The Tallest Man on Earth – Aveiro recebeu o homem mais alto do mundo

The Tallest Man on Earth subiu ao palco do Teatro Aveirense, na noite de 23 de fevereiro. Com a sala completamente esgotada, o músico cantou e encantou numa viagem por músicas dos vários álbuns e EPs editados. Kristian Matsson marcou presença, pela primeira vez, em Aveiro e não podia ter deixado o público mais rendido ao seu talento e energia vibrante.

- Publicidade -

Em outubro do ano passado, The Tallest Man on Earth, um dos maiores talentos do indie folk mundial, anunciou uma digressão a solo, com apresentação das novas canções do projecto multimédia When The Bird Sees The Solid Ground e dos seus clássicos musicais (desde 2006) por três palcos nacionais: 22 de fevereiro, na Aula Magna, em Lisboa; 23 de fevereiro, no Teatro Aveirense, em Aveiro; e 24 de fevereiro, no CC Vila Flor, em Guimarães.

A cidade de Aveiro foi a segunda contemplada com a presença do cantor e compositor sueco. Durante aproximadamente duas horas, o cantor encheu a sala de espetáculos aveirense (esgotada) e encantou o público com a sua voz rouca e hipnotizante, como tão bem nos habitou.

Este concertou contou com a presença singular do cantor, acompanhado somente por instrumentos chave, como guitarras, banjo, piano e a guitarra portuguesa que acabara de receber em Portugal, que seguiam a melodia hipnotizante das letras carregadas de sentimentos divergentes como o desamor e o falhanço de relações passadas, mas também a procura e esperança de voltar a ser feliz.

Todo o alinhamento contou com canções que nos foi dando a conhecer ao longo dos últimos 13 anos, e como seria de esperar, temas como “Love is All”, “The Gardner”, “Forever is a Very Long Time”, “King of Spain” e “The Dreamers” foram dos mais apreciados. Para além das músicas do seu repertório, o público ainda foi presenteado com duas covers – “I Say a Little Prayer” de Aretha Franklin e “The Winner Takes it All” dos Abba.

Para além de ter sido possível entrar numa atmosfera musical que só The Tallest Man on Earth soube criar, o público também se deslumbrou com todo o cenário que envolvia o cantor durante o concerto. À volta de Kristian Matsson, podiam-se observar-se caixas de madeira que projetavam luzes de várias cores, criando uma atmosfera diferente em cada música.

Em quase todas as músicas, os jogos de luzes refletidos nas caixas estavam em concordância com o ritmo das melodias, o que tornou este concerto num espetáculo visual e musical digno de ser contemplado, como pudemos comprovar no público, completamente vidrado e fascinado, num silêncio absoluto, a desfrutar ao máximo a experiência.

Durante as cerca de duas horas de concerto, o cantor referiu, algumas vezes, o quanto gostou de passear e conhecer Aveiro e como ficou encantado com a simpatia e amabilidade dos aveirenses.

Certamente que não será a última vez que The Tallest Man on Earth pisa palcos aveirenses, pelo que aguardamos ansiosamente pelo anunciar do próximo concerto. Que venham mais noites calorosas e aconchegantes como a que vivemos neste concerto memorável.

Fotos de: Joana Magalhães

Texto: Andreia Parente

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Sigam-nos

12,363FansCurti
4,064SeguidoresSeguir
653SeguidoresSeguir

Relacionados

Trivium regressam a Portugal em 2021

Será que vão ter novamente o cantor Toy como convidado especial?

Música: Álbuns essenciais (outubro)

Há poucos paralelismos com o mês de setembro, na medida em que tudo estava controlado até meio do mês.

Ghostemane regressa a Portugal em novembro de 2021

Ainda este ano, antes da pandemia, Ghostemane deu espetáculos em Portugal.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Dom Queijo criou serviço de brunchs que está a ser um sucesso

Uma forma de voltar a ter casa cheia, dentro da lotação que é permitida atualmente.

Aon. A app que permite às empresas gerir o bem-estar dos seus colaboradores

E, com base nessa informação, poderão desenvolver programas de promoção do bem-estar que respondam às reais necessidades dos funcionários.

Análise – Pacer

Cinco anos após o lançamento original, Pacer estreia-se nas consolas com um jogo somente satisfatório.