Ville Valo regressa a Portugal, desta vez a solo

- Publicidade - trk
- Publicidade -

O músico vem apresentar o seu muito aguardado registo de longa-duração a solo sob a designação VV.

Depois de ter trazido a Portugal os finlandeses H.I.M, naquela que foi a tour da despedida da banda, em 2017, a Prime Artists faz regressar o seu carismático líder e vocalista Ville Valo ao nosso país, mas desta vez a solo.

Após a tour de despedida da banda e um período de silêncio interrompido pela edição do EP Gothica Fennica Vol.1 no ano passado, Ville Valo vai regressar aos lançamentos de longa-duração e às digressões já no início de próximo ano.

Primeiro, o cantor e músico finlandês vai finalmente lançar o seu muito aguardado registo de longa-duração a solo sob a designação VV e, depois, embarca numa extensa digressão pela Europa que o vai trazer de regresso a Portugal para uma data-dupla, agendada para os dias 26 e 27 de fevereiro de 2023, no Cineteatro Capitólio e no Hard Club, em Lisboa e no Porto, respetivamente.

Na bagagem, o talentoso mentor e compositor dos saudosos HIM traz a novidade Neon Noir – mais um exercício na arte de fundir luz e escuridão que, segundo o próprio, com o bom humor que se lhe conhece, soa “como se os The Mamas And The Papas se vestissem como os Metallica para irem a uma festa de Halloween”.

Quanto aos bilhetes, são postos à vendia dia 11 de abril. O preço para cada data? 28€.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

- Publicidade -

Relacionados

- Publicidade -
- Publicidade - trk
- Publicidade -

Mais Recentes

Santa Catarina Sushi Bar. O novo restaurante do Chiado tem tudo para conquistar

Além de sushi, há ainda tacos e ceviche, num restaurante super agradável e que vai ao encontro daquilo que os clientes procuram.

Já podem ter uma party night no Mex Factory

O que significa já podem jantar naquele espaço inserido no icónico LX Factory.

Faro e Oeiras avançam com primeiros contratos PRR para 163 casas

Em Faro, o investimento estimado é de 8,2 milhões de euros, ao passo que, em Oeiras, o investimento é de 19,4 milhões de euros.