questionar as convergências e divergências entre Inteligência Natural e Inteligência Artificial.

São cerca de 30 propostas e mais de 40 que, entre 28 e 30 de março, ocuparão o Maus Hábitos, Cinema Passos Manuel, Ateneu Comercial e Reitoria da Universidade do Porto – Biblioteca do Fundo Antigo. Na programação musical temos Tim Hecker, Elizabeth Brown, Proc Fiskal, Ricardo Dias, Magna Ferreira, Yannick Hofmann e, a representar Portugal, Stereoboy e BLEID.

Já as artes visuais e new media ocuparão todo o espaço do Maus Hábitos, num conjunto de propostas que respondem a dois eixos programáticos. O primeiro é a memória do Maus Hábitos com o projeto Picture Generation, que revela pela primeira vez o arquivo fotográfico de 18 anos do espaço, com as fotografias de Daniel Pires expostas na Galeria Portátil da editora Pierrot le Fou.

Já o segundo eixo reúne propostas de diversos artistas sobre o tema geral do festival. Temos obras de nomes como Justine Emard, Pedro Bandeira & 18:25, Catarina Rangel Pereira e Inês Castanheira.

Curiosamente, haverá um chatbot de IA desenvolvido pelo grupo new-media CADA no festival. Chama-se TYRO e irá conversa com o público.



No que toca a performances, temos Pedro Prazeres, o performer que tenta levantar-se num ambiente instável, Dasniya Sommer que explora a milenar arte do shibari (bondage japonês), Yuko Kominami com uma peça de homenagem aos seu pai, e Jung In Jung, com uma performance interdisciplinar que cruza o som, o corpo e o espaço com tecnologia interativa e que ilustra o poder dos constrangimentos.

Há ainda um workshop de Isabel Valverde e Senses Places, em que os participantes poderão dançar com avatares e que irá culminar numa Performance Participativa em Realidade Mista, além de duas conferências, E—X—S—I, Encontro Expressões entre o Som e a Imagem e Criar conceitos – Seguir regras: Um diálogo improvável entre Deleuze e Wittgenstein.

A encerrar a segunda edição do Vivarium estarão os DJ’s das festas emblemáticas do Maus Hábitos, casa que irá celebrar o seu 18º aniversário.

Finalmente, no que toca a preços, podem e devem ver a página de Facebook do Vivarium Festival, em que cada evento pode ter o seu preço ou ser de entrada livre.

Também pode interessar

Deixar uma resposta

O Echo Boomer utiliza cookies para dar a melhor experiência possível aos nossos leitores. Aceitar Ler mais

%d bloggers like this: