fbpx

Vais apresentar a tua startup a um investidor? Eis 5 dicas para um pitch brilhante

Um dos momentos mais decisivos na vida de uma startup é o encontro entre os empreendedores e potenciais investidores. O crescimento de um negócio depende muitas vezes do aumento de capital e o sucesso desta operação está apenas nos três a cinco minutos de pitch. Além de uma boa ideia, é essencial entender o que os investidores consideram mais relevante, para tornarem o seu projeto irrecusável.

Na hora de investir, não há fórmulas mágicas, mas há algumas regras de ouro que não podem ser esquecidas. A Bright Pixel, estúdio de startups que já investiu mais de seis milhões de euros em mais de uma dezena de startups, nos últimos dois anos, partilha cinco conselhos para um pitch infalível:

1- Conhece a audiência

Põe-te no lugar do investidor. O empreendedor deve conhecer o background dos investidores com quem vai falar e perceber quais as características da startup que a fará entrar nos seus portefólios de investimento. Se o pitch for para pessoas da área, poderás entrar em detalhes, caso contrário deves apresentar conceitos mais simples;

2- Usa uma apresentação

Apesar do que Steve Jobs dizia, recorre sempre a uma apresentação. A maioria das pessoas precisa de um suporte visual para reter as mensagens-chave e os investidores não são exceção. Também irá ajudar-te na estruturação das ideias e do discurso, pelo que deves seguir uma linha de pensamento que cubra os principais tópicos: a necessidade, a solução, o modelo de negócio, a análise de mercado, os fatores diferenciadores, o estado atual de desenvolvimento do projeto, os resultados esperados e a equipa;

3- Cria um bom storytelling

A apresentação deve conter as informações essenciais sobre o negócio, mas não basta. As pessoas lembram-se melhor de uma boa história do que de factos aleatórios ou soluções. Assim, foca-te também na história do negócio, mas sem grandes exageros;

4- Pratica, pratica, pratica:

É importante que não pareça que o discurso foi ensaiado e memorizado, mas que esteja tão interiorizado que saia naturalmente na hora H. É igualmente importante que também a linguagem corporal mostre uma postura confiante. Se necessário, grava ou pede a amigos para darem opinião;

5- Interage com o investidor

Depois da apresentação, presta atenção às questões que colocarem e pede feedback para perceber o que fez bem e o que ainda tem a melhorar. Cada momento será único, pelo que cada oportunidade de investimento será também uma oportunidade de aprendizagem.


 

- Publicidade -

Afiliados

Sigam-nos

10,781FansCurti
4,064SeguidoresSeguir
629SeguidoresSeguir

Media Partner

Relacionados

Hug-a-Group. Startup portuguesa quer tornar o apoio de saúde mental acessível a todos

Numa altura em que tópicos como a saúde mental estão na ordem do dia, a verdade é que nem todos conseguem ajuda.

Precisam de abastecer o carro? Há uma startup que vos leva combustível a casa

Numa altura em que o país se encontra em estado de emergência e em que as deslocações...

Começou hoje mais uma edição do Pixels Camp

Começou hoje, no Pavilhão Carlos Lopes, em Lisboa, mais uma maratona de programação e tecnologia. São esperados mais de...

Startup portuguesa lança programa para levar jovens a dar a volta ao mundo

Chama-se YourBestLife e é um programa lançado pela startup portuguesa com o mesmo nome. Objetivo? Mais do que levar...
- Publicidade -

Mais Recentes

“Compra um, recebe outro grátis” é a nova campanha da Ryanair

A decorrer até às 23h59 de hoje, 24 de setembro, a companhia aérea irlandesa promove assim a sua primeira oferta 2 por 1 de sempre.

HP apresenta o portátil de 15″ mais pequeno do mundo para criação e gaming

O Zbook Create foi apenas uma das novidades apresentadas esta tarde pela conhecida marca tecnológica.