Trojan bancário pede dinheiro em troca de informações falsas sobre a COVID-19

O trojan bancário “Ginp”, capaz de inserir mensagens de texto falsas em smartphones Android, surge agora com uma nova funcionalidade que aproveita o atual período de desconfiança provocado pelo surto de COVID-19.

Trojan bancário
- Publicidade -

A partir do momento em que é transferido para o telemóvel da vítima, este trojan pode receber uma ordem por parte do hacker para abrir uma página web denominada “Coronavirus Finder”, que assegura que há pessoas próximas de si infetadas com o vírus.

Aí, essa página pede às vítimas que paguem 75 cêntimos (um valor irrisório, na verdade) para que divulgue onde estão essas pessoas. Seguidamente, os utilizadores são transferidos para uma página de pagamento, onde têm que introduzir os seus dados do cartão de crédito.

Porém, nunca o deverão fazer. É que não pagam aquele valor, não. O que acontece é que os dados do cartão de crédito vão parar às mãos dos hackers.

Portanto, se vos surgirem emails ou SMS suspeitos, tal como já demos aqui a conhecer, não cliquem em nada. Apaguem somente.

De modo a evitarem estar expostos ao Ginp ou outros trojans bancários, há alguns cuidados que devem tomar, como somente transferir aplicações apenas das lojas oficiais, não clicar em links suspeitos e não fornecer informações sensíveis.

Caso desejem, podem ainda optar por instalar uma solução de segurança no smartphone, como o Kaspersky Internet Security for Android.

Fonte:Kaspersky
- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

Relacionados

Deve-se ou não vacinar os jovens entre os 12 e os 15 anos contra a COVID-19?

Na ótica da Direção-Geral de Saúde, só é recomendável que se vacinem os jovens se eles tiverem comorbilidades associadas, que possam conduzir a uma doença grave ou à morte.

Centro Colombo faz testes gratuitos à COVID-19

O processo está a ser coordenado pelos profissionais de saúde da Farmácia Colombo, que comunica todos os resultados às autoridades competentes.

DGS recomenda realização de testes à COVID-19 em casamentos com mais de 10 pessoas

No caso de eventos de natureza cultural ou desportiva, recomenda-se a testagem sempre que o número de participantes/espectadores seja superior a 1.000, em ambiente aberto, ou superior a 500, em ambiente fechado.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

60.000 jovens vão poder fazer um Interrail gratuito já em 2022

Poderão viajar por um período máximo de 30 dias.

Chegou o trailer oficial da 3ª temporada de You

E muita coisa vai acontecer nos novos episódios. Depois das primeiras imagens e da data de estreia da terceira temporada,...

10.ª edição do Open House Lisboa leva-nos a descobrir “Os Caminhos da Água” com várias visitas gratuitas na capital e em Almada

25 e 26 de setembro são as datas do regresso do incontornável fim de semana de visitas gratuitas que desafia a percorrer e a desvendar a cidade através da arquitectura.