Too Good To Go. Esta app quer acabar com o desperdício alimentar

- Publicidade - trk
- Publicidade -

Nasceu em 2016, na Dinamarca, com um propósito: reduzir o desperdício alimentar que, todos os anos, chega aos 89 milhões de toneladas, na União Europeia. Falamos da Too Good To Go, a maior app de combate ao desperdício alimentar que chega agora a Portugal, após já estar disponível noutros 12 países europeus.

No total, a Too Good To Go conta com 31.000 estabelecimentos parceiros e mais de 17 milhões de utilizadores, que já salvaram mais de 23 milhões de refeições, evitando com que 58.000 toneladas de CO2 fossem emitidas para a nossa atmosfera. Ou seja, além de se evitar o desperdício alimentar, há aqui uma preocupação com o meio ambiente.

Sabendo-se que, todos os anos, os portugueses desperdiçam um milhão de toneladas de comida (ou 50 mil refeições todos os dias), esta app vai deixar com que, pela primeira vez em Portugal, seja possível comprar excedentes alimentares de restaurantes, hotéis e supermercados.

Como é que funciona a Too Good To Go?

Bom, dizer em primeiro lugar que necessitam de fazer download da app, disponível para Android e iOS. Numa primeira fase, apenas estará disponível em Lisboa, sendo possível adquirir bens alimentares, desde refeições completas a tartes, sushi, carne, pão, bolos de pastelaria ou fruta, com um fator surpresa associado.

Depois, os utilizadores não escolhem o menu. Ao invés disso, compram um Magic Box na aplicação, que são caixas surpresa criadas pelos próprios estabelecimentos com os excedentes disponíveis a preços reduzidos.

Isto é possível graças ao marketplace online da Too Good To Go, local onde os estabelecimentos parceiros podem colocar à venda os excedentes do final do turno ou do dia. No final, é uma decisão que irá ajudar a baixar custos de produção, além de que os utilizadores podem beneficiar de refeições de qualidade a preços mais acessíveis.

Antes de o fazerem, os utilizadores podem definir uma série de filtros e, assim, ter à disposição os estabelecimentos que mais interessam. Há opções de comida chinesa, japonesa, italiana, portuguesa e até vegetariana e vegan.

Sendo mais precisos, de momento a aplicação conta com mais de 50 restaurantes parceiros, como o Sushi at Home, Cotidiano, Boutik, Aruki, Primo Basílico, Copenhagen Coffee Lab, Polpetta, Chickinho, Eight Health Lounge, entre vários outros.

No que toca a preços, as caixas surpresa variam entre os 2 e os 5€. Para os pagamentos, podem fazê-lo via cartão de crédito, PayPal ou Apple Pay (utilizadores de iPhone)

Tenham em atenção que os estabelecimentos não conseguem prever a comida que vai estar disponível na magic box, uma vez que depende do excedente diário, isto é, de comida que não foi vendida nesse dia. Ou seja, nunca é possível escolher o que se vai receber, daí ser importantíssimo definir os filtros que falámos acima.

Além disso, podem ainda levar a vossa própria embalagem, o que ajudará a evitar a utilização de embalagens descartáveis. Mas sejam rápidos, uma vez que estas refeições low-cost podem esgotar rapidamente.

A Too Good To Go tem ainda o apoio da Makro, primeiro grossista a unir-se ao movimento em Portugal.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

- Publicidade -

Relacionados

Phenix começou finalmente a evitar o desperdício alimentar em mais pontos do país

Setúbal, Pinhal Novo, Moita, Barreiro, Amora, Alcochete, Charneca da Caparica e Almada são algumas das novas localizações.

Comida está no top 3 dos assuntos nos quais os portugueses mais pensam diariamente

75,6% dos portugueses admite pensar em comida entre duas a cinco vezes por dia...
- Publicidade -
- Publicidade - trk
- Publicidade -

Mais Recentes

Linha do Oeste vai ser finalmente modernizada

A capacitação da Linha do Oeste, até Caldas da Rainha, possibilitará a redução do tempo de viagem entre Caldas da Rainha – Lisboa e Torres Vedras – Lisboa em cerca de 30 minutos.

Stormzy fora do NOS Alive 2022. Horários já estão disponíveis

Está naquela altura de fazer escolhas.

Governo vai avançar com aeroportos no Montijo e em Alcochete. O de Lisboa é para fechar

O do Montijo, que será complementar, deverá estar pronto em 2026. Já o de Alcochete, que substituirá o de Lisboa, estima-se que entre em funcionamento em 2035.